Quem é Cardi B, a primeira rapper solo em quase 20 anos a chegar no topo da Billboard

26. setembro 2017 POP 0
Quem é Cardi B, a primeira rapper solo em quase 20 anos a chegar no topo da Billboard

Depois de três semanas, Taylor Swift e o single “Look What You Made Me Do” saíram do topo da Billboard, para dar lugar a uma rapper ainda desconhecida do grande público brasileiro, mas que está fazendo um enorme sucesso nos Estados Unidos.

Cardi B é o nome dela, que tornou-se a primeira rapper, em quase 20 anos, a realizar tal feito, sendo ainda e o primeiro ato feminino solo a conseguir um #1 com sua música de estreia, o que não acontecia desde 2014, quando Meghan Trainor surgiu com “All About That Bass”.

Essa é uma marca e tanto para a artista nascida e criada no Bronx, em Nova York, cuja trajetória até aqui não foi sempre muito fácil. Aos 19 anos, Cardi B começou a fazer shows de strip tease, uma maneira encontrada para sobreviver em meio à pobreza e ao final de um relacionamento abusivo. E engana-se quem acha que ela prefere esconder essa parte de seu passado. Pelo contrário, a rapper não se arrepende das escolhas que fez.

“Sabe, isso salvou minha vida de várias coisas. Quando eu comecei a fazer strip tease, eu voltei a estudar”, disse em uma entrevista no ano passado. “Eu vivia com meu namorado que batia em mim”.

Filha de pais imigrantes da América Latina, Cardi B viu sua sorte mudar em 2013, quando começou a fazer sucesso na extinta plataforma Vine e no Instagram. Usando a internet a seu favor, ela começou a ganhar notoriedade e descolou uma participação no reality show “Love & Hip Hop: New York”, em 2015, o qual serviu para aumentar seu público. A música também fez parte da ascensão da cantora, que lançou duas mixtapes e conquistou duas indicações ao BET Awards (Melhor Artista Revelação e Melhor Artista Feminina de Hip Hop), antes de emplacar o sucesso “Bodak Yellow”.

Agora, a rapper está no topo da Billboard, um feito realizado pela última vez por Lauryn Hill e a música “Doo Wop (That Thing)”, em 1998. Ou seja, em quase 20 anos, ela é a primeira rapper solo a conseguir um #1 nas paradas americanas e é, também, apenas a quinta rapper a bater tal marca. Antes dela e Lauryn, Lil’ Kim, Shawnna e Iggy Azalea lideraram os charts musicais.

Essa é uma marca e tanto, levando em conta que o hip hop não é um gênero muito amigável com as mulheres, as quais precisam se esforçar ainda mais para conseguir o mesmo espaço dos homens. Quem sabe a vitória de Cardi B não representa uma mudança nesse cenário tão desigual? E se isso faz você se questionar se ela é feminista, a resposta é um sonoro “sim”.


“Se você acredita em direitos iguais entre homens e mulheres, isso faz de você feminista. Eu não entendo como vocês fazem parecer que ser feminista é ser uma mulher com educação, que tem diploma. Isso não é ser feminista”, afirmou a cantora. “Vocês desencorajam um certo tipo de mulher, isso não faz você uma… Há apenas uma definição para uma simples palavra. O problema é que ser feminista é algo tão incrível e vocês não querem que nós sejamos incríveis, mas ruins. Eu vou encorajar qualquer tipo de mulher [a ser feminista]”.

Além de tudo isso, Cardi B foi a segunda mulher a chegar a #1 na Billboard neste ano, depois de Taylor Swift. Talvez seja esse um sinal de que 2017 vai finalmente começar a melhorar para as garotas? Nós esperamos que sim. Mas certo é mesmo que a cantora deve fazer ainda mais sucesso e que seu nome vai ganhar proporções maiores, principalmente agora que tem um contrato com uma grande gravadora, a Atlantic Records.

Como ela mesma canta nos versos de “Bodak Yellow”, “eles não podem mexer comigo mesmo se quisessem”.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *