Playlist: Músicas para refletirmos sobre a sociedade em que vivemos

15. maio 2014 POP 0

Vivemos numa sociedade cheia de problemas: pobreza, guerra, racismo, homofobia, padrões de beleza desumanos, machismo… Por vezes achamos que não podemos fazer nada para mudar o mundo. Mas o fato é que nós podemos. Até pequenas atitudes podem, sim, fazer a diferença. Vários artistas do mundo da música, através de suas canções, conseguem mudar paradigmas, influenciar pessoas ou, pelo menos, inspirá-las a fazer algo pelo nosso planeta.
Abaixo você confere uma playlist de músicas que vão te ajudar a refletir sobre o mundo em que vivemos.

Aperte o play e inspire-se!

Beyoncé – Pretty Hurts:

A canção “Pretty Hurts (A Beleza Machuca)” está presente no último álbum da cantora Beyoncé. A letra tem críticas à ditadura da beleza, que faz com que garotas do mundo todo tentem se encaixar aos padrões estéticos impostos pela mídia e pela sociedade. Num dos versos, a cantora diz: “cabelo loiro, seios pequenos/ a TV diz que quanto maior, melhor/ Praia do Sul, sem açúcar/ A Vogue diz que mais magra, melhor“. O tema do clipe é um concurso de misses e podemos acompanhar Beyoncé e as outras participantes cometerem sacrifícios para ganharem a coroa. Recentemente, a americana lançou a campanha #WHATISPRETTY” no Instagram. O projeto é deixar cada um mostrar o que entende por beleza, usando a hashtag. O resultado você confere aqui.

Eddie Vedder – Society:

A música faz parte da trilha sonora do filme “Na Natureza Selvagem (Into The Wild, no original)”. O filme de 2007 reconta a história real de Christopher McCandless, que largou o conforto de sua vida de classe alta para viajar até o Alasca sozinho, levando apenas uma mochila com algumas roupas e livros, mas nenhum dinheiro. “Society (Sociedade)”, em particular (a trilha sonora é incrível e foi toda feita pelo Eddie Vedder, vocalista do Pearl Jam), fala exatamente sobre o consumismo desenfreado e à importância que damos às coisas que compramos, mesmo sem precisar delas. “E você pensa que você tem que querer mais do que precisa/ até você ter tudo, você não estará livre”.

System Of A Down – BYOB:

A banda System Of A Down é conhecida por fazer músicas políticas. Em “BYOB (Bring Your Own Bombs – Traga Suas Próprias Bombas)”, o grupo critica a forma como os Estados Unidos articulam suas guerras. A música já começa com a provocação “por que eles sempre mandam os pobres?”.

P!nk – Dear Mr. President:

A cantora P!nk é outra que gosta de provocar em suas canções. Em “Dear Mr. President (Querido Senhor Presidente)”, a americana critica abertamente o então presidente dos Estados Unidos, George Bush, e suas políticas sociais.

Criolo – Grajauex:

Grande nome do rap nacional, Criolo canta em “Grajauex” os problemas do cotidiano das favelas brasileiras.

Zé Ramalho – Admirável Gado Novo:

Clássica canção, “Admirável Gado Novo” foi escrita em 1979, mas continua muito atual. A letra faz crítica ao sistema capitalista e aos políticos brasileiros. “É duro tanto ter que caminhar/ e dar muito mais do que receber” canta Zé Ramalho, falando do quanto pagamos ao governo e o pouco que recebemos de volta.

Melissa Etheridge – I Need To Wake Up:

A música “I Need To Wake Up (Eu Preciso Acordar)” foi escrita para o documentário “Uma Verdade Incoveniente”, do jornalista, ecologista e político americano, Al Gore. A música é sobre despertamos e combatermos as mudanças climáticas. O clipe conta com informações sobre os desastres do aquecimento global, imagens do documentário e do planeta Terra.

Lily Allen – Hard Out Here:

A polêmica cantora britânica Lily Allen resolveu criticar o machismo da mídia na canção “Hard Out Here”, presente em seu último álbum “Sheezus”, lançado no último dia 5. A letra irônica fala sobre como a mídia manipula a imagem das mulheres, tornando-as objetos sexuais, além de criticar o culto ao corpo. “Você devia perder um pouco de peso/ porque não podemos ver seus ossos / você devia consertar seu rosto/ ou vai acabar sozinha”, canta a britânica em um dos versos.

Macklemore & Ryan Lewis feat. Mary Lambert – Same Love:

A música da dupla Macklemore e Ryan Lewis tenta combater o preconceito aos homossexuais. “Same Love (Mesmo Amor)”  possui letra forte. A canção mostra como a homofobia não tem sentido, e ataca ainda a ala conservadora e cantores de hip-hop. A canção foi interpretada ao vivo no palco da premiação do Grammy 2014, contando ainda com a participação da cantora Madonna e a celebração de vários casamentos homoafetivos ao vivo.

Bob Marley – War:

Bob Marley lançou a música “War (Guerra)”, em 1976. A música foi inspirada num discurso feito pelo imperador etíope Haile Selassie na Assembléia Geral da Liga da Nações (futura ONU) em 1936. Versos como “até que a cor da pele de um homem não tenha maior significado que a cor dos seus olhos” ou “até que todos os direitos básicos sejam igualmente garantidos para todos/ sem privilégios de raça, haverá guerra” fazem crítica a uma sociedade desigual. Bastante atual, não?


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *