Lá na década de 90, as Spice Girls já eram contra o uso do blackface

Na década de 90, as Spice Girls eram consideradas o símbolo do girl power, seja por conta de suas músicas, seja por conta de suas atitudes em bastidores, entrevistas e aparições na televisão.

No final do ano passado, um antigo vídeo das cantoras reclamando com o diretor de um comercial, que pediu a elas que mostrassem mais os peitos e as barrigas para o filme publicitário, começou a circular. Caso você esteja se perguntando, a resposta delas foi um claro e sonoro “não”.

Agora, mais um vídeo tem rodado na internet. Em 1997, as 5 artistas aparecem no programa de TV holandês “Laat de Leeuw”, criticando o uso do blackface. O blackface, para quem não tem familiaridade com o termo, diz respeito ao ato de pintar pessoas brancas de preto, fazendo uma caricatura ridicularizada do que a população negra se parece. A técnica teve início no teatro dos Estados Unidos, durante o século 19, e além de fazer piada com os negros, ainda tirava deles a oportunidade de trabalhar nas artes. E porque ainda insistimos no erro, o blackface continua sendo feito até hoje.

Contudo, lá na década de 90, as Spice Girls já não tinham paciência para ele. E, quando o apresentador da atração, Paul De Leeuw, chama ao palco um grupo de pessoas vestidas de ‘Pedros Negros’ (‘Zwarte Piet’, em holandês), as meninas não ficam nenhum pouco contentes.

Os ‘Pedros Negros’, na cultura holandesa, são os ajudantes de São Nicolau, responsável por entregar os presentes para as crianças. Foi a partir de sua figura que nasceu o Papai Noel.

https://twitter.com/SpiceGirlsFilm/status/839840527038222337

Nas imagens acima, é possível ver o descontentamento das artistas com a presença dos Pedros Negros. Melanie Brown, a Mel B, ficou furiosa.

“Eu acho que eles não deveriam pintar seus rostos. Vocês deveriam ter pessoas negras fazendo isso e não pintar os rostos deles. Eu não acho que isso seja bom”, diz a Spice Girl.

“Mas isso é tradição. É cultura”, rebate o apresentador.

“Vocês precisam mudar isso. Não acho que eles deveriam ter seus rostos pintados. Esses são os anos 90”, responde a cantora.

“Mas isso é cultura”, insiste o apresentador.

“Então, atualizem a sua cultura”, diz Geri Halliwell, a Ginger Spice.

“Sim, vocês precisam de pessoas negras fazendo isso”, conclui Mel B.

O Buzzfeed nota que Paul De Leeuw mudou sua visão sobre o blackface depois de assistir a “12 Anos de Escravidão”, filme lançado em 2013, e que conta a história de um homem negro livre, mas que é sequestrado e vendido como escravo.

Enquanto isso, a figura dos ‘Pedros Negros’ ainda é alvo de discussão na Holanda. Em 2014, o Conselho de Estado holandês decidiu que o personagem era ofensivo e “perpetuador de estereótipos racistas”. Nos últimos anos, o personagem tem sido pintado de cinza, como se estivesse sujo por ter descido a chaminé para entregar os presentes às crianças.

Mas uma coisa é certa: quando se trata de racismo e machismo, as Spice Girls dizem: “stop right now, thank you very much”.

Você pode assistir ao programa no vídeo abaixo:

https://www.youtube.com/watch?v=XrWEUil8_oM

Leave a Reply

Your email address will not be published.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.