Novo comercial da Barbie quer incentivar os pais a brincar de boneca com as filhas

26. janeiro 2017 Moda 0
Novo comercial da Barbie quer incentivar os pais a brincar de boneca com as filhas

Depois de apresentar a boneca Barbie com diferentes corpos, tons de pele, tipos de cabelo e nas mais variadas profissões, a Mattel quer incentivar os pais das meninas (e meninos) a brincar de boneca com as filhas.

No novo comercial do brinquedo, que traz pais e filhas de verdade, eles admitem quais eram e são suas atividades preferidas, as quais envolvem ver futebol e fazer trilha com os amigos. Em seguida, eles admitem que agora passam o tempo brincando de Barbie com suas pequenas. Ainda no vídeo, eles brincam com as bonecas, as quais são astronautas, médicas, professoras e bombeiras.

“Acho que ela pode ser tudo o que ela quiser”, diz um dos homens.

Segundo o AdWeek, as imagens que mostram os momentos em família não foram programadas, mas aconteceram naturalmente entre os participantes do comercial.

“Nós procuramos por famílias que os consumidores pudessem não apenas se identificar de alguma maneira, mas que tivessem uma verdadeira e honesta conexão entre elas”, disse Kristina Duncan, vice-presidente global de marketing da Barbie. “Esses momentos de brincadeira aconteceram completamente sem roteiro, então, durante a campanha, você verá a imaginação correr solta, momentos genuinamente divertidos e, claro, as conexões carinhosas entre esses pais e suas filhas”.

Esse é mais um esforço da marca em não só estimular meninas a ir atrás de seus sonhos e imaginar um futuro melhor, como também subverter antiquados papéis de gênero. Em 2015, a Barbie lançou um comercial em que um menino brincava com a boneca mais famosa do mundo.

E ao trazer pais e filhas brincando juntos, ela também reforça a importância do papel do figura paterna na vida das crianças.

“Nós achamos que é importante destacar todos os modelos positivos na vida de uma jovem menina, e que as ajudam a construir sua autoestima e auto-confiança, e isso inclui os homens”, concluiu Kristina Duncan.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *