As séries do Arrowverso estão indo por um bom caminho de representatividade LGBT

13. agosto 2018 Televisão 0
As séries do Arrowverso estão indo por um bom caminho de representatividade LGBT

Tudo começou com “Arrow”, em 2012, depois vieram “The Flash”, “Supergirl” e “DC’s Legends of Tomorrow”. Essas são as séries que atualmente completam o “Arrowverso”, como é chamado esse grupo de séries da DC que coexistem no mesmo universo e são exibidas no canal americano CW (aqui no Brasil elas são transmitidas pelo Warner Channel).

Muito se fala que esse grupo de séries não é tão sério e nem tem um tom tão sombrio, como acontece com os programas da Marvel para a Netflix, ou até mesmo como serão as futuras séries da DC em seu serviço próprio de streaming, mas não se pode negar que elas já vêm fazendo um bom trabalho de representatividade dentro do universo de super-heróis na TV. Temos personagens abertamente homossexuais e bissexuais em “DC’s Legends of Tomorrow” e fortes personagens lésbicas em “Supergirl”.

Na sua 4ª temporada, a série da prima do Superman irá fazer história ao trazer a primeira super-heroína transgênero da TV. A personagem se chamará Nia Nal e será interpretada pela atriz transsexual Nicole Maines. Sob o codinome de Sonhadora, a personagem é descrita como “uma jovem transgênero com alma e um impulso feroz de proteger os outros”.

Há ainda grandes chances de em 2019 termos a primeira super-heroína lésbica da história da televisão: e ela será a Batwoman! Ainda em 2018 a personagem será apresentada no grande episódio crossover que acontecerá entre as séries “Arrow”, “The Flash” e “Supergirl”. Se tudo der certo e a Batwoman cair na aprovação do público (e dos executivos do canal CW) teremos uma série exclusiva da personagem em 2019!

A atriz escalada para viver Batwoman já foi escolhida e será Ruby Rose (de “Orange is the New Black”). Apesar de toda a controvérsia envolvendo a escalação da atriz (muitas pessoas não ficaram felizes com a escalação de Ruby Rose e a atriz teve que sair do Twitter após receber inúmeras mensagens negativas sobre o assunto), é motivo de comemoração todo esse caminho a favor da representatividade LGBT que as séries do Arrowverso estão tomando!