As modelos plus size deram um show na Semana de Moda de Nova York

  21. setembro 2016   Moda   0
As modelos plus size deram um show na Semana de Moda de Nova York

A moda ainda está longe de ser inclusiva, mas iniciativas positivas precisam ser elogiadas: durante a Semana de Moda de Nova York, um dos mais importantes eventos fashion do mundo, algumas modelos plus size foram destaques nos desfiles de grandes marcas.

Entre elas está a grife do designer Christian Siriano. Você já deve ter ouvido falar nele, já que foi ele quem desenhou o vestido da atriz Leslie Jones para a estreia de “Caça-Fantasmas”, quando nenhum outro designer quis. Já há algum tempo ele vem mostrando que suas criações são para todas as mulheres, e na NYFW não foi diferente. Para o evento, ele não levou apenas uma, mas 5 modelos plus size para seu desfile.

Marquita Pring, Alessandra Lorido, Precious Lee, Sabrina Karlsson e Georgia Pratt dividiram os holofotes com as outras modelos da marca. Nem é preciso dizer, mas elas arrasaram.

“Eu amei o fato de que nós vestimos tantos tipos diferentes de mulheres”, contou Siriano ao USA Today. “O mundo é assim, as mulheres que estão em casa, elas são como a minha mãe e minha irmã. Acho que isso é super importante. Acho que esse desfile, em particular, mostrou grande diversidade na passarela”.


Vale notar que algumas das modelos talvez não sejam consideradas plus size ou gordas para muitos, mas para a moda elas são. Mulheres como as modelos Precious Lee ou Alessandra Lorido – ou maiores que elas, como a Tess Holliday – ainda são poucas em desfiles, editorias, anúncios e campanhas. Na verdade, elas são quase invisíveis.

O site FashionSpot examinou 236 anúncios das campanhas de primavera de 2016, nos quais somente 2,1% das modelos presentes eram plus size. Um número menor ainda foi encontrado nas passarelas das Semanas de Moda de Milão, Nova York, Paris e Londres, durante a temporada de outono deste ano. Entre as 8.727 modelos que desfilaram nos eventos das quatro cidades, apenas 6 eram plus size.

Ou seja, temos um problema grave de inclusão, e que reflete a forma como a sociedade, em geral, exclui pessoas gordas dos mais variados espaços. Mas quando se trata de moda, Christian Siriano quer ajudar a fazer uma mudança necessária e tão atrasada.

“No final, eu amo criar mudanças. Acho que seria legal se houvesse uma nova onda de de it girls totalmente diferentes na moda”, afirmou o designer para a Glamour.

Mas Siriano não foi o único a levar modelos plus size para as passarelas. A Addition Elle também mostrou que beleza não tem tamanho certo e fez uma declaração poderosa em seu desfile, vestindo suas modelos com camisetas, cujas estampas diziam: “Que merda é essa?” e “Foda-se isso”. Entre as mulheres que desfilaram, estava a top Ashley Graham, que disse ao site Fashionista que “agora não é mais hora de falar, é hora de fazer”.

“Esse é um momento na indústria em que as pessoas têm a oportunidade de criar mudanças, e nós estamos vendo quem está e quem não está fazendo”, acrescentou Ashley, a qual apresentou sua própria coleção de lingeries para a Addition Elle. Além dela, também desfilaram Jordyn Wood, Candice Huffine, Barbie Ferreira e Sabina Karlsson.

Esses são pequenos passos – ou exceções à regra, se você preferir – , mas fica aqui a nossa esperança de que eles conduzam a moda para um caminho plural, onde todas as mulheres terão seu espaço, oportunidades e reconhecimento.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *