A lista das 10 atrizes de televisão mais bem pagas é quase tão diversa quanto as séries que assistimos

A Forbes liberou mais uma lista de “mais bem pagos”, desta vez, das atrizes da televisão americana. Em primeiro lugar, pelo quinto ano consecutivo, está Sofia Vergara, que atua no seriado “Modern Family”, e seus US$ 43 milhões. Logo em seguida vêm Kaley Cuoco, a Penny de “The Big Bang Theory” (US$ 24,5 milhões), e Mindy Kaling, estrela de “The Mindy Project” (US$ 15 milhões).

No ranking das 10 atrizes mais bem pagas da televisão americana também estão, respectivamente: Mariska Hargitay (“Law & Order”; US$ 14,5 milhões); Ellen Pompeo (“Grey’s Anatomy”; US$ 14,5 milhões); Kerry Washington (US$ 13,5 milhões); Stana Katic (“Castle”; US$ 12 milhões); Priyanka Chopra (“Quantico”; US$ 11 milhões); Julianna Margulies (“The Good Wife”; US$ 10,5 milhões); e Julie Bowen (“Modern Family”; US$ 10 milhões).

Comparando a lista das atrizes de televisão e das atrizes de cinema, é fácil notar que a primeira é mais diversa, como apontou o site Fusion: Sofia Vergara é colombiana, Mindy Kaling é descendente de indianos, Priyanka Chopra é indiana, e Kerry Washington é negra. As quatro artistas são protagonistas em suas respectivas séries, o que mostra como a televisão tem oferecido mais oportunidades para mulheres de minorias étnico-raciais brilharem, ao contrário da sétima arte, que oferece poucos papéis a elas.

Um levantamento sobre a representação feminina na séries televisivas, feito pela Universidade Estadual de San Diego, concluiu que na temporada 2015-2016, 71% das personagens eram brancas (um percentual 6% menor do que o registrado na última pesquisa), 17% eram mulheres negras (um aumento de 2% em relação a 2014-2015), 5% eram latinas (também 2% a mais), 5% eram asiáticas (1% a mais) e 2% eram de outras raças ou etnias (1% a mais).

Contudo, é preciso um pouco mais de cautela antes de comemorar. Assim como boa parte dos ganhos das atrizes de cinema vem de campanhas publicitárias, o mesmo acontece com as atrizes de televisão. A Forbes nota que 66% do faturamento de Sofia Vergara no último ano vieram de publicidade e licenciamentos, e não de seu papel como a Gloria em “Modern Family”.

E embora a TV esteja finalmente dando mais espaço para atrizes de minorias étnicas, o mesmo não pode ser dito para as mulheres de minorias que trabalham atrás das câmeras. De acordo com o relatório sobre diversidade do Sindicato dos Diretores dos Estados Unidos (DGA, na sigla em inglês), dos 4.061 episódios das séries que foram ao ar na temporada 2015-2016, as mulheres, em geral, dirigiram 17% do total, um aumento de 1% em relação a 2014-2015. Entretanto, mulheres de minorias étnicas dirigiram somente 3% dos episódios dos seriados.

Portanto, embora seja positivo que mulheres negras, latinas, asiáticas e de outras etnias/raças estejam conseguindo quebrar barreiras em uma indústria ainda predominantemente masculina e branca, é preciso fazer mais para que elas consigam prosperar em todos os espaços, inclusive naqueles que não vemos.

Leave a Reply

Your email address will not be published.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.