O que são essas mudanças nas armaduras das Amazonas para a “Liga da Justiça”?

14. novembro 2017 Cinema, Estilo 0
O que são essas mudanças nas armaduras das Amazonas para a “Liga da Justiça”?

Faltam poucos dias para a estreia de “Liga da Justiça”, novo filme da Warner Bros com os famosos super-heróis da DC Comics. É mais uma oportunidade de vermos em cena a Mulher-Maravilha (Gal Gadot), além do Batman (Ben Affleck), Aquaman (Jason Momoa), Flash (Ezra Miller) e Superman (Henry Cavill) todos reunidos contra forças malignas.

Mas um detalhe compartilhado pelo site Golden Lasso vem diminuindo as expectativas de uma parte dos fãs: aparentemente, houve uma mudança nas armaduras das Amazonas de Temiscira, terra da Diana Prince. Saíram as proteções para peito e abdômen, entraram os biquínis de couro. Como se espera que as mulheres lutem sem um traje adequado?

Tradução: “Caso você esteja se perguntando: aqui vai uma foto de como eram as Amazonas em ‘Mulher-Maravilha’. Ao lado, como elas estão na ‘Liga da Justiça’. As primeiras roupas foram desenhadas por Lindy Hemming, as segundas por Michael Wilkinson. Alguns passos para trás, eu diria”.

No filme da “MM”, dirigido por Patty Jenkins, as Amazonas vestem armaduras feitas para o combate. Aliás, para fazer os trajes das guerreiras no longa, a figurinista Lindy Hemming fez uma pesquisa antes de levá-los para as telonas, como a própria declarou em uma entrevista para o Flickering Myth.

“Os figurinos em Temiscira são, de uma maneira, quase roupas para malhar. Roupas arcaicas para malhar, porque é isso o que as Amazonas são”, disse Hemming. “Eu pesquisei muito sobre roupas modernas de esportes e de treino. Eu chamo o que elas vestem em Temiscira de ‘armadura de treino'”.

Para o site Fashionista, ela revelou ter pesquisado muito sobre as vestimentas de um período anterior ao da antiga Grécia, “quando sociedades eram comandadas por rainhas e guerreiras”. Seu objetivo final, era criar roupas que fossem práticas e funcionais para lutas, mas que ainda tivessem um apelo para o público atual.

“Ao mesmo tempo, eu não queria que elas fossem muito fashion”, afirmou. “Eu queria que elas parecessem atléticas, fortes e que pudessem montar em cavalos. Com esperança, elas pareceriam elegantes, mas elegância não era o que eu estava procurando“.

Ou seja, havia uma preocupação para que os trajes das Amazonas fossem feitos para batalhas, como qualquer armadura deveria ser feita. Porém, em “Liga da Justiça”, de Zack Snyder, a preocupação maior parece em tornar