5 lições que eu aprendi com Shun de Andrômeda

Talvez Shun de Andrômeda seja o cavaleiro mais subestimado entre os Cavaleiros do Zodíaco. Uma injustiça com um dos heróis mais densos entre os personagens.

Ontem resolvi resgatar um pouco da minha infância ao assistir ‘Os Cavaleiros do Zodíaco’, no Netflix. Sempre fui fã do seriado desde os tempos da extinta Rede Manchete. Eu e meus irmãos adorávamos assistir Seya, Shun, Hyoga, Shiryu e Ikki lutando e usando seus poderes para vencer seus adversários.

Cavaleiros do Zodiaco 2

De longe, o Shun de Andrômeda (armadura rosa), era meu preferido. Uma escolha pouco óbvia, já que o personagem talvez seja o que mais desagrada os fãs da série por ele conter características mais ‘femininas’. Nunca me importei com isso, lembro até de ganhar uma camiseta estampada com ele. Quando pequeno eu tinha uma adoração pelo Shun, que, olhando agora, faz todo o sentido:

Shun rasga o esterótipo do macho:

Dar a vida a seu amigo é considerado gay?
Dar a vida a seu amigo é considerado gay?

Shun talvez seja o personagem mais controverso entre os Cavaleiros do Zodíaco, justamente porque ele não segue o padrão machão dos desenhos que envolvem super-heróis: o cavaleiro de Andrômeda não gosta de violência, evita matar seus adversários e prefere sacrificar-se para salvar seus amigos. Como exemplo, temos o episódio em que ele decide elevar seu cosmo para aquecer Hyoga e salvá-lo da morte. Enquanto muitos veem a cena como uma ‘referência à homossexualidade’, vemos um amigo ajudando o outro.

Some isso ao fato de que Shun possui traços e características ditas ‘femininas’ e sua armadura rosa. Ninguém sabe se Shun é gay ou não, fato é que Shun é super representativo em vários aspectos.

Shun e Ikki são irmãos e se amam como são:

tumblr_mxtpsfoFTg1svq50wo2_r1_500

Shun e Ikki, Cavaleiro de Fênix, são irmãos e, apesar de diferentes, os dois se amam como são. Ikki sempre soube do coração puro de Shun e foi para a Ilha da Morte treinar no lugar de seu irmão, por acreditar que ele não sobreviveria num local tão terrível como aquele.

E ao separarem-se, Shun vai para a Ilha de Andrômeda para treinar e conseguir sua armadura, pois seu único objetivo é rever o irmão. E mesmo ambos sendo diferentes; Ikki é brigão e Shun pacifista, os dois se amam e protegem um ao outro até o final.

Shun é pacifista:

tumblr_mkl5fhT6aS1rsojmdo1_500

Shun odeia violência. Ele mesmo assume isso na Ilha de Andrômeda para seu mestre. O motivo pelo qual ele queria sua armadura era para voltar ao Japão e rever seu irmão. Durante os treinos, o cavaleiro já havia elevado seu cosmo, mas preferia não machucar seus oponentes, por isso só apanhava.

Além disso, Shun prefere apenas se defender. Ele evita ao máximo ferir alguém. Até mesmo quando o combate é inevitável, o cavaleiro de Andrômeda tenta fazer com que seu adversário mude de ideia, como vemos durante a batalha contra Afrodite, Cavaleiro de Peixes. Shun poderia matá-lo a qualquer momento, mas fez um apelo para que o cavaleiro de ouro se regenerasse, o que não aconteceu. Por sua índole dócil, ele é zombado e agredido por seus amigos e outros cavaleiros.

Porém, quando ataca, ninguém segura suas Correntes de Andrômeda:

tumblr_mkl5fhT6aS1rsojmdo4_500

Sério, o que são aquelas correntes? Apesar de ele preferir usá-las para se defender, as Correntes de Andrômeda são muito poderosas, capazes de alcançar seu adversário mesmo que ele esteja a anos-luz de distância. Basta chamar por elas e o inimigo prova o poder de Shun. Além disso, como podemos ver durante a saga de Poseidon, as correntes conseguem se transformar em qualquer coisa para proteger seu dono.

1304670911

Por fim, Shun nos ensina a sermos fiéis a nós mesmos:

tumblr_mr66u4VMQO1srr7czo1_400

Mesmo sendo zombado, desacreditado e ser considerado o mais fraco de todos os cavaleiros, Shun continua o mesmo. Passam todas as batalhas e ele não muda; segue acreditando no melhor do ser humano e sendo fiel a si mesmo e a seus amigos, mesmo que isso custe sua vida.

Shun é o meu cavaleiro preferido, mas tem outro que me chama muito a atenção, mas não só pelo seu poder, é por suas reflexões acerca da vida e da morte e nossa existência: o Shaka de Virgem. Um post sobre ele vem depois. Enquanto isso, vou voltar a ver o Shun e sua Corrente de Andrômeda. Onda Relâmpago!

latest

Comments

  1. Pingback:Sobre sair do armário... - Prosa Livre

  2. Daniel Responder

    Bem, sou gay e sempre achei Shun o gay mais assumido da história. Ele pode até não ser gay, mas todo gay reconhece o outro. Agora, o problema maior não é ele ser gay, o problema maior é os fãs não aceitarem essa opção. E daí que ele é o mais fraco, afeminado, magrinho, delicado em todos os sentidos, sentimental e enfim. Qual o problema dele ser parecido com uma moça? Se o autor que postou isso acha que ele não é gay, mas mesmo assim defende seu personagem, com todo direito eu acho; eu acho que ele é gay e defendo essa posição. Se um fã disser: “ah, eu acho que o Shun é gay, mas tipo, não tenho problema com isso, gosto do personagem sendo ele hétero ou não”. Mas se o personagem defende que ele é só hétero e não aceita ou teria raiva ou nojo que ele fosse gay, é porque no fundo essa pessoa não aceitaria que Shun fosse gay e se fosse, não gostaria do personagem simplesmente por ele ser gay. Então o problema não está no personagem, e sim no preconceito que você carrega dentro de si. Independente de Shun ser gay ou não, ele é um personagem cativo, doce e maravilhoso.

    • Artur Francischi Responder

      Oi, Daniel! Então, não dá para afirmarmos que o Shun é gay mesmo, né? Ele nunca diz isso e, apesar de ele conter mais traços do que consideramos feminino, isso não quer dizer que ele seja. Seres humanos são mais complexos do que um estereótipo, você não acha. Sempre vi o Shun como um personagem que quebra o conceito de masculinidade, uma vez que ele não segue esse padrão.
      E mesmo que ele seja gay, eu ficaria ainda mais feliz, porque ele me representa em vários sentidos.

      • Dilan Responder

        “isso não quer dizer que ele seja.”, MAS “isso não quer dizer que ele não seja”. Não sabemos se o Shun é gay ou não, maaaaassssssssssssss… pra conhecer a cultura japonesa, é preciso entender que na época em que o anime foi criado (década de 80) não se tinha estereótipo de homens afeminados do tipo yaoi de anime por aí, o Shun foi uma figura bem diferente para a época; afeminado e delicado para a época (com sua voz original em japonês que é voz aguda). O anime dublado no Brasil tem outro tipo de voz, um pouco mais grave (leia-se bem: pouco) ao Shun. No Japão pode e não pode essa imagem do Shun ser considerada estereótipo dos gays. Hoje, seria muito mais óbvio a sua sexualidade, e não teríamos dúvida ao ver aquele Shun em Hades (inferno de Hades), com o corpinho hiper e mega delicado, e a voz original mais fina que de uma criança. E quando ele dá aquele gritinho quando aquele demonio joga Seiya no rio da morte… E quando Saga apara um soco no meio do rosto de Shun e o chama de ‘você é muito frágil’. É claro que Massami Kurumada não deixou evidências tão expressivas quanto a relacionamentos amorosos ou opção sexual (melhor dizendo, orientação). O anime não tinha esse cunho, não era um anime para falar de relacionamentos. Mas Massami Kurumada poderia deixar nas entrelinhas, nas indiretas, o que vai depender de muitos desconfiar ou não aceitar. Eu, particularmente, sou fã do irmão do Shun, o Ikki, é o mais foda de todos, juntamente com Hyoga. Não sou fã do Seiya, Shiriu, nem Shun, não fedem, mas também não cheiram. Eu acho Shun com tendência homossexual e não vejo nada demais se ele fosse, nem mesmo se tem alguém louco para ciscar no terreiro dele, kkkk… pode ser o Hyoga, pode ser qualquer outro, o Shun é lindo mesmo, só não leva pra casa e dá de mamar quem não quer, hehe.

  3. Souza Responder

    Eu acho Shun bem feminino, muitos dizem que ele é assim por causa de ser criado na ótica oriental, mas não acho que seja por isso.
    Quando assistia os cavaleiros na Manchete eu tinha como personagem preferido Seiya, mas depois fui percebendo que o Seiya era o personagem mais forçado, tipo ele levava uma surra nas lutas, ele morria e reencarnava umas 1000 vezes para poder conseguir derrotar o adversário, assim fica fácil, ta levando uma surra e Atena vai lá e ajuda.
    É como se fosse Rocky Balboa apanhava demais e em vez de ser derrotado ele ficava mais forte.

  4. williams frança Responder

    segundo o que dis o criador masami kurumada seus personagens não são homossexuais.

    • Dilan Responder

      “Não o fizemos homossexual, mas com sexualidade indefinida”. Agora leve para seu prof. de português e interpretação para ele lhe dá a resposta que eu já sei. Não vou dar a resposta desta frase, dita por um dos produtores do filme dos CDZ 3D, pra não dizer que estou influenciando. Vai até seu professor e descubra por si só e ficará surpreso.

  5. flávia j Responder

    Eu sempre me simpatizei com Shun. Ele não é meu cavaleiro favorito (meu favorito é o Hyoga), mas mesmo assim me identifico com seu jeito pacifista de ser. No ocidente, as pessoas tem preconceito com personagens pacifistas; o ocidente geralmente vê a violencia e a agressividade como sinonimo de coragem e bravura, e o caráter pacifista como demonstração de covardia e fraqueza. Com todo respeito, eu penso exatamente o contrário. Ao meu ver a ideologia pacifista é a prática mais justa e eficaz para tornar o mundo um lugar melhor. Mas muitos não pensam assim e é por isso que personagens mais agressivos como Ikki e Vegeta são sempre os mais favoritos.
    Sobre o jeito mais feminino de Shun, eu não vejo isso como sendo gay (embora se fosse provado oficialmente que ele é gay, eu não veria nenhum problema). O Shun sempre foi um personagem corajoso, e na minha opinião, o mais potencialmente forte dos cinco cavaleiros. Sim, pois nas lutas ele sempre evita usar o Tempestade Nebulosa e se ele sempre atacasse assim com tudo como fez com Afrodite, venceria praticamente todos os adversários com uma mão amarrada nas costas.
    Por isso eu penso que Shun também é um guerreiro muito sábio, pois mesmo sendo tão poderoso, nunca abusa do poder que tem.
    Abraços

  6. Marciele Responder

    Não acredito q tatas pessoas achem q o shun é gay e

  7. debora sardini dantas Responder

    o shun e lindo

  8. Dream Hunter Z Responder

    Excelente postagem! Parabéns! Sempre curti e defendi o Shun, apesar do meu personagem predileto ser o Shiryu!
    Até onde eu saiba, o próprio autor de Saint Seiya, Kurumada Masami, disse que o Cavaleiro de Andrômeda não é homossexual (Assim como Misty e Aphrodite). Mesmo que fosse, não seria problema algum, afinal, não mudaria nada no fato de ele ser um excelente personagem que, como este mesmo post diz, nos passa muitos ensinamentos.
    Acho que a maldade (e o preconceito) está nos olhos de quem o critica e/ou fica zoando. Eu, antes de ouvir os comentários sobre o assunto, nunca nem pensei que ele fosse homossexual. Afinal, meu conceito de homossexualidade é “indivíduo que tem preferência por outro de mesmo sexo”. Shun nunca falou nem demonstrou nada disso.
    O fato da armadura dele ter formatos femininos, é devido a sua constelação protetora ser Andrômeda, uma princesa da mitologia grega, portanto, não tem como ela ter formatos masculinos…
    Quanto a polêmica cena na Casa de Libra, que muito maliciam, foi um belíssimo ato de amizade (lembrando que no mangá, Shun e Hyoga são meio irmãos). Sempre indago a quem comenta sobre esta cena: “se o seu melhor amigo estivesse morrendo congelado, e a única fonte de calor para salvá-lo fosse seu próprio corpo, você o deixaria morrer, por achar que se tornaria homo se o ajudasse como Shun salvou o Cisne?”.
    Por fim, Shun não é menos macho só por não gostar de lutar. Ser pacifista é uma virtude! (Aliás, não vejo lógica em dizer que homem que é homem tem que ser violento! Isso é questão de falta de sabedoria, e não de masculinidade.). E não o torna fraco. Poucos reparam, mas Shun é o Cavaleiro de Bronze que menos penou em suas lutas (pelo menos, até Shaka e Aphrodite). E, em suas lutas mais difíceis, geralmente, ele teria vencido facilmente se lutasse com todas as suas forças desde o começo, mas sua personalidade não o permite (o que o torna um personagem interessante, ele não é o tipo de pessoa que se impõe só por ter poder). No início da trama, acredito que ele só perderia para Ikki, considerando que antes da Guerra Galática, ele conseguiu destruir a armadura de prata de Cefeu com um único golpe…
    Enfim, Shun não é gay (não que isso seja um problema), além de ser um excelente personagem, já que possui convicção profunda e própria, e é muito forte!

    • Lenny Responder

      Dilan, vê-se que você não entende nada, mas NADA mesmo sobre esteriótipos, ser honesexual e muito menos da questão da sexualidade na Ásia.

  9. ingrid Responder

    Gente eu não acho o shun gay ele pelo q o criador diz ele é assim por causa quando um cavaleiro nasce ele já é destinado a ser um cavaleiro de alguma costelaçao como o shun e de andromeda ele é parecido com uma menina

  10. Duda Responder

    Não vou dizer que não shippo o Shun e o Hyoga pq seria hipocrisia, mas nunca achei a cena citada no primeiro tópico uma referência à homossexualidade, assim como nunca considerei um “ato gay” o Naruto buscar o Sasuke (eles dois eu não shippo kkk). As pessoas têm que aprender a diferenciar

  11. Dilan Responder

    O Brasil é um país que define (separa muito bem) o estereótipo de homem viril e homem afeminado, delicado. Os homens viris não se familiarizam com os homens afeminados. Já as moças estão meio a meio. Tem muita moça gostando de homem delicado, afeminado, do tipo Shun (antigamente as moçoilas gostavam de caras como o Ikki, que oferecia proteção, segurança, super ‘dotado’, enfim.. Hoje há muita mina que gosta de caras com rostinho de bebê (doido, mas respeito). Eu sou bissexual, mas do tipo ativo, gosto de mulheres femininas e caras delicados, do tipo afeminado como o Shun. Eu comeria com o maior prazer, hehe.

  12. Carol de Andrade Responder

    Gay

  13. Letícia Responder

    Uma coisa que eu nunca entendi foi: Porque chamam o Shun de gay, e fazem piada sobre, se na verdade ele tem uma parceira definida desde sua criação(Na verdade, todos os protagonistas da história tem). Isso é tão contraditório a ideia principal da história, que é uma aventura atrás da outra com lutas e justiça, um shounen comum. E, eu devia parar de ficar procurando conteúdos sobre isso quando começo a pensar demais, também.

  14. Diego Responder

    Lindo amei eu tbm sou apaixonado por ele é o meu cavaleiro número 1

  15. 40k Responder

    Sinceramente oque eu acho é que mais gay que o shun é impossível as pessoas ate especulam que ele tem alguma coisa para o Yoga as vezes ate eu vejo isso muitas veses os caras deixam eles dois sozinhos e fazem variam interações próximas com eles dois (é mais acho o shun faz interação poxima com todo mudo apesar de fazer na maioria das vezes com o yoga), enfim não ligo eu gosto do shun idai sé ele é gay quando um gay assiste os personagens héteros ele num liga , acho que o problema é o pessoal não aceitar que ele é gay as pessoas acham isso uma difamação no anime/manga , aff povo besta ninguém para de ler algo pq tem um gay lá, conheço outro publico onde tem um bem mais assumido que o shun é no Berserk o Griffith só falta aparecer purpurina quando ele aparece galera do Berserk aceita porem tem sempre uns que não e blablabla inventam vários motivos pra justificar o porque o griffith faz gaysysse se parece com mulher e delicado e ainda falou umas mil vezes que ama o guts ate sonhou com o guts mais de uma vez.
    enfim gosto do shun cara legal mas meu preferido é mesmo o Yoga.

  16. vanessa rocha lane Responder

    Cheguei tarde nessa discussão mas se vcs repararem bem no anime os ditos gays tem os labios desenhados como se estivessem com brilho ou batom como as mulheres e afrodite de peixes. Falaram muita besteira baseadas em nada. Leiam o manga por favor e entendam a filosofia representada pelo personagem.

Leave a Reply

Your email address will not be published.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.