Após David Cameron chamá-las de “tradicionalmente submissas”, as mulheres muçulmanas provaram o contrário

  27. janeiro 2016   Internet   0

Mulheres muçulmanas do mundo todo resolveram se unir para mostrar que não podemos confiar em estereótipos.

Na última semana, o primeiro-ministro britânico, David Cameron, anunciou uma nova medida: a exigência do inglês para as mulheres muçulmanas que chegarem ao país, para que possam ser mais independentes e assim impedir que seus filhos se tornem extremistas. Segundo o Telegraph, Cameron teria dito que “a submissão tradicional das mulheres muçulmanas” é uma das razões para jovens homens tornarem-se radicais islâmicos. Caso não desenvolvam o idioma, elas correm o risco de serem deportadas.

A declaração de David Cameron não caiu bem, e as mulheres muçulmanas usaram a internet para listar suas realizações e ironizar as palavras do premiê britânico. A campanha teve o importante apoio de J.K. Rowling, autora da saga literária “Harry Potter”, que compartilhou as mensagens através da hashtag #TraditionallySubmissive (“Tradicionalmente Submissa”) aos seus 6,6 milhões de seguidores no Twitter.

De acordo com o Huffington Post, Shelina Janmohamed, autora do livro “Love in a Headscarf” foi quem teve a ideia inicial da campanha, que logo viralizou nas redes sociais, “para contra-atacar a visão de que as mulheres muçulmanas são passivas e incapazes de expressar suas opiniões.”

“As mulheres muçulmanas são vibrantes, diversas, divertidas e, sim, têm opinião. E isso é uma coisa boa. Queremos fazer as coisas melhor para nós e para aqueles à nossa volta. E esperamos que você nos ajude a desafiar a ideia de que nós somos pequenas flores submissas e patéticas”, escreveu Shelina no site MumsNet.

Tweet: “Dia da graduação”

Tweet: “Mãe de 3 filhos, avó de 9 netos, farmacêutica qualificada com PhD, mais de 40 anos de experiência em hospital e comunidade farmacêutica. Dei aula na faculdade de farmácia. Amo tricotar para minha família, falo 5 idiomas.”

Tweet: “Trabalho na área da saúde há 22 anos. Sou mãe de três filhos. Sei 5 idiomas e inglês. Ativista comunitária. Voluntária. Legenda: As mulheres muçulmanas não são um problema que precisa de solução.”

Tweet: “Oi, David Cameron, aqui sou eu graduando como uma mulher muçulmana tradicionalmente submissa.”

Tweet: “Falo os idiomas gujarati, urdu, suaíli e inglês! Amo fazer mergulho. Leio mais de uma vez por ano os livros do ‘Harry Potter’. Sou produtora de televisão. Legenda: David Cameron, eu falo 4 línguas. Quantas você fala?” 

Tweet: “Nosso jovem grupo caminhou 20 quilômetros pela Costa Jurássica para arrecadar mais de 10 mil libras para a caridade.”

Tweet: Jornalista e escritora. Mãe orgulhosa. Criadora de abelhas. Você está cansado de ser divergente, David Cameron? Tenha coragem e peça desculpas às mulheres muçulmanas.”

Tweet: Esqueci de ser oprimida por estar muito ocupada sendo maravilhosa. Maravilhosa na cozinha também. Não.”