Sobre

O Prosa Livre foi criado em 2014 e, inicialmente, tinha como proposta ser um espaço onde tudo pudesse ser discutido. Desde 2015, o blog se dedica a cobrir a cultura pop, informando e ligando os temas apresentados a questões sociais que precisam ser mais conversadas, oferecendo assim um novo olhar sobre o mundo do entretenimento e a sociedade em que vivemos.

Aqui não se admite preconceito de qualquer forma, sendo este um espaço de respeito e acolhimento a quem pouco se vê representado na mídia. Nosso objetivo é fazer com que você se sinta bem sendo quem é, afinal, a diversidade humana precisa ser celebrada e não apagada. Seja sempre bem-vindo!

Quem faz o Prosa Livre:

Artur Francischi – Autor:

Jornalista tímido, mas falo bastante. Sou fã de música pop, cinema, cores e de demonstrações de afeto espontâneas. Sempre tive dificuldade em aceitar que devemos viver em “caixinhas” e, por isso, criei o Prosa Livre, para que eu pudesse encontrar outras pessoas que compartilham da mesma inquietação. Sigo nessa busca, mas hoje vejo que não estou mais sozinho. Vivo em constante descoberta, e você pode me acompanhar através do Facebook, Instagram Twitter.

 

 


Felipe Vieira – Redator:

Preto antes de tudo. Jornalista que ama ler, comer brigadeiro e dançar funk. Fã de cultura pop e redes sociais. Com interesse genuíno em saber, divulgar e falar sobre temas que abordem a vivência de pessoas negras e pessoas que pertençam a comunidade LGBTIQ+. Sou uma pessoa que ama escutar e conversar com as outras. Acredito que essa é uma das melhores formas de fazer a relação humana mais saudável e empática. Redes sociais: Instagram e Twitter.

 

 

 

Bruno Silvano – Redator:

Bruno Silvano é bacharel em Letras – Língua Portuguesa e Literatura e pós-graduando em Cinema, com uma pesquisa em andamento sobre personagens LGBTs em filmes nacionais de terror. Foi um dos vencedores do Prêmio Fnac Novos Talentos da Literatura 2014 com o conto “O Veneno do Tédio”. Seu nanometragem “LadyKiller” foi um dos selecionados para o V Festval Brasileiro de Nanometragem. Trabalhou como assistente de produção no longa-metragem “Nós Somos o Amanhã”, do diretor Lufe Stefen, um musical LGBT sobre o bullying nos anos 80. Atualmente desenvolve alguns projetos de filmes voltados para o público LGBT. Adora recomendar filmes e séries nas redes sociais. Siga-me: Twitter e Instagram.

 


Fernando Américo – Colunista:

fernando

Cineasta por formação, apaixonado por cinema independente, teledramaturgia bem feita e música alternativa dos anos 90. Vim parar no Prosa Livre para escrever sobre cinema, e com isso descubro cada vez mais pra que servem os filmes e pra que serve escrever sobre eles. Além de concordar ou discordar com o que eu escrevo aqui, você pode fazer isso com meus ângulos no Instagram e com minhas opiniões sobre tudo o que eu não sei no Twitter.