Três filmes protagonizados por mulheres foram campeões de bilheteria em 2017; e nós queremos mais

Dizem que filmes protagonizados por mulheres não vendem, mas em 2017, as três produções campeãs de bilheterias foram lideradas por personagens femininas.

Houve um tempo em que se dizia que filmes protagonizados por mulheres não vendiam, o que “justificaria” a baixa quantidade de produções lideradas por personagens femininas.

Bem, parece que o jogo virou, pois em 2017, nos Estados Unidos, os três longa-metragens campeões de bilheteria têm mulheres ao centro da narrativa. São eles: “Star Wars: Os Últimos Jedi”, que faturou US$ 533 milhões; “A Bela e a Fera”, arrecadando US$ 504 milhões; seguidos por “Mulher-Maravilha”, que fez US$ 412,6 milhões no último ano. 

Segundo o jornal The New York Times, é a primeira vez em 37 anos, desde que os dados de bilheteria começaram a ser divulgados, que isso acontece. E vale dizer: essa é uma positiva mudança. Os três filmes são estrelados, respectivamente, por Daisy Ridley, Emma Watson e Gal Gadot.

“As mulheres tornaram-se gigantes no cinema esse ano”, disse Paul Dergarabedian, um analista de mídia ao NYT, acrescentando “A Forma da Água”, “The Post – A Guerra Secreta” e “Eu, Tonya” à mesma lista. Esses três últimos filmes, também liderados por mulheres, podem concorrer ao Oscar, mas só chegam ao Brasil a partir do final do mês.

Segundo a mesma reportagem do New York Times, a maior comédia americana foi “Viagem das Garotas”, protagonizada por Regina Hall, Queen Latifah, Jada Pinkett Smith e Tiffany Haddish (todas mulheres negras, vale dizer), que arrecadou mais de US$ 115 milhões. O filme mais bem sucedido com um lançamento reduzido também foi feminino: “Lady Bird: É Hora de Voar”.

E as mulheres se saíram bem em gêneros cinematográficos dominados por homens. Segundo um estudo divulgado no ano passado, realizado pelo Center for the Study of Women in Television and Film, apenas 3% dos filmes de ação são protagonizados por mulheres. E quando pensamos em “Star Wars” e “Mulher-Maravilha”, é perceptível que o público quer ver personagens femininas capazes de correr, lutar e segurar espadas. E no que diz respeito à comédia, gênero em que elas mais aparecem (28%), é passada a hora de dar mais espaço para que as mulheres possam brilhar.

Essas conquistas importantes acontecem mesmo com um percentual menor de personagens femininas nas telonas, em comparação à quantidade de personagens masculinos (são 31,4% contra 68,6%), e também depois de um ano marcado por denúncias de assédio sexual contra homens poderosos da indústria do entretenimento.

Os 5 filmes mais vistos de 2017 nos Estados Unidos foram: “Star Wars: Os Últimos Jedi”, “A Bela e a Fera”, “Mulher-Maravilha”, “Guardiões da Galáxia 2” e “Homem-Aranha: De Volta ao Lar”.