Para comemorar o sucesso de “Pantera Negra”, Disney doa 1 milhão de dólares a programa de C&T voltado para jovens

28. Fevereiro 2018 Internet 0
Para comemorar o sucesso de “Pantera Negra”, Disney doa 1 milhão de dólares a programa de C&T voltado para jovens

O sucesso de “Pantera Negra” no cinema é inegável. Desde o dia de sua estreia, o filme do super-herói T’Challa arrecadou mais de US$ 411 milhões somente nos Estados Unidos (outros  US$ 316 milhões fora do país), tornando-se o terceiro mais lucrativo da história da Marvel. 

Mas não foi só com o público que o longa-metragem se saiu bem: a crítica elogiou muito a produção do diretor Ryan Coogler (nós também amamos “Pantera Negra”), que tem uma incrível aprovação de 97% no Rotten Tomatoes. Com tudo isso, é muito fácil afirmar que o filme já é um dos maiores lançamentos de 2018.

E para comemorar os grandes feitos da obra, a Disney doou 1 milhão de dólares a um programa de ciência e tecnologia voltado para jovens em áreas carentes dos Estados Unidos. A instituição escolhida foi a Boys & Girls Clubs of America (BGCA). Em um comunicado à imprensa, a Disney ressaltou a importância da tecnologia no desenvolvimento da fictícia Wakanda.

“O ‘Pantera Negra’ da Marvel é uma obra prima do cinema e se tornou um fenômeno cultural instantâneo, iniciando discussão, inspirando pessoas jovens e adultas, e quebrando velhos mitos na indústria”, disse Robert A. Iger, CEO da Walt Disney Company. “É animador ver o quão inspirado o jovem público ficou com a tecnologia espetacular no filme, por isso, é apropriado que nós mostremos nossa admiração ao ajudar a evoluir programas de ciência e tecnologia para a juventude, especialmente em áreas carentes do país, dando a eles conhecimento e ferramentas para construir um futuro que eles queiram”.

Segundo o comunicado, com o dinheiro, a Boys & Girls Clubs of America vai expandir o atual programa voltado para ciência, tecnologia, engenharia e matemática, além de construir novas instalações em outras 12 cidades dos Estados Unidos: Atlanta, Baltimore, Chicago, Harlem, Hartford, Memphis, Nova Orleans, Oakland, Orlando, Filadélfia, Washington e Watts.

Toda a história de “Pantera Negra” se passa em Wakanda, um país fictício no meio da África, que se esconde do restante do mundo, justamente por seu grande poder tecnológico. Por nunca ter sido colonizada, a nação vibra com seu desenvolvimento econômico, oferecendo uma perspectiva ao continente sempre associado à pobreza. A responsável pela tecnologia é Shuri (Letitia Wright), irmã de T’Challa (Chadwick Boseman), que se tornou assim a personagem mais inteligente de todo o universo cinematográfico da Marvel.

A Boys & Girls Clubs of America começou a operar em 1860, trabalhando com jovens carentes, e oferecendo aulas práticas em diversas áreas da tecnologia.

“Graças ao apoio da Disney, nós podemos expandir nosso alcance e permitir que mais jovens possam encontrar suas paixões e descobrir carreiras em ciência e tecnologia”, agradeceu o presidente e CEO do BGCA, Jim Clark.