O que Selena Gomez aprendeu ao não usar seu celular por 90 dias – e o que nós podemos tirar disso

02. dezembro 2016 Famosos 0
O que Selena Gomez aprendeu ao não usar seu celular por 90 dias – e o que nós podemos tirar disso

No final de agosto, Selena Gomez anunciou uma pausa em sua carreira para tratar a depressão e ansiedade, efeitos colaterais do lúpus, doença que a cantora possui. Durante três meses, ela saiu dos holofotes, interrompeu a turnê que realizava, e deu um tempo das redes sociais; saindo da reclusão pela primeira vez no mês passado, no American Music Awards (AMAs), de onde saiu premiada como a artista feminina preferida do público.

Ao pegar sua estatueta, a artista fez um breve discurso, no qual falou sobre depressão, e encorajou as pessoas que passam pelo mesmo a procurarem ajuda.

“Eu tive que parar. Porque eu tinha tudo, e eu estava absolutamente quebrada por dentro. E eu aguentei firme, até para não decepcionar vocês, mas eu aguentei firme e acabei ficando mal”, disse Selena no palco. “[…] Se vocês estão quebrados, não precisam continuar quebrados. E se tem algo que vocês, me respeitando ou não, precisam saber sobre mim, é que eu me importo com as pessoas”.

Nesta semana, ela falou um pouco sobre os 90 dias que ficou afastada do público para cuidar de sua saúde. Ao Thrive Global, a voz de “Good For You” revelou ter ficado sem seu celular durante todo o período, e que a última vez em que sentiu-se esgotada foi antes de fazer sua pausa.

“Recentemente, eu tirei 90 dias para me cuidar. Nesse tempo, eu fiquei sem meu celular. Foi um sentimento muito restaurador, calmante e rejuvenescedor. Agora, eu mal pego no meu celular e só algumas pessoas têm acesso a mim”, disse, acrescentado que procura fazer ligações em vez de mandar emails.

Hoje em dia, muitas pessoas – especialmente jovens – possuem aplicativos de redes sociais em seus celulares. Facebook, Twitter, Snapchat, Instagram, Swarm etc, que são muito úteis para nos conectarem com familiares e amigos, conhecer novas pessoas e espalhar ideias.

Contudo, estudos e mais estudos apontam que passar muito tempo conectado pode não fazer muito bem para a sua saúde mental.

Em um deles, pesquisadores da Ottawa Public Health, agência de pesquisas e programas de saúde da cidade de Ottawa, no Canadá, examinaram um grupo de 750 estudantes, os quais foram convidados a responder perguntas sobre seus hábitos nas redes sociais e saúde mental. Foi descoberto que os jovens que passam mais de duas horas por dia conectados eram mais ansiosos e apresentavam quadros de depressão e pensamentos suicidas.

Entretanto, isso não quer dizer que essas plataformas sejam o problema, mas o uso exacerbado delas, sim. Embora Selena Gomez já estivesse lutando contra a depressão e ansiedade, esses transtornos podem ter sido agravados por conta da internet. Vale lembrar: ela é a pessoa mais seguida no Instagram (103 milhões de seguidores), e possui outros milhões de pessoas acompanhando-a no Facebook e Twitter.

“Eu não quero ver os corpos de vocês no Instagram. Eu quero ver o que está no coração de vocês”, disse a cantora no palco do AMAs em novembro. É um lembrete importante de que as imagens de pessoas felizes nem sempre contam toda a história daqueles indivíduos. Afinal, não existem vidas perfeitas, tampouco gente sem problemas e dores.

Por fim, vale reforçar: não é preciso, necessariamente, desligar-se das redes sociais como Selena fez. O importante é buscar o seu equilíbrio. Além disso, ao compartilhar sua história, a artista permite que possamos conversar sobre doenças mentais e encontrar formas de tratá-las.

“Eu finalmente lutei a luta de não ‘ser suficiente’. Eu só queria mostrar o quão importante é cuidar de vocês mesmos”, ela escreveu em sua única foto publicada depois do período de reclusão. “Pela graça através da fé. A bondade sempre vence. Eu amo vocês”.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *