Ryan Reynolds também foi uma pessoa ansiosa – e Blake Lively o ajudou a lidar com suas emoções

05. janeiro 2017 Famosos 0
Ryan Reynolds também foi uma pessoa ansiosa – e Blake Lively o ajudou a lidar com suas emoções

Se você é uma pessoa ansiosa, saiba que você não é o único passando por isso. Há várias pessoas passando pelo mesmo, inclusive celebridades. Jennifer Lawrence, Amanda Seyfried e Emma Stone, por exemplo, são atrizes que não esconderam suas lutas contra o transtorno, oferecendo ainda conselhos e como lidaram com suas emoções. Seja atuando, fazendo terapia e tomando remédios, todas encontraram maneiras para não deixar a doença paralisá-las.

Outro famoso que também já foi uma pessoa ansiosa é Ryan Reynolds, o super-herói “Deadpool”. O ator canadense, que concorre ao Globo de Ouro por seu papel no filme, é capa da revista Variety, para a qual afirmou que enfrentou esse distúrbio por muito tempo.

“Eu tenho três irmãos mais velhos. Nosso pai era duro. Ele não era fácil com ninguém”, contou o artista. “E ele não era fácil com ele mesmo. Acho que a ansiedade começou ali, tentando encontrar meios de controlar os outros ao tentar me controlar. Naquela época, eu não reconheci isso. Eu era só uma criança agitada”.

Quando “Deadpool” entrou em fase de pós-produção, o nervosismo começou a tomar conta de Reynolds, que via a expectativa do público pelo filme. Foi aí que a ansiedade voltou ainda mais forte.

“Na época em que nós entramos na pós-produção, fomos para a Comic-Con, e as pessoas estavam loucas por ele. As expectativas estavam me comendo vivo”, revelou o ator.

Mas essa não foi a primeira vez que ele falou abertamente sobre a ansiedade durante as gravações do longa. Em novembro do ano passado, conversando com a revista GQ, Ryan contou o quão ruim esteve ao final das filmagens.

“Quando finalmente acabou, eu tive um colapso nervoso. Eu tremia, literalmente. Fui ver um médico, porque eu sentia como se estivesse sofrendo de um problema neurológico ou algo do tipo. E todos os médicos disseram: ‘você tem ansiedade'”, afirmou. “Eu digo isso reconhecendo completamente a posição de sorte que eu estou. Mas a atenção é difícil no seu sistema nervoso. Talvez seja por isso que eu vivo nas florestas. E eu estava muito animado por ‘Deadpool’. Eu não estava apenas tentando lançá-lo, eu estava tentando criar um fenômeno cultural”.

Para ajudar a lidar com suas emoções, o canadense contou com a ajuda de sua esposa, a também atriz Blake Lively.

“Blake me ajudou a superar isso. Tenho sorte de tê-la por perto para me manter são”, disse o ator à Variety, sem elaborar de quais formas ela o auxiliou com a ansiedade.

O que se sabe, contudo, é que Reynolds concorre ao Globo de Ouro deste ano por sua atuação em “Deadpool”, e a sequência do primeiro longa já está a caminho, para a sua própria surpresa, que ainda não conseguiu entender o sucesso do filme.

“Acho que há uma pequena tristeza nisso”, ele disse. “Eu ainda não consegui chegar aos termos com tudo. É uma prova de que, literalmente, tudo pode acontecer em Hollywood. Eu queria conseguir absorver isso”.