Top #10 Buenos Aires

Top #10 Buenos Aires

A segunda parada do navio Splendour of the Seas foi em Buenos Aires, na Argentina. Eu e minha avó estávamos muito ansiosos, afinal, era o ponto alto da nossa viagem. Para entrar no clima, logo cedo coloquei a música “Don’t Cry For Me Argentina”, interpretada pela Lea Michele, num dos episódios do seriado Glee. Aperta o play aí para se inspirar:

Antes de começar o post, preciso confessar o quanto foi difícil pensar num Top 10 Buenos Aires. A cidade não só é linda, como tem tanta coisa para ser vista, fotografada, contemplada, que é até uma injustiça selecionar 10 passeios. Quero voltar lá e passar mais tempo por onde fui e ver tudo o que eu não vi. Vou ser bem sincero: metade do coração ficou em Buenos Aires. E através desse texto você vai conhecer os motivos.

Buenos Aires é a capital da Argentina e a maior cidade do país, além de ser a segunda maior área metropolitana da América do Sul, perdendo somente para a cidade de São Paulo. Possui cerca de 13 milhões de habitantes e, somente no primeiro trimestre desse ano, recebeu mais de 190 mil turistas. A arquitetura, o tango, os monumentos, os parques… Todos eles fazem com que você nunca se canse da cidade.

Agora vamos ao meu Top #10 Buenos Aires:

#10 – Planetário:

Planetário
Planetário

Foto: planetario.gov.ar

O Planetário Galileo Galilei fica no bairro Palermo e realiza vários eventos, tanto para adultos, quanto para crianças. O objetivo é fazer divulgações de ciência astronômica de um jeito mais fácil e divertido. Além, claro, de se poder observar o céu.
PS: o Planetário já foi cenário para um clipe da banda de rock argentina Soda Stereo:

#9 – Teatro Colón:

Teatro Colón
Teatro Colón

Foto: buenosairesturismo.com.br

O mais famoso teatro de Buenos Aires merece destaque. Ele está localizado bem próximo ao Obelisco, e está aberto desde 1908. É possível fazer uma visita guiada ao Teatro.
Se estiver indo para lá, aproveite e acesse o site do Colón e vá assistir a uma peça.

#8 – Rua Florida (Calle Florida):

Rua Florida
Rua Florida

Fotos: à esquerda e no topo direito: Gustavo Neves.
Blog: checkinpelomundo.blogpost.com

Eu não sou muito de compras. Mas minha avó estava doida para comprar um casaco de couro e nos indicaram a Rua Florida. Ela é ótima para comprar todo tipo de coisa: os famosos casacos de couro da Argentina, camisetas, alfajor, eletrônicos, chaveiros, canecas e todo tipo de souvenir, além de ter vários bares e restaurantes. Existe uma loja da Havana ali, bem pequena, mas nem por isso, menos charmosa. Dá para sentar, tomar um café, comer um chocolate e comprar várias caixas de alfajor de todos os tipos.
As Galerías Pacífico também ficam na Rua Florida e contam com diversas lojas. É um prédio antigo, levantado em 1889. Parada obrigatória para a turma das compras!
Quase todas as lojas aceitam a nossa moeda e/ou dólar. O próprio vendedor faz a conversão da moeda.
Você vai encontrar um monte (um monte mesmo!) de gente do câmbio paralelo na rua. Apesar de fazerem um preço melhor do que nas casas de câmbio, tem que ter cuidado com as notas falsas. Nós não trocamos dinheiro com eles.
Mesmo se você não for comprar nada, a caminhada vale a pena.

#7 – Obelisco:

Obelisco
Obelisco

O Obelisco é o ícone de Buenos Aires. Ele fica na Praça da República, no cruzamento entre as ruas 9 de Julio e Corrientes, e foi erguido em celebração aos 400 anos de fundação de Buenos Aires, em 1936.
Ele é 7º lugar nesta lista pela sua importância, mas Buenos Aires possui tantos outros monumentos pela cidade e, perdoe-me, mas não consegui escolher qual o mais bonito. Porém, o Obelisco merece o destaque.

#6 – El Ateneo:

El Ateneo
El Ateneo

Para quem gosta de passar horas em uma livraria, assim como eu, El Ateneo é o lugar certo! A livraria é M-A-R-A-V-I-L-H-O-S-A!
El Ateneo era, originalmente, o Teatro Gran Splendid, construído em 1919. Em 2000, a cadeia de livrarias El Ateneo alugou o local, que estava fechado há algum tempo. Hoje, a loja de livros conserva todo o charme do teatro, como as varandas originais, o palco e as cortinas de veludo. Aliás, o palco virou um café super bacana. No subsolo existe uma grande área de livros infantis e CDs. Com certeza, um passeio e tanto! O jornal britânico The Guardian a classificou como a segunda livraria mais linda do mundo. A primeira fica na Holanda (Alguém mais ficou curioso?).
El Ateneo fica na Avenida Santa Fe, no bairro Recoleta.

#5 – Casa Rosada:

Casa Rosada
Casa Rosada

A Casa Rosada é outro símbolo de Buenos Aires e é a sede do governo argentino. Dentro dela existe o Museu da Casa do Governo. Desde 1942 é considerada Patrimônio Histórico Nacional. Fica em frente à Plaza de Mayo e perto do Palácio do Congresso, que é gigante e chama atenção não só pelo tamanho, mas também pela arquitetura.
Várias cenas do filme “Evita”, estrelado pela Madonna, e que possui a original “Don’t Cry For Me Argentina”, foram gravadas nas sacadas e na praça da Casa Rosada.
No dia em que estivemos por lá, rolou um protesto, e tempo depois teve uma greve geral no país.

