Tirem as crianças da sala: vai ter outro beijo gay em uma novela!

Tirem as crianças da sala: vai ter outro beijo gay em uma novela!

Na próxima segunda-feira, 30, está previsto para ir ao ar o primeiro beijo gay entre duas mulheres numa novela da Rede Globo. A cena foi gravada pelas atrizes Giovanna Antonelli e Tainá Müller, que dão vida ao casal Clara e Marina no folhetim “Em Família”. Depois de Félix e Niko, em “Amor à Vida”, interpretados por Mateus Solano e Thiago Fragoso, pode ser que o caminho para as demonstrações de afeto entre pessoas do mesmo sexo sejam mais frequente nas novelas da Globo. E tomara que seja.

Confesso que eu assisti muito pouco a atual novela, “Em Família”, escrita por Manoel Carlos. Porém, não é difícil reconhecer a importância de um beijo entre pessoas do mesmo sexo numa novela que é assistida no Brasil todo. É um passo importante para aceitação da sociedade de que amor é amor, independente da sexualidade.

Mas perceba uma coisa: quando foi anunciado de que um casal feito de duas mulheres que se amam, daria um beijo na novela, a internet pipocou. Primeiro, vários portais de notícias anunciaram o fato como se precisassem avisar o Brasil de que Giovanna Antonelli e Tainá Müller iriam se pegar em rede nacional. Quase dizendo “preparem-se” ou “mudem de canal” ou “tirem as crianças da sala”. Cenas de mortes violentas, de sexo para lá de picantes entre personagens hétero, tudo bem, ninguém avisa. Agora um beijo simbólico entre personagens homossexuais ganham a mídia. Imagina quando for uma cena de sexo entre personagens gays. É capaz de recebermos uma carta pelo correio avisando com uma semana de antecedência.

Exagero à parte, ao mesmo tempo de que o anúncio do beijo é importante, pois é uma vitória sobre a homofobia, a intolerância e a cultura heteronormativa das novelas, também soa como sendo algo de que o cidadão brasileiro precisa ser informado antes, para ter certeza de que quer assistir à cena. Quando Laerte (Guilherme Leicam) quase matou Virgílio (Fernando Rodrigues) e o enterrou vivo, isso nem pesou no noticiário. A “”””notícia”””” só saiu em publicações de fofoca e resumos de novela. Beijo gay ganha as manchetes. Questionamentos morais e éticos, não.

Fora que a internet foi inundada por pessoas que acham que esse é o espaço livre para cuspir seus preconceitos. Sim, foi só a notícia se espalhar que a cara mais feia da nossa sociedade apareceu:

homofobia1 homofobia2 homofobia3

É, as pessoas acham que o que elas escrevem na internet é esquecido ou nem se dão conta de como são preconceituosas. Afinal, elas se sentem amparadas pela “liberdade de expressão”. Por isso o beijo entre dois personagens é tão importante. Por mais que incomode os mais conservadores, é uma forma de tratar o assunto com naturalidade, afinal, são apenas duas pessoas que se amam trocando uma forma de carinho, como qualquer casal de heterossexuais.

Espero que, em breve, um beijo gay não precise mais tomar o noticiário, e que ele não seja coisa para um episódio em novelas que duram, em média, mais de 6 meses. Mas que faça parte do cotidiano dos folhetins, assim como acontece com os outros casais. Nesse quesito, ponto para Manoel Carlos e a Rede Globo. Quanto à mídia, tá na hora de melhorarem suas pautas.


1 thought on “Tirem as crianças da sala: vai ter outro beijo gay em uma novela!”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *