Nicki Minaj acredita que as mulheres não devem ter medo de pedir salários iguais

  25. abril 2016   POP   0

Na semana passada, a revista TIME revelou sua lista anual das 100 personalidades mais influentes do mundo. Entre elas, estão os atores Leonardo DiCaprio e Lin-Manuel Miranda, a atriz Priyanka Chopra, o dono do Facebook, Mark Zuckerberg, e sua esposa, a médica Priscilla Chan, a diretora do FMI, Christine Lagarde, e a rapper Nicki Minaj, a qual, assim como os outros nomes citados, ganhou uma capa individual.

A cantora, que sempre se manifesta em shows, tweets e entrevistas sobre a igualdade de gênero, conversou com a TIME sobre a disparidade salarial entre homens e mulheres, um tema que vem sendo muito discutido desde que Jennifer Lawrence escreveu um artigo sobre ele no ano passado. E Nicki Minaj também acredita que as mulheres devem cobrar por um salário justo.

“Uma coisa que eu aprendi sobre negócios ao longo do tempo é a necessidade de não ter remorsos ao pedir o dinheiro que você merece”, afirmou a rapper. “Eu acho que as mulheres tendem a sentir que não devem pedir para serem compensadas tanto quanto um homem fazendo a mesma coisa.”

Nicki, então, utilizou-se como exemplo para a questão. Ela conta que cobrava, no começo de sua carreira, uma quantia de seis dígitos por show, pois sabia que o público estava ali por ela e pela boa performance que realizaria. Contudo, se soubesse que um rapper estava cobrando mais, ela também o faria, pois sabe que é tão boa quanto qualquer no gênero musical. “E eu me esforcei para ser melhor com meu show, mas eu também decidi que queria ser bem remunerada”, contou a artista.

Por isso, ela aconselha todas as mulheres, não importando a área em que atuem, a fazerem o mesmo. “Se você sabe que é ótima no que faz, nunca tenha vergonha de pedir o valor que merece na sua área”, disse para a TIME. “Se eu sou ótima no que eu faço, eu não posso ser negada. Algumas coisas podem não ter sido vistas, mas ninguém pode negar minha marca e essas são as palavras de sabedoria que eu daria para outras jovens mulheres.”

Não é a primeira vez que Nicki Minaj fala sobre salários iguais entre homens e mulheres. Em 2015, ela contou à revista Cosmopolitan que as mulheres precisam saber quanto as pessoas à sua volta estão recebendo pelo trabalho que estão fazendo.

“As mulheres sentem-se desconfortáveis para falar sobre dinheiro. Sei que é tabu discutir isso no trabalho. Tecnicamente, você não deveria, mas você precisa saber quanto as pessoas estão sendo pagas”, acredita a rapper. “Do contrário, você não vai saber o seu valor. Você precisa fazer perguntas. Faça sua pesquisa. Eu sempre fui muito competitiva a respeito do meu pagamento.”

Empoderamento feminino é uma das marcas de Nicki, que faz questão de dizer que é ela quem comanda sua carreira, que mulheres devem pedir por mais orgasmos e que as mulheres devem ditar suas próprias regras. Parte disso, ela credita a Beyoncé, com quem gravou a música “Feeling Myself”.

“Sempre que faço algo com ela, consigo sentir o impacto online e nas ruas, não importa onde estivermos”, confessou à revista  TIME. “Parece que as jovens mulheres estão sendo empoderadas e inspiradas porque, eu acho, elas veem duas jovens mulheres, no topo de suas áreas. Não importa se são negras ou brancas, significa muito quando você as vê comandando quem são e seus negócios.”