Após reclamações, cenas de violência sexual de “Game of Thrones” serão mudadas na próxima temporada

  22. dezembro 2015   Televisão   0
Após reclamações, cenas de violência sexual de “Game of Thrones” serão mudadas na próxima temporada

Cenas de violência sexual são comuns em “Game of Thrones”, mas o estupro de Sansa Stark (Sophie Turner) em um dos episódios da quinta temporada foi a gota d’água para muitos fãs. E as reclamações foram ouvidas, segundo o diretor Jeremy Podeswa, responsável por dois episódios da próxima temporada.

Segundo ele, os criadores da série, Dan Weiss e David Benioff, “foram atenciosos à discussão e houve algumas mudanças como resultado”. “É importante que eles não se censurem. A atração mostra um mundo brutal, onde coisas horríveis acontecem. Eles não queriam ser tão influenciados por elas (as críticas), mas eles as absorveram e os influenciaram de alguma maneira”, contou o diretor durante um evento em Sydney, na Austrália, informa a Forbes.

A cena em que Sansa Stark é estuprada acontece no episódio 6 da quinta temporada, “Unbowed, Unbent, Unbroken”, e gerou diversas críticas dos fãs do seriado, que se referiram ao ato como sensacionalista, gratuito e com o único objetivo de chocar a audiência. Esse foi o terceiro estupro criado para o seriado. Anteriormente, Daenerys Targaryen (Emilia Clarke) e Cersei (Lena Headey) também foram vítimas de violência sexual na televisão.

“Foi uma cena difícil e brutal e nós sabíamos que ela seria desafiadora para o público”, comentou Podeswa. “Mas era importante para nós que ela não fosse explorada de alguma forma. Para ser honesto, as críticas foram sobre a noção do que aconteceu, não à execução. A cena foi feita com a maior sensibilidade possível; você mal vê alguma coisa.”

Por fim, o diretor elogiou o debate acerca do uso do estupro como recurso narrativo, e disse não imaginar que o assunto chegaria a ser conversado por políticos (uma das senadoras dos Estados Unidos, Claire McCaskill, disse ter desistido de “Game of Thrones” após o episódio). “Eu agradeço a discussão sobre a retratação de violência na televisão e como ela pode ser usada como uma ferramenta narrativa às vezes, e a natureza questionável dela. Nós sabíamos que ela seria perturbadora, mas não esperávamos que ela seria conversada no Congresso.”

Parece que teremos um avanço na próxima temporada de “Game of Thrones”, ainda que só possamos saber se as promessas serão cumpridas em abril do ano que vem, quando a atração volta à HBO. Só o fato de não haver mais estupros criados para a série seria algo positivo. E nós agradecemos!


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *