Você pode esperar piadas sobre #OscarsSoWhite: Chris Rock está reescrevendo seu roteiro para a premiação

  24. janeiro 2016   Cinema   0

Com todos os protestos e boicotes ao Oscar deste ano, que não indicou qualquer artista negro nas categorias de atuação pelo segundo ano consecutivo, há uma grande pressão para que Chris Rock deixe de apresentar a cerimônia neste ano. Contudo, um dos produtores da premiação, Reginald Hudlin, afirmou ao Entertainment Tonight que o comediante seguirá firme na função.

Entretanto, Chris Rock vai entrar firme no tema #OscarsSoWhite, disse Hudlin. “Chris está trabalhando duro. Ele e sua equipe de escrita trancaram-se numa sala. Enquanto as coisas ficaram um pouco provocantes e animadoras, ele disse: ‘estou jogando fora o que eu escrevi e estou escrevendo um novo roteiro”, contou o produtor durante o evento de indicações ao NAACP Image Awards [evento que premia os melhores artistas negros da televisão, cinema e música].

A mudança de planos do comediante aconteceu após o diretor Spike Lee e Jada Pinkett Smith declararem que não assistiriam ou compareceriam ao Oscar deste ano. “Chris é bem minucioso e brilhante. E eu tenho 1000% de certeza que ele fará algo que as pessoas conversarão por semanas”, acrescentou Reginald Hudlin. “Você pode esperar [piadas sobre #OscarsSoWhite]. E, sim, a Academia está pronta para isso e eles estão animados para que ele faça isso. Eles sabem que nós precisamos disso, sabem o que o público quer e nós vamos entregar o que as pessoas querem.”

No sábado, 24, foi publicado um artigo de Chris Rock no site da revista The Hollywood Reporter. Além de escrever sobre o início de sua carreira e seu apoio a artistas negros que tentam entrar na indústria cinematográfica (entre elas, a comediante Leslie Jones), ele afirma que Hollywood é racista e exclui não somente negros, mas latinos também. “É uma indústria branca”, diz. “Você vai me dizer que não há mexicanos qualificados para fazer qualquer coisa nos estúdios além de limpar o chão? Sério?”

Como lembrou a atriz Viola Davis durante a semana, o problema não é Oscar, mas “o sistema de Hollywood de fazer filmes.” E ela está certa em sua afirmação: papéis para mulheres ainda são poucos, e ainda mais escassos quando levado em consideração a idade e a raça da atriz; negros, latinos e demais minorias étnicas também são sub-representados na frente e atrás das câmeras, bem como a população LGBT.

Na última sexta-feira, 22, a Academia de Artes e Ciências Cinematográficas divulgou um comunicado com medidas para aumentar a diversidade dentro da estrutura do Oscar (77% dos membros são homens e 94% brancos), cujo objetivo é dobrar o número de mulheres e demais minorias até o ano de 2020. “A Academia vai liderar e não vai esperar a indústria acompanhá-la”, disse a presidente da organização, Cheryl Boone Isaacs. “Estas novas medidas que dizem respeito a administração e votação terão impacto imediato e começarão um processo de mudança significativa dentro da nossa composição de membros.”

Ainda assim, isso não vai impedir que Chris Rock toque na ferida de Hollywood: a falta de diversidade. Talvez você não queira perder isso.

A cerimônia do Oscar acontece no dia 28 de fevereiro e será transmitida pelo canal pago TNT.