“Pantera Negra” não terá um romance lésbico – fãs LGBT merecem mais, Marvel

17. junho 2017 Cinema 1
“Pantera Negra” não terá um romance lésbico – fãs LGBT merecem mais, Marvel

Parece que estamos, enfim, entrando em uma era de filmes de super-heróis mais diversos. Depois do longa solo da “Mulher-Maravilha”, nós finalmente veremos um herói negro no cinema: “Pantera Negra”.

É uma época um tanto animadora, mas tanto a Marvel quanto a DC falharam em levar personagens LGBTs de seus quadrinhos para as telonas. Em 2015, o site Collider conversou com Kevin Feige, chefe da Marvel Studios, sobre quando veremos um herói gay, lésbica, bissexual ou trans no futuro. A resposta dele não foi conclusiva, mas abriu caminho para uma possibilidade “dentro da próxima década”.

E por que não em “Pantera Negra”, que possui duas personagens lésbicas em um relacionamento nos quadrinhos? Trata-se de Okoye e Ayo, duas seguranças do protagonista, o príncipe T’Challa. Seria um grande passo no universo cinematográfico da Marvel, que apresentaria uma população ainda muito invisível na cultura pop: lésbicas negras.

Mas não, isso não vai acontecer. Em abril, a revista Vanity Fair assistiu a algumas cenas da nova produção, e deixou todo mundo animado com o pouco que viu:

“A cena em questão apresenta a estrela de ‘Walking Dead’, Danai Gurira, dançando em um barco com Dora Milaje, as seguranças pessoais do Pantera Negra. […] Nesse corte do filme, vemos a Okoye e Ayo (Florence Kasumba) balançando ritmicamente de volta à formação com o resto da equipe. Okoye olha e flerta com Ayo por um bom tempo, enquanto a câmera as seguem. Eventualmente, ela diz, de forma apreciativa e avaliadora: ‘você está bonita’. Ayo diz o mesmo a ela. Okoye sorri e responde: ‘eu sei'”.

Esse curto trecho deixou muita gente (inclusive eu) contente com a perspectiva, mas a Marvel foi rápida em avisar de que não haverá um romance entre elas no filme.

“Um representante da Marvel disse que a natureza do relacionamento entre a Okoye de Danai Gurira e a Ayo de Florence Kasumba em ‘Pantera Negra’ não é romântico, e a específica história de amor dos quadrinhos ‘Worlds of Wakanda’ não foi usada como fonte”.

‘Worlds of Wakanda’ é um quadrinho que explora as histórias dos diversos personagens da terra do príncipe T’Challa, localizada no continente africano. Uma de suas autoras é a aclamada escritora Roxane Gay, que é abertamente bissexual. Porém, sua empreitada nos quadrinhos da Marvel durou pouco: a empresa cancelou a HQ depois de apenas seis edições.

Toda essa situação é decepcionante, pois quando se trata de representação LGBT em grandes filmes, Hollywood ainda tem muito o que melhorar. Recentemente, “A Bela e a Fera” exibiu uma ‘cena exclusivamente gay’ com o personagem LeFou (Josh Gad), mas que durou o tempo de um piscar de olhos. Em “Power Rangers”, a personagem Trini (Becky G) teve problemas com sua namorada, mas também nada muito aprofundado.

Nós merecemos mais do que apenas segundos de representação em filmes. Não só pela visibilidade, mas porque muitas pessoas só têm contato com LGBTs a partir das imagens que veem na mídia. Ou seja, elas ajudam a reforçar ou quebrar noções pré-estabelecidas do que é ser lésbica, gay, bissexual ou trans.

Por isso, é uma chance perdida para a Marvel não apresentar a relação de Okoye e Ayo em toda sua beleza. Resta saber quem irá dar esse primeiro passo, que já passou da hora de ser dado.


1 thought on ““Pantera Negra” não terá um romance lésbico – fãs LGBT merecem mais, Marvel”

  • 1
    Marcus on 19/06/2017 Responder

    Eles não vão colocar elas como lésbicas porque daqui a pouco vão querer se apropriar da causa LGBT para lançar “o primeiro filme com heroínas lésbicas”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *