Conheça a menina que coloca a mão na massa e ensina serviços de pedreiro no Youtube

Se você acha que alvenaria é um serviço apenas para homens, pense de novo.

Paloma Cipriano, estudante de publicidade e moradora de Sete Lagoas (MG), quer mostrar que mulheres também podem rebocar paredes, assentar pisos e passar massa corrida. Dona de um canal no Youtube que leva seu nome, e que já possui mais de 28 mil inscritos, a jovem de 23 anos ensina os serviços de pedreiro de forma simples e didática, a partir da reforma de sua própria casa.

Tudo começou anos antes, quando decidiu fazer um curso de alvenaria. Como já sabia algumas coisas, ela achou que seria uma boa ideia adquirir mais conhecimento para poder ajudar em casa, já que o dinheiro para pagar um pedreiro estava curto, e a casa estava em construção.

Hoje, a futura publicitária transmite o que sabe em tutoriais que vêm fazendo sucesso na internet, especialmente pelo fato de ser mulher. “Eu queria que meu canal fizesse sucesso, porém, não achei que as pessoas achassem tão incomum”, conta Paloma ao Prosa Livre. “Quando percebi isso, foi aí que quis continuar mesmo, pois acho um absurdo a sociedade ditar o que nós devemos ser”.

Em um de seus primeiros vídeos, ela assenta o piso do seu quarto. Foi ideia de sua mãe gravar e colocar o vídeo na internet, mas não sem a resistência de Paloma, que ficou com medo da zoeira dos amigos. Somente 6 meses depois ela colocou a produção no Youtube, que acabou ganhando grande repercussão.

A resposta ao seu conteúdo tem sido enorme. O vídeo acima, por exemplo, já acumula mais de 319 mil visualizações e centenas de comentários.

“A maioria das pessoas que comentam nos meus vídeos falam coisas boas, me parabenizam ou comentam formas melhores ou críticas construtivas sobre o trabalho”, diz, acrescentando que está aprendendo a ignorar comentários ofensivos. “Têm aquelas pessoas que estão ali só para poluir e destilar o ódio delas de graça. No início me importava mais, agora estou me acostumando com essas pessoas, entretanto, alguns comentários ainda me incomodam”.

Mas são os comentários de meninas e mulheres que mais a motivam a seguir em frente. “Eu fico feliz demais com as mulheres”, afirma. “O que elas me passam é que parece que isso é novidade para elas, que acabaram de descobrir uma coisa nova pra fazer. [É] muito bacana quando elas falam que fizeram na casa delas, que deu certo e que vão continuar”.

A construção civil, até então uma área comumente dominada por homens, vem se tornando um espaço para as mulheres também. Nos últimos anos, a presença feminina cresceu 65% no setor, e no que depender de Paloma, elas vão conquistar ainda mais.

“Com uma mulher ensinando a fazer [o serviço], incentiva outras mulheres a procurarem saber mais sobre isso também. E, claro, a criar uma independência”.

“Apesar de nós estarmos em todas as profissões, sabemos que há um longo caminho contra o preconceito pela frente. E só mostrando que temos capacidade, é que vamos ocupando nosso espaço”, conclui a estudante.

Os planos para o futuro do canal de Paloma são simples. Por enquanto, ela quer apenas ser capaz de postar seus vídeos toda semana. E pela recepção positiva que vem recebendo, parece que ela vai continuar fazendo isso por muito tempo.

Para conhecer o canal da jovem, clique aqui. Acompanhe-a também no Facebook.

Leave a Reply

Your email address will not be published.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.