Shawn Mendes transformou sua luta contra a ansiedade no clipe de “In My Blood”

25. Abril 2018 POP 1
Shawn Mendes transformou sua luta contra a ansiedade no clipe de “In My Blood”

Saúde mental é um assunto ainda difícil de ser conversado, por conta do estigma que a acompanha, mas alguns artistas têm criado meios de fazer o público falar mais sobre o tema, incentivando ainda a busca por ajuda.

Shawn Mendes é mais uma celebridade a entrar nessa lista, tratando da sua luta contra a ansiedade em sua nova música “In My Blood”, lançada em março. Ontem (24), o cantor canadense liberou o clipe para a canção, mostrando como foi viver com o transtorno mental até se recuperar.

No começo do vídeo, Shawn aparece deitado sobre o chão pedindo ajuda. “É como se as paredes desabassem/às vezes, eu queria desistir/mas eu não posso/isso não está no meu sangue”, ele canta, enquanto destroços de concreto começam a cair à sua volta. Em seguida, começa a nevar e depois a chover, e o músico continua deitado, cantando sobre ficar ansioso e solitário ao ver seu telefone. Por fim, depois de repetir que não pode desistir da vida, o sol aparece e flores começam a surgir ao seu redor, demonstrando que o período difícil foi vencido.

O clipe foi dirigido por Jay Martin (“There’s Nothing Holdin’ Me Back”) e emociona ao transmitir uma poderosa mensagem, mesmo com poucos elementos.

Em entrevista ao programa Beats 1 do radialista Zane Lowe, Shawn Mendes admitiu que teve problemas com ansiedade, que acompanhou o sucesso conquistado nos últimos anos.

“Foi algo que me atingiu no ano passado. Antes disso, eu era uma criança calma e tranquila”, disse o cantor. “Eu conhecia pessoas que haviam sofrido com ansiedade e achava difícil de entendê-las. Mas quando isso aconteceu comigo, eu pensava: ‘meu Deus, o que é isso? É loucura’. Essa música é verdadeira e a melhor coisa sobre ela é que não é totalmente triste. O motivo principal para eu escrevê-la era de que, no final, ‘não está no meu sangue fazer isso'”.

Recentemente, o canadense contou ao jornal The Sun que a terapia o ajudou muito para aprender a lidar com a ansiedade. Ele não especificou como foi essa terapia, mas encorajou seus fãs a buscarem terapia em coisas que gostem de fazer.

“Terapia é o que funciona para você, como escalar uma montanha. Terapia é ouvir música enquanto corre na esteira; é jantar com seus amigos; é algo que te distraia; que te ajude a se curar. Por isso, depende do que você acha que é terapia”, disse Shawn, acrescentando que se abrir com outras pessoas foi importante para entender melhor o que estava passando.

“Eu fiz um esforço consciente para estar mais conectado com as pessoas na minha vida. Eu me vi me fechando para todo mundo, achando que isso me ajudaria a enfrentar a ansiedade. Então, percebi que a única maneira de combatê-la era me abrir completamente e deixar as pessoas entrarem. As pessoas esquecem o quão importante é conversar com a sua família e amigos sobre o que está acontecendo na sua vida. Quanto mais você falar sobre o que sente, mais você entende o que você sente e tem mais controle sobre suas emoções”.

De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), mais de 264 milhões de pessoas sofrem com transtornos de ansiedade no mundo todo, aumentando o número de casos de 3,6% em 2005, para 14,9% em 2015. Somente no Brasil, 9,3% da população sofre com o transtorno mental. 

Mas assim como Shawn demonstra em sua música e em sua fala, é possível superar os problemas, basta procurar ajuda e se permitir abrir com as pessoas próximas a você.

“Toda dor é temporária”, ele disse ao The Sun. “Às vezes, ela dura duas horas, às vezes um dia e às vezes cinco minutos. O objetivo da música é que não importa o quão longa a dor seja, você pode sair dela mais forte”.