Palácio do Congresso
Palácio do Congresso

#4 – La Bombonera:

Estádio La Bombonera
Estádio La Bombonera

Foto: buenosairesturismo.com.br

Mesmo não sendo fã de futebol, ir ao La Bombonera foi um baita de um passeio. Não só pelo estádio em si, mas em volta do estádio você vai encontrar tudo nas cores do Boca Juniors, time da Argentina: azul e amarelo. Bares, lojas… Tudo azul e amarelo. Não tem como não ficar admirado. Eu que não gosto de futebol fiquei de boca aberta com a paixão dos argentinos pelo time.
O estádio foi inaugurado em 1940, com uma partida entre Boca Juniors e San Lorenzo, e possui um museu dentro dele, que reconta a história do time. La Bombonera fica na rua Brandsen 805, no bairro La Boca.

#3 – Caminito:

Caminito
Caminito

Foto: espaçoturismo.com

A Rua Caminito é fantástica! Também fica no bairro La Boca e talvez seja a rua mais famosa de Buenos Aires. E a mais colorida!
Ali passava um trem, mas em 1928 a ferrovia fechou e o terreno foi abandonado. Somente em 1950, um grupo de moradores resolveram mudar a história da rua, começando pelo nome Caminito, dado em homenagem ao tango de 1926, de Peñalosa e Filiberto.
A rua possui várias casas coloridas, pintadas pelos imigrantes que moravam ali, com a sobra das tintas do porto. Muitas delas viraram lojas de souvenir, atualmente.

#2 – Puerto Madero:

Puerto Madero
Puerto Madero

Foto: Martin St-Amant (licença)

O Puerto Madero é um dos bairros mais modernos de Buenos Aires. Ele recebe esse nome por conta do engenheiro Eduardo Madero, responsável pela construção. O porto é charmoso, de dia e de noite, possui vários restaurantes e é ótimo até para dar uma caminhada por ele. Programa imperdível para os apaixonados.

#1 – Avenida 9 de Julho:

Avenida 9 de Julho
Avenida 9 de Julho

Quem conhece a Avenida 9 de Julho talvez fique espantado com a minha escolha. O trânsito é terrível, é barulhenta, gente para todos os cantos… Ainda assim, foi o passeio mais gostoso que eu fiz em Buenos Aires. Vou explicar: a Avenida 9 de Julho possui largas ruas e tem vários monumentos em seus arredores. Seguindo reto por ela, você chega ao Obelisco, por exemplo. Até a livraria El Ateneo não é tão longe dali. E tem os cafés, os restaurantes, os parques e as construções antigas. Tudo ali chama atenção, remete à história do país, o novo se confundindo com o antigo, o dinamismo da cidade, as cores, a arquitetura. A Argentina é muito mais do que o tango. Quem gosta de andar, vai se perder na longa avenida 9 de Julho. Mas conhecê-la, é conhecer o espírito da capital Buenos Aires.

Mi querido, Buenos Aires! Não foi fácil fazer essa lista. Diria até injusto. Há tanto para se ver, comer, passear… Metade do meu coração ficou por lá e eu pretendo voltar para buscá-lo. E com mais tempo.
Foi para lá e tem uma lista diferente da minha? Compartilha aí. Com certeza, boas dicas não faltam para aproveitar a capital.

Informações úteis:

Voos para Buenos Aires: 
ir para a capital argetina nunca foi tão fácil e tão barato. Diversas companhias oferecem voos para lá todos os dias. Vale fazer uma busca pela internet para achar os melhores preços. Os sites da Gol, Tam e Aerolíneas da Argentina oferecem diversas datas para você poder programar bem suas férias.

Transporte: há relatos de gente que foi enganada por taxistas que davam notas falsas, adulteravam taxímetros entre outras coisas. Nós não utilizamos táxi nos nossos passeios. Quando chegamos ao porto, compramos dois bilhetes no guichê da Buenos Aires Bus. A proposta é interessante: é aquele ônibus de dois andares e faz todos os pontos turísticos da cidade. O interessante é que, por exemplo, se você quiser descer no Obelisco e ficar por lá, pode.

Depois de meia hora, mais ou menos, outro ônibus vai passar por lá e você pode embarcar nele, desde que esteja com um cartão que é entregue na hora que você compra o bilhete. É muito importante mantê-los com você. Assim você sobe e desce aonde quiser e faz os passeios que te agradam. Porém, como nem tudo são flores, no dia em que estivemos por lá, estava chovendo e o único ônibus disponível não tinha proteção no andar de cima. Pelo menos o dinheiro foi devolvido por quem se sentiu lesado. Há várias lojas da Buenos Aires Bus na cidade e todas aceitam peso argentino, real e dólar. O valor em reais foi R$ 90,00 cada um. Achamos caro, mas o taxista na frente do Porto estava nos cobrando mais de 300 dólares para fazer todos os pontos turísticos. Vai do bolso de cada um. O melhor mesmo é pesquisar bem os preços antes de cair em furada.
Quem tem facilidade em andar de metrô, com certeza, vai passear bastante pagando pouco.

Dinheiro: o peso argentino é bem desvalorizado. Nós acabamos usando somente o real nas compras que fizemos na cidade. O blog Check In Pelo Mundo fez um post bacana sobre qual dinheiro levar na cidade.
Antes de desembarcarmos na cidade, algumas pessoas nos avisaram sobre o perigo de assalto na cidade. Não nos aconteceu nada, mas é sempre bom tomar cuidado com seus pertences na rua.

Buenos Aires encanta. Planeje direitinho e vá conhecer a terra dos nossos hermanos. Não esqueça a máquina fotográfica e de parar para comer um alfajor. Boa viagem! 🙂


2 thoughts on “Top #10 Buenos Aires”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *