Zoe Saldana estrela trailer de “Nina” e ninguém está comprando a ideia

  02. março 2016   Cinema   0
Zoe Saldana estrela trailer de “Nina” e ninguém está comprando a ideia

Depois do documentário “What Happened, Miss Simone?” ser lançado no ano passado, mais um filme vem aí para homenagear uma das grandes vozes da música americana, a lendária Nina Simone.

Segundo a sinopse oficial, “Nina” retratará a carreira da cantora, focando na época em que viveu isolada na França, quando lidava com depressão e os abusos de álcool. Com a ajuda de Clifton Henderson (David Oyelowo), seu empresário, “ela começa uma corajosa jornada de volta à sua música e, eventualmente, a si mesma.”

Ontem, o Entertainment Weekly revelou o poster da produção, que traz Zoe Saldana caracterizada como Nina Simone. “Cantora. Ativista. Sobrevivente. Lenda.”, diz o cartaz. Segundo o site da publicação, o filme deve estrear no dia 22 de abril nos Estados Unidos.

Hoje, o primeiro trailer do longa foi divulgado, e reacendeu a discussão sobre a escolha de Saldana para o papel principal. Isso porque ela é uma negra de pele mais clara, ao contrário de Nina Simone, que tinha pele mais escura. Para a personagem, a atriz usou uma maquiagem mais escura e uma prótese no nariz, de forma a dar mais veracidade à sua caracterização de Nina Simone.

Tweet: “Sabe, quanto mais eu vejo isso, mais nervosa eu começo a ficar com a Zoe Saldana. Porque ela deveria ter dito não.”

Tweet: “Eu gosto da Zoe Saldana. Sou muito fã de seu trabalho. Mas esse papel não era para ela.”

https://twitter.com/_JoahBee/status/705095758106656768

Tweet: “Foda-se Zoe Saldana e todo mundo associado a esse filme terrível da Nina Simone. O desrespeito é desconcertante.”

De fato, assistindo à prévia, você mal reconhece Zoe Saldana. Se não tivéssemos a informação de que o papel era seu, você dificilmente a reconheceria.

Isso levou o filme a diversas críticas, entre elas, a de Simone Kelly, filha de Nina Simone. Na época em que havia rumores de que Saldana daria vida à voz de “Feeling Good”, Kelly contou ao The New York Times, em 2012, que desaprovava a escolha da atriz para viver sua mãe e que o projeto não estava autorizado. “Minha mãe foi criada numa época em que era dito a ela que seu nariz era muito largo e sua pele muito escura. Em relação à aparência [de Saldana], essa não foi a melhor escolha.”

Em um texto publicado no Facebook, Aaron Overfield, responsável pelo conteúdo do site de Nina Simone, escreveu que o possível relacionamento entre Nina Simone e Clifton Henderson no filme era apenas profissional na vida real, já que o empresário era assumidamente gay. “Será que Cynthia Mort [diretora e lésbica] ficaria feliz se alguém reescrevesse sua própria história a ponto  de que sua sexualidade se tornasse uma inconveniência trivializada? Acho que alguém terá de perguntar isso a ela. Eu não vou me incomodar.”

Sobre o assunto, Zoe Saldana chegou a afirmar que sabia que não era a “melhor escolha para o papel”. “E eu sei que muitas pessoas concordam, mas, de novo, eu não acho que Elizabeth Taylor era a melhor para viver Cleópatra [filme de 1963] também… Um artista não tem cor, não tem gênero”, contou a atriz à revista InStyle. “É muito mais complexo do que apenas: ‘você escolheu uma mulher parecida com a Halle Berry para interpretar uma mulher linda e icônica, de pele mais escura. A verdade é que eles escolhem uma artista que esteja disposta a se sacrificar. Precisamos contar sua história porque ela merece.”

Hollywood tem o péssimo hábito de “pintar de branco” produções em que negros e outras minoria étnicas teriam destaque, assim como clarear a pele de artistas para que o filme seja “mais comercial”.

“É claro que Hollywood opera a partir de um modelo de que uma pele mais clara é mais vendável do que uma pele mais escura, e há essa ideia de que qualquer pessoa de cor pode interpretar um personagem de cor”, disse Dana Polan, professora de cinema na Escola de Artes de Tisch, na Universidade de New York, ao New York Times. “Ao mesmo tempo, Hollywood sempre irá alegar liberdade criativa quando é simplesmente uma questão comercial, como sempre.”

De qualquer forma, “Nina” está pronto e deve estrear no dia 22 de abril. Se ele será bem recebido pelo público, só o tempo dirá.

Confira o trailer abaixo: