Perfil Oscar 2017: Ryan Gosling

Famoso por produções como a comédia independente “A Garota Ideal”, o romance água-com-açúcar “Diário de uma Paixão”, e o indicado ao Oscar do ano passado, “A Grande Aposta”, Ryan Gosling começou a carreira na TV, onde estrelou, entre outros, o seriado “O Jovem Hércules”.

Perfil: Ryan Gosling

Indicação no Oscar 2017: Melhor Ator por “La La Land”

Famoso por produções como a comédia independente “A Garota Ideal”, o romance água-com-açúcar “Diário de uma Paixão”, e o indicado ao Oscar do ano passado, “A Grande Aposta”, Ryan Gosling começou a carreira na TV, onde estrelou, entre outros, o seriado “O Jovem Hércules”. Pouco a pouco, ganhou espaço nas telonas, a princípio em produções de menor orçamento e com papéis secundários.

Aos 36 anos, o ator recebe a sua segunda indicação ao Oscar. E ele parece estar bastante confortável cantando e dançando no papel do pianista Sebastian em “La La Land”. O carisma de Ryan Gosling e seu entrosamento com Emma Stone são grandes responsáveis pelo musical ter caído nas graças de Hollywood – e do público.

Chances de levar o prêmio? Apesar de ter levado o Globo de Ouro na categoria Comédia/Musical, Ryan Gosling vai enfrentar o favorito a estatueta Casey Affleck (“Manchester À Beira-Mar”). Mas, se considerarmos que “La La Land” é favorito a sair com a maioria os prêmios, é bem capaz de aproveitarem para premiar Gosling também.

Ryan Gosling não é exatamente uma figura desconhecida entre os indicados desse ano. Mas o Prosa Livre preparou um Top 3 com filmes essenciais do ator, para além dos papéis em comédias românticas:

3 Filmes para conhecer melhor Ryan Gosling

1. “Half Nelson” (2006):

Nesse drama que lhe rendeu a primeira (e merecida) indicação ao Oscar, Ryan Gosling interpreta um professor de uma escola do subúrbio que busca mudar a dura realidade seus alunos, ao mesmo tempo em que enfrenta problemas com as drogas.

2. “O Mundo de Leland” (2003):

Acusado de assassinar um garoto com problemas mentais, Leland (Ryan Gosling) conhece na prisão um professor que fica intrigado com seu caso e principalmente com sua personalidade e visão de mundo. Intenso e por vezes bastante poético e sensível, o drama acompanha de que forma a tragédia mobiliza a vida de diversas personagens ligadas à vítima e ao próprio Leland.

3. “Drive” (2011):

O misterioso personagem sem nome interpretado por Ryan Gosling é um dublê automobilista que durante a noite trabalha como piloto de fuga para assaltantes. Depois de se envolver com uma jovem cujo marido presidiário tem uma dívida com bandidos, ele próprio se torna alvo dos criminosos. O thriller policial tem um visual estilizado que fez do filme um clássico cult imediato. E muito se deve a ótima interpretação de Gosling.

Leave a Reply

Your email address will not be published.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.