Pessoas trans criam suas próprias capas da “Vanity Fair” no Tumblr

06. junho 2015 Estilo 1
Pessoas trans criam suas próprias capas da “Vanity Fair” no Tumblr

Na segunda-feira, a revista Vanity Fair revelou a capa da sua edição de julho: Caitlyn Jenner. As fotos foram todas feitas pela renomada fotógrafa Annie Leibovitz. É a primeira vez que Caitlyn aparece após sua transição.

vanity fair caitlyn jenner

Na mesma semana, a atriz Laverne Cox lembrou que é a coragem e a atitude de Caitlyn é quem deve ser celebradas, não somente sua beleza. Mais importante, a Sophia do seriado “Orange Is The New Black” escreve em seu texto no Tumblr, que as pessoas trans são diversas e que nem todas podem ou querem se encaixar em padrões estéticos cisgênero. “Há muitas pessoas trans que, por conta da genética e/ou falta de recursos, jamais serão capazes de encorporar esses padrões. Mais importante ainda: muitas pessoas trans não querem encorporá-los […]. É importante notar que esses padrões são feitos por raça, classe e habilidade, entre outras intersecções. Eu sempre estive consciente de que eu jamais poderia representar todas as pessoas trans. Nem uma, nem duas ou nem três pessoas trans poderiam”.

O texto de Laverne Cox ecoou no Tumblr, e inspirou as amigas Crystal Frasier e Jenn Dolari a criarem a hashtag #MyVanityFairCover (“Minha Capa da Vanity Fair”) com um template de uma capa da revista “Vanity Fair”, a fim de permitir que as mulheres trans possam mostrar os diferentes tipos de beleza da comunidade trans. “Eu me senti frustrada, inútil e confusa com as opiniões sobre as mulheres transgênero e como nós ‘deveríamos’ parecer se quisermos ser levadas a sério. Mas nem todas nós aderimos a esses padrões. Nem todas queremos. Nem todas podem. Algumas sim, mas somente por causa do medo. Algumas de nós sim, mas nem sabemos por quê. E se nos encaixamos nesses padrões ou não, somos lindas e todas merecemos nos sentir lindas e reconhecidas pelo mundo”, escreveu Crystal em seu Tumblr.

http://rambleonamazon.tumblr.com/post/120593928179/call-me-crystal-a-lot-of-people-have-explained

Crystal, assim como Laverne Cox, manda um recado importante de que padrões de beleza limitam a experiência humana, ainda mais os já tão propagados pela sociedade. “Foi como um clique na minha cabeça de que não vimos muitas pessoas se importarem com a minoria de mulheres trans, que não se encaixam na definição de atratividade, ou mulheres trans pobres, que lutam com transições difíceis, ou mulheres trans que não passam”, contou Crystal ao Buzzfeed.

E foi assim que ela e Jenn começaram um movimento dentro do Tumblr. Após divulgar os templates da Vanity Fair, várias pessoas trans postaram suas capas na rede social. “Originalmente, esperávamos que outras mulheres trans participassem, como um sinal de solidariedade e um lembrete de que todas temos valor, mas estamos felizes que isso ressoe aos homens trans e pessoas não-binárias também”, disse Crystal, sendo completada por Jenn. “Essas são as histórias que queremos ver por aí: que o público saiba que merecemos nossas próprias capas, artigos e nossas próprias histórias”.

http://naidje.tumblr.com/post/120634486394/call-me-nadia-im-a-28-year-old-pansexual

Nadia: ” Muitas mulheres trans não têm milhões de dólares e acesso instantâneo a médicos, hormônios e cirurgias, como a Caitlyn Jenner tem. E nem todas nós pode ou mesmo quer aderir aos padrões ocidentais cisnormativos. Isso não nos faz menos lindas ou menos válidas como mulheres”.

http://q33r.tumblr.com/post/120750642276/oops-my-hand-slipped-nb-bigender-intersex-hehim

http://jenndolari.tumblr.com/post/120726695624

http://eyeguts.tumblr.com/post/120722402582/call-me-speedwagon-a-lot-of-people-have-explained

http://theknightofhopes.tumblr.com/post/120719552866/i-finally-did-the-thing-template-from-here

http://forget-the-binary.tumblr.com/post/120724013314/genderfluid-16-and-rocking-it

http://jenndolari.tumblr.com/post/120727047359/marlymonroe-myvanityfaircover-call-me-marly

http://abarais.tumblr.com/post/120716505012/because-theres-more-than-one-face-of-trans

Alex: “Porque há mais do que um rosto trans. Porque somos uma panela quente de indivíduos que merecem ter uma voz”.

http://tonyespera.tumblr.com/post/120670524285/i-think-myvanityfaircover-is-a-really-cool-trend

Aaron: “Acho que minha capa da ‘Vanity Fair’ é uma tendência legal para mostrar uma variedade de experiências trans, além daquelas brancas, ricas e sortudas. Então, aqui vou eu! Pronomes ele/dele, sem hormônios ou cirurgias, 20 anos, sobrevivendo”.

http://jenndolari.tumblr.com/post/120596263369/my-previous-post-wasnt-meant-to-sound-vain-and

http://secondstringheroine.tumblr.com/post/120603647556/call-me-miranda-im-a-32-year-old-white

Miranda: “Tenho 32 anos, sou branca, transgênero lésbica, de Brisbane, Austrália, e estou aqui como parte da hashtag #MyVanityFairCover, que visa destacar mulheres trans de diferentes partes do mundo”.

Ao Buzzfeed, a criadora da hashtag #MyVanityFairCover, Crystal Frasier, ressalta que o objetivo não é criticar Caitlyn Jenner, mas lembrar que pessoas trans são diferentes. “Acho que estamos todos felizes que Caitlyn esteja feliz. Isso não é, de forma alguma, uma crítica, à sua vida ou escolhas, mas esse é um ótimo momento para lembrar as pessoas – especialmente as crianças trans que podem pegar uma mensagem de que o valor delas é baseado em suas habilidades de parecerem brancas e cisnormartivas – que pessoas trans são variadas e todas nós merecemos amor, atenção e entendimento”.