TAG: 50 Fatos sobre mim

  11. março 2015   Internet   10

Tem uma TAG rolando pela internet, a “50 fatos sobre mim”. A maioria das pessoas que eu vi posta vídeos no canal do Youtube. Alguns poucos postam em blog. Como eu não tenho como editar vídeo agora, vou fazer em texto mesmo.

Vamos lá:

50 – Não tenho tatuagem:
Nunca fiz tatuagem, pois não disponho de coragem e nem de dinheiro. Se eu fizer algum dia, provavelmente será um trecho de “Unconditionally”, da Katy Perry: “let go and just be free”. Tem um significado enorme para mim.

49 – Eu tenho uma diva pop e é a Katy Perry:
A Katy Perry é a minha diva pop preferida. Desde que fui ao seu show no Rock in Rio, em 2011, estou apaixonado por sua figura, por suas músicas e sempre esperando um show por aqui.

48 – Eu adoro música pop:
Adoro. Porém, eu sempre detesto um artista até começar a gostar de fato. Foi assim com a Taylor Swift, com a Kelly Clarkson, com o Justin Timberlake e até com a Katy Perry.

47 – Ainda sobre música pop: eu não entro em briga de diva:
Não entro. Vira e mexe alguém me marca em treta de fandom, mas eu ignoro ou digo que amo todo mundo. Nessa ninguém me mete.

46 – Eu não sei andar de bicicleta:
Nem nada que exija equilíbrio. Bicicleta, skate, patins, patinete…

45 – Tenho carta, mas não consigo dirigir:
Fiz o teste prático 3 vezes (é…), mas não sinto segurança dirigindo. Começo a transpirar, fico nervoso e nem música consigo ouvir. Se o carro morrer, não consigo sair do lugar.

44 – Não sei o que quero fazer da vida:
Queria ser jornalista de música; queria ser jornalista que escreve sobre viagens; queria tudo isso no meu blog e não queria nada disso. Ainda não descobri o que eu quero fazer da minha vida.

43 – Não penso em casar:
Não tenho essa vontade em mim. Morar junto eu já acho o suficiente. Casaria só se fosse extremamente importante pro meu par. Fora isso, não faço questão.

42 – Já tentei ser vegetariano:
Foi em 2011. Como eu sabia que não conseguiria fazer uma mudança de uma para a outra, estabeleci um dia por semana para começar. Porém, fui esquecendo e não continuei.

41 – Não assisto televisão:
Não é nem porque não gosto. Acostumei a fazer tudo pelo celular, computador e tablet, que é impossível eu parar na frente da TV. Só assisto quando sei que vai passar um programa muito bacana, mas muito bacana mesmo que eu goste. Ou alguma premiação nos tipos de Oscar.

40 – Adoro cachorros; tenho medo de gatos:
Sempre gostei de cachorros. Gatos eu já cheguei a gostar, mas hoje tenho um pé atrás com eles. Até tento quebrar esse meu preconceito com eles já que minha tia tem duas gatas.

39 – Tenho vontade de ter filhos:
Não penso em casar, mas teria filhos numa boa. Morro de vontade de ser pai um dia, mesmo que sozinho. Porém, só depois dos 30, eu acho (e espero!).

38 – Eu me emociono muito fácil:
Sempre fui chorão e depois de velho, continuo igualzinho. Vídeos de bebês fofos, filmes com finais felizes ou tristes, notícias boas e ruins, conquistas pessoais ou de amigos, tudo isso me emociona muito fácil.

37 – Tenho pavor de sapos:
Eu encaro quase tudo na vida, menos um sapo. Não consigo nem pensar em um, porque já me arrepia. Não sei se existe fobia para isso e nem de onde isso veio, mas sapos eu prefiro bem longe.

36 – Nunca quebrei um osso:
Nunca quebrei nenhum osso, mas já fiz duas cirurgias e em uma delas coloquei sonda. Foi horrível e eu tinha 11 anos.

35 – Não consigo ver sangue:
Não consigo. Viro o rosto, passo mal. Exame de sangue é uma tortura. Não me orgulho, mas nunca consegui doar sangue por causa disso.

34 – Não assisto filme de terror:
Eu me impressiono muito fácil e depois não consigo dormir. Me encolho debaixo das cobertas e fico lá tentando lidar com o escuro até conseguir fechar os olhos.

33 – Titanic é o filme mais triste do mundo para mim:
Eu demorei ANOS para assistir “Titanic”. Acho que assisti pela primeira vez durante a adolescência e só mais uma vez. Não sei lidar com aquele tanto de mortes de uma só vez. Para combinar, “My Heart Will Go On”, da Celine Dion, e trilha do filme, não ouço n-u-n-c-a, porque ela me lembra aquele monte de gente morrendo.

32 – Decidi ser jornalista na adolescência:
Escolhi essa profissão por três motivos: queria escrever, queria trabalhar na MTV Brasil e queria substituir a Ilze Scamparini na cobertura de notícias na Itália. Viu? Desde adolescente indeciso sobre o que fazer da vida.

31 – Eu adoro doces:
Quer me ver feliz? Me dê um doce! Quando alguém me pergunta que não tem ideia do que me dar de aniversário (não que precise), eu sempre digo que uma caixa de chocolate “Garoto” me faz muito feliz.

30 – Eu odeio gelatina:
Adoro doces; odeio gelatina. Não como de jeito nenhum. É mole, é esquisita. Eu passo.

29 – Adoro viajar:
Quer me ver feliz mesmo? Além da caixa de chocolates, me dê uma passagem pra qualquer lugar do Brasil e do mundo, que eu vou te agradecer pro resto da vida. Depois do intercâmbio para a Austrália, eu encaro a estrada para qualquer lugar.

28 – Sou de esquerda:
Quanto mais leio, me informo, mais eu me vejo na esquerda. Pode falar do meu iPhone ou o que quiser, mas eu não vejo justiça no sistema capitalista e na forma como a sociedade está estruturada.

27 – Tenho problema com as palavras “destro” e “canhoto”:
Sempre confundo. Para quem também confunde, destro escreve com a mão direita e canhoto com a esquerda (procurei no Google antes de escrever isso). Então, eu sou destro. E você?

26 – Já tive uma fase roqueiro:
Quando comecei a me interessar por música, comecei pelo rock. Minha banda favorita era o Evanescence. Tinha pôster, CD original, DVD e camiseta.  Até o cabelo já foi mais comprido. Num belo dia ouvi “Toxic”, da Britney Spears, e meu mundo mudou.

25 – Meu livro favorito (até agora) é Comer Rezar Amar:
É, eu gosto desse tipo de história de autodescobrimento, viagens e comida. Mas fato é que me vejo muito na Elizabeth Gilbert, autora do livro, e ainda estou tentando me encontrar nesse mundo.

24 – Sou tímido, mas falo bastante:
Não sei se você conhece algum tímido que disfarce isso falando bastante, mas esse sou!

23 – Odeio falar em público:
Odeio. Não consigo. Falar em público me deixa muito nervoso e isso transparece muito numa apresentação.

22 – Mas gosto de fazer reportagens em frente às câmeras:
Eu fico nervoso, mas coloco em mente que preciso acertar minha fala e esqueço que tem gente me olhando.

21 – Sou muito inseguro:
Para muita coisa ainda levo em consideração o que os outros pensam. Nem sempre isso é ruim, mas antes de apertar o botão “publicar” sempre fico um tanto ansioso.

20 – Já apanhei de namorado de amiga minha:
Eu sou super tranquilo. Odeio violência e evito entrar em confusão, mas já apanhei de namorado de amiga por, veja bem, andar ao lado dela no caminho para casa, pois morávamos perto um do outro. Apanhei e hoje sempre pergunto para alguém que estou conhecendo: “você tem namorado?”. Fiquei um pouco traumatizado.

19 – Não tenho uma religião:
Fui criado na religião católica, mas tenho minhas diferenças com o Deus que eles pregam. Ou que qualquer religião prega. Não acredito muito, mas quando penso em Deus, penso em alguém muito mais amoroso do que aquele pregado por muita gente.

18 – Eu gosto de ficar sozinho:
Acho que por sempre me achar meio diferente dos meus irmãos e amigos, me acostumei a fazer tudo sozinho. Então hoje não vejo problema em ir ao cinema, comer ou passear sozinho. Eu gosto da minha companhia.

17 – Não sei usar mapas:
Não sei. Seja no celular, seja em papel, seja qual for, sou péssimo com mapas. Meu senso de direção também é péssimo.

16 – Não pratico nenhum esporte:
Não me orgulho, mas nada faço para mudar isso. Até gosto de vôlei, mas não jogo. Sou bem sedentário.

15 – Eu adoro músicas da Disney:
Adoro. Tenho até uma lista no Spotify com músicas da Disney. “Mulan”, “Tarzan”, “Pocahontas” e “A Pequena Sereia” são minhas trilhas favoritas.

14 – Minha memória é péssima:
Se não te cumprimentei no seu aniversário, não foi de propósito. Esqueci mesmo. Hoje anoto tudo num caderninho para não esquecer de nada, até ideias que eu tenho.

13 – Só gosto de futebol em época de Copa do Mundo:
E nem assisto muito aos jogos. Mas gosto da competição, de torcer pelo meu país (e pela Holanda e Austrália) e do sentimento de união nessa época.

12 – Não sou fotógrafo, mas adoro fotografar:
Não sou fotógrafo, mas adoro fotografar. Uma coisa ou outra eu até aprendi tirando foto no Instagram.

11 – Já tive muito problema com meu corpo:
Já odiei meu corpo. Até escrevi sobre isso aqui. Hoje, até que nos damos bem.

10 – Eu adoro ouvir o que as pessoas têm a dizer:
Já brincaram que eu deveria ter feito psicologia, porque adoro ouvir o que as pessoas têm a dizer: histórias de infância, problemas, conquistas, viagens, amores e dissabores…

9 – Eu adoro assistir ao pôr do sol:
Melhor hora do dia, né?

8 – Sou péssimo para acordar cedo:
Detesto. Me forço a levantar cedo, mas se pudesse dormiria mais um tanto.

7 – Não sou de baladas:
Não curto. Acho que fui duas ou três vezes na vida e só. Prefiro bares, ficar em casa, cinema, passear, menos balada.

6 – Mas adoro shows:
Não sou de baladas e aglomerações de pessoas, mas show eu encaro. Se é um artista que eu gosto muito, tô lá no meio da galera.

5 – Tenho poucos apelidos:
Na verdade eu tinha um na creche, que era “atum” (??), depois passei anos sem nenhum. Na colegial veio “Tur” e na faculdade “Turzi”. A família e amigos próximos me chamam de “Tuti”, que eu já odiei e hoje adoro.

4 – Quero aprender muita coisa, mas não começo:
Eu sou daqueles que começam algo e param na metade, mas há coisas que eu queria muito aprender, mas não começo: webdesign, francês e criação de roteiros. Ah, e eu gostaria muito de aprender a cantar, confesso.

3 – O blog é meu projeto de maior duração até agora:
Antes de começar o blog, eu tinha medo de deixá-lo de lado e não dar continuidade, porque já fiz muito isso. No entanto, estamos aí: 10 meses.

2 – Já fui fã de anime e mangá:
Adorava “Cavaleiros do Zodíaco”, “Shurato”, “Sakura Card Captors”, “Sailor Moon”, “Pokémon” e “Digimon”. “Dragon Ball Z” nunca fui muito fã, mas acompanhei toda a história. “Sakura” era minha preferida: eu tinha mangá e colecionava as Cartas Clow.

1 – Nunca namorei:
Uhum. 24 anos e nunca namorei. Quem sabe isso não muda, agora que realmente me abri para isso? Mas também não tenho pressa. Uma hora acho que aparece alguém, né?

Esses foram 50 fatos sobre mim! Foi bem difícil achar 50, mas aqui estão eles. E você? Me conte mais sobre você também! ?

Gif: via.