Playlist: 10 músicas feministas

26. agosto 2014 POP 2

A cantora Beyoncé fez uma performance I-N-C-R-Í-V-E-L no último domingo, no Video Music Awards, o VMA, premiação da MTV americana. Escalada como última a apresentar-se e para ganhar o Michael Jackson Vanguard Award, um prêmio em reconhecimento ao conjunto de toda sua obra, a Queen B cantou várias músicas de seu álbum auto-intitulado.

No meio de sua performance, a palavra “Feminsta” apareceu ao fundo, no telão. O impacto disso é muito importante, como bem apontou a escritora Clara Averbuck, em seu texto “Beyoncé e o feminismo“, no site “Lugar de Mulher”. “Uma mulher como a Beyoncé se assumir feminista dessa forma tão resplandecente é de uma enorme importância. Conheço um monte de meninas que já vivem sob ideais feministas, tem o discurso todo voltado pra libertação e igualdade mas ainda tem um pé atrás em sair do armário por acharem que não são “feministas perfeitas” ou porque não se encaixam no estereótipo de feminista”.

E a Beyoncé foi minha inspiração para essa reunião de 10 músicas feministas aqui.

10 – Beyoncé: Run The World (Girls)

A cantora abre a playlist com “Run The World (Girls)”. Beyoncé possui outras canções de cunho feminista, como “Irraplaceable“, “Flawless” (que tem o discurso maravilhoso da escritora Chimamanda Ngozi Adichie) e “Pretty Hurts“, mas “Run the World” é minha preferida. A canção faz parte do álbum “4”.

9 – Lily Allen: Hard Out Here

A música está presente no mais recente álbum da cantora inglesa, “Sheezus”, e faz uma crítica divertida sobre a pressão midiática sobre as mulheres manterem seus corpos perfeitos. Lily Allen é outra cantora com várias músicas feministas, como “22” e “Not Fair“.

8 – Shania Twain: Man! I Feel Like a Woman

Clássica, Shania Twain lançou “Man! I Feel Like a Woman” em 1999. A música é sobre ser uma mulher livre, sem medo de fazer o que quer por medo do julgamento das pessoas.

7 – Gloria Gaynor: I Will Survive

Lá em 1978, a cantora Gloria Gaynor lançou “I Will Survive”, música que sobreviveu ao tempo e até hoje é tocada no mundo todo. A canção também é um hino feminista, uma vez que a letra fala sobre sair de um relacionamento abusivo. Para quem não sabe, Gaynor, é porta-voz da Rede Nacional para o Fim da Violência Doméstica, e disse querer ajudar a acabar com esse problema social. “Ao longo dos anos, muitas mulheres dividiram suas histórias comigo sobre sofrerem abusos e verem alguma esperança através da minha música. A violência doméstica afeta a todos, e todos devemos ser parte da solução”, declarou ela quando se juntou à Rede.

6 – Destiny’s Child: Independet Women part I

Beyoncé volta à lista com suas parceiras de Destiny’s Child, Kelly Rowland e Michelle Williams. “Independent Women part I” foi lançada em 2000, a canção também fez parte da trilha sonora do filme “As Panteras”, que tinha no elenco Cameron Diaz, Drew Barrymore e Lucy Liu. Como o próprio nome da música diz, a letra é sobre ser independente e ter suas próprias coisas e não depender de homens para nada.

5 – Joan Jett: Bad Reputation

A roqueira Joan Jett lançou “Bad Reputation” em 1980, no álbum de mesmo nome. Outra música que resistiu ao tempo e continua tão atual como nunca. A canção é sobre viver sua vida e não se preocupar com o que as pessoas pensam sobre você.

4 – Madonna: Human Nature

“Human Nature” foi lançada em 1995 e faz parte do álbum “Bedtime Stories”. A canção carrega a marca de Madonna: provocativa e brinca com os tabus relacionados ao sexo, principalmente quando se trata de mulheres. “Ops, Eu não sabia que não podia falar sobre sexo”, satiriza a cantora em um dos versos.

3 – Spice Girls: Wannabe

Na década de 90 surgiram as Spice Girls e tenho certeza que todo mundo tinha uma preferida. A primeira música do grupo foi a dançante “Wannabe”, que virou hino na época. A canção é libertadora e coloca as garotas para falarem como querem que seus relacionamentos sejam. “Se você me incomodar, vou te dizer adeus”, é um dos versos. Vai brincando!

2 – Rita Lee: Cor de Rosa Choque

A nossa roqueira Rita Lee aparece na lista com “Cor de Rosa Choque”. A mulher é sexo frágil? Ou será que isso não existe? Rita já manda esse verso para você que acha que a mulher é mais fraca do que o homem: “Sexo frágil/ não foge à luta/ e nem só de cama vive a mulher/ por isso não provoque/ é cor de rosa choque”.

1 – Pitty: Desconstruindo Amélia

Pitty canta “Desconstruindo Amélia”, uma mulher que sempre foi submissa, como espera-se que uma mulher seja, mas depois resolve mudar tudo e ser dona do próprio nariz.

Bônus:

Gostou da lista? Tem mais um monte de músicas na temática feminista, então decidi colocar aqui as minhas preferidas. Sinta-se à vontade para compartilhar as suas comigo!


2 thoughts on “Playlist: 10 músicas feministas”

  • 1
    Alexia on 03/11/2014 Responder

    Uma lista de canções feministas sem “Respect” de Aretha Franklin? Ao menos Gaynor foi lembrada….

    • 2
      arturfrancischi on 03/11/2014 Responder

      Oi, Alexia!
      Obrigado pelo toque! Essas foram as 10 músicas que me vieram à cabeça quando escrevi esse texto. Se você tiver uma lista diferente, compartilhe aqui.
      Obrigado pelo comentário! Abraço

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *