Edição especial da Vanity Fair celebra a diversidade feminina no cinema – ou quase

Todos os anos, perto do Oscar, a revista Vanity Fair publica uma edição especial, a “Hollywood Issue”, trazendo na sua capa e no recheio, atores e atrizes que mais se destacaram no cinema no último ano, sendo essa edição considerada uma projeção para onde a indústria do entretenimento está caminhando.

E a capa de 2016 é bem especial, pois celebra a diversidade, trazendo quatro grandes atrizes: Jane Fonda, Cate Blanchett, Viola Davis e Jennifer Lawrence. Na extensão dela, estão Helen Mirren, Diane Keaton, Gugu MBatha-Raw, Alicia Vikander, Lupita Nyong’o, Rachel Weisz, Saoirse Ronan, Charlotte Rampling e Brie Larson, fotografadas por Annie Leibovitz, a mesma do catálogo da Pirelli.

Depois de um 2015 em que muito se pediu por diversidade nas histórias contadas na sétima arte, atrizes e diretoras pedirem salários e condições de trabalhos iguais e uma recente discussão sobre a falta de diversidade no Oscar, a capa da Vanity Fair destaca mulheres de diferentes idades e raças e que se destacaram em seus trabalhos no ano passado (algumas delas estão, inclusive, indicadas ao Oscar).

A diversidade estampada na capa da Vanity Fair não é exatamente a diversidade do cinema

Porém, se você me perguntar, sempre há espaço para melhorias. O ano de 2015 foi marcado por produções protagonizadas – ou co-protagonizadas – por atrizes transgênero: Laverne Cox em “Orange Is The New Black”, Jamie Clayton em “Sense8” e Mya Taylor em “Tangerine”. Seria ótimo dar destaque a algumas delas. Gina Rodriguez talvez seja a atriz latina mais conhecida atualmente, tendo ganhado o Globo de Ouro no ano passado por sua atuação em “Jane The Virgin”. Mindy Kaling, estrela do sitcom “The Mindy Project” também tem feito sucesso.

Quando falamos de diversidade, há muito mais a ser explorado. Ainda assim, a nova capa da Vanity Fair é uma evolução quando comparada com a edição do ano passado (e tantas outras), estampada somente por atores brancos, tendo apenas um negro e um latino em sua extensão – David Oyelowo e Oscar Isaac, respectivamente.

O jornal inglês Guardian apontou ainda outro problema com a capa da Hollywood Issue 2016: embora seja diversificada, ela não reflete a realidade do cinema.

Viola Davis e Jane Fonda estão em ótimos momentos de suas carreiras e ninguém duvida de seus talentos, contudo, as duas estrelam séries televisivas, “How To Get Away With Murder” e “Grace & Frankie”. Lupita Nyong’o esteve em um dos maiores filmes de todos os tempos, “Star Wars: O Despertar da Força”, mas através de uma personagem computadorizada que utiliza seus movimentos. Desde “Sem Escalas” (2014), a atriz nascida no México não foi vista no cinema. E Diane Keaton participou de “O Natal dos Coopers” um filme natalino, e seu próximo trabalho também será para a televisão. E a britânica Gugu MBatha-Raw ainda está conquistando seu espaço em Hollywood.

“Embora o ensaio fotográfico dê a impressão de diversidade, é outro sinal de uma indústria que ainda favorece jovens mulheres brancas”, explica o Guardian. “A Vanity Fair fez uma movimento ousado ao destacar uma variedade de atrizes, mas é fato que as mulheres de cor não têm as mesmas oportunidades de suas colegas brancas, pelo menos não no cinema.”

Embora, o argumento seja verdade, de que atrizes de cor têm uma dificuldade maior em conseguir papéis – a própria Viola Davis disse isso em seu discurso no Emmy Awards de 2015 -, também é verdade que todas as mulheres que estampam a Vanity Fair estão ali por seus próprios méritos e carreiras extensas. É preciso que existam oportunidades para todas elas, obviamente, mas não deixa de ser um avanço o reconhecimento do trabalho de todas essas mulheres.

Eu fico com o copo meio cheio e com a esperança de que o cinema reflita a diversidade da capa da revista.

Confira o ensaio fotográfico completo aqui.

b-hollywood-portfolio-2016-viola-davis b-hollywood-portfolio-2016-jennifer-lawrence-jane-fonda

Leave a Reply

Your email address will not be published.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.