Não tem como não se emocionar com este homem trans vivendo seu primeiro Dia dos Pais

  09. agosto 2017   Internet   0
Não tem como não se emocionar com este homem trans vivendo seu primeiro Dia dos Pais

Propagandas feitas para datas comemorativas, como o Dia das Mães, apesar de conterem um forte apelo à emoção, raramente são inovadoras. Isso não quer dizer que elas sejam necessariamente ruins, apenas não trazem elementos novos. O Dia dos Pais segue essa mesma linha. Ou seguia. É que um comercial feito para o Grupo Gay da Bahia, organização que luta pelos direitos da comunidade LGBT, vem para dar um respiro de alívio na comunicação brasileira.

“True Colors”, nome do filme publicitário (que utiliza a famosa música de mesmo nome da cantora Cyndi Lauper como trilha), traz um doce menino contando como é a relação com seu pai, e como se espelha nele para ser alguém no futuro. “Quando eu crescer, quero ser igualzinho a você”, diz o garotinho, ressaltando que o homem é bom com ele até na hora das broncas.

Até aí, tudo normal. A surpresa do comercial vem perto do fim, quando o filho dá um porta-retrato de presente para o pai. “E sabe, papai, o que eu acho mais especial em você, é saber que eu vim da sua barriga. Lembra?”, diz o menino. Na foto, aparece uma mulher grávida. Cesar deu à luz em 2005, antes de realizar a transição de gênero.

“Beatriz Sant’anna deu à luz antes de fazer a transição”, explica o vídeo. “Hoje ele é Cesar Sant’anna. E aceitou fazer este filme para inspirar outras pessoas a lutarem por um mundo sem preconceito. Este ano Cesar comemora seu primeiro Dia dos Pais”.

E essa é a parte em que não tem como conter as lágrimas.

“Reinventar-se, não se deixar ser influenciado pelas influencias nefastas da transfobia, LGBTfobias são passos importantes nessa estrada de vida, combater os estigmas e discriminações, lutar pela igualdade e pelo orgulho de si mesmo são desafios diariamente enfrentados por pessoas trans em todo o mundo – em especial no Brasil, país líder mundial em assassinatos de travestis e transexuais”, disse Marcelo Cerqueira, presidente do GGB, no site do Grupo Gay da Bahia.

Atualmente, o Brasil é o país recordista na morte de pessoas trans, uma população que luta por visibilidade, respeito e direitos básicos. A expectativa de vida desses indivíduos é em torno de 35 anos, e 90% deles estão na prostituição. Com estatísticas tão ruins, é impossível que apenas um comercial mude essa triste realidade. Porém, é um ponto de partida para ajudar a humanizar essas pessoas e conscientizar o público sobre as violências que precisam enfrentar diariamente.

Cesar Sant’anna topou fazer o filme para “inspirar e encorajar outras pessoas que lutam por um mundo de respeito, empoderamento e amor”. E a gente espera que seja esse mesmo o resultado da campanha. Enquanto isso, vamos nos emocionando, de novo, com a história de Cesar e seu filho.