Yann recrutou Britney Spears e outras celebridades em um sensível clipe para protestar contra a LGBTfobia no Brasil

09. novembro 2017 POP 0
Yann recrutou Britney Spears e outras celebridades em um sensível clipe para protestar contra a LGBTfobia no Brasil

Talvez você não conheça o carioca Yann, mas deveria. O cantor carioca lançou ontem (8), o clipe para “Igual”, música feita para protestar contra a LGBTfobia, e que será tema da 22ª Parada LGBTI do Rio de Janeiro.

E para vídeo, o artista contou com grandes reforços: 27 artistas nacionais internacionais participaram da gravação, todos enviando fazendo gestos de apoio à comunidade LGBTI brasileira. O país é um dos mais violentos do mundo contra lésbicas, gays, bissexuais e pessoas trans. Segundo a ONG Grupo Gay da Bahia, somente em 2016, 343 LGBTs foram mortos no país, um número que pode ser muito maior, já que não há lei que criminalize a LGBTfobia.

O objetivo do músico com as presenças de artistas estrangeiros, como Britney Spears e Demi Lovato, é chamar a atenção de todos para a violência que acontece no Brasil.

“O grande número de participantes internacionais tem como objetivo chamar a atenção de maneira global ao que acontece aqui, que também são problemas enfrentados pela nossa comunidade na maior parte do mundo”, contou Yann ao site da revista Época.

A letra de “Igual” se faz entender logo pelo nome: mostrar que o amor é universal. Já no clipe, além das participações das celebridades, um elenco traz estatísticas da violência contra a população LGBT:

37% dos brasileiros não aceitariam um filho homossexual;
38% dos brasileiros são contrários a casais do mesmo sexo terem os mesmos direitos que “casais tradicionais” (leia: héteros);
55% dos brasileiros são contra a adoção de crianças por casais homossexuais;
a cada 25 horas, morre um LGBTI por crime de ódio;
principais causas de morte: tiros, facadas, asfixia e apedrejamento;
enquanto a expectativa média de vida do brasileiro é de 75,5 anos, a expectativa de vida trans é de 35 anos;
31% das pessoas acreditam que “uma mulher vira lésbica porque não conheceu homem de verdade”;
42% da morte de pessoas trans no mundo acontecem no Brasil;
a quantidade de leis que criminalizam crimes de ódio contra LGBTIs no Brasil é zero.

O vídeo está disponível no Youtube e a música está disponível nas plataformas de streaming. Todo lucro será doado para a ONG Grupo Arco-Íris, que atende LGBTIs. Vamos torcer para que, além do dinheiro chegar a quem precisa, a mensagem chegue nos nossos representantes, e que eles finalmente entendam o quão urgente é proteger nossas vidas.

Participaram de “Igual”: Alfonso Herrera, Britney Spears, Boy George, Bruno Gagliasso, Céline Dion, Chelsea Handler, Claudia Alencar, Cleon Gomes, Criolo, Demi Lovato, Diplo, Dita Von Teese, Elza Soares, Fernanda Lima, Jason Mraz, Jesuita Barbosa, John Waters, Laerte, Lana Wachowski, Lorde, Luba, Melanie C, MØ, Nico Tortorella, Sonia Braga, Tegan Quinn, The Chainsmokers, Anna Claudia, Ináh Garritano, João Batista, Juliana, Kaique Theodoro, Lana A., Laylah El Ishtar, Luiz Fernando, Margarida Moutinho, Maria Julia Moutinho Garritano, Maria Vitória, Nanda N., Naomi Savage, Neves Mara Ribas, Rogério Koscheck, Rômulo Maciel, Weykman Padinho.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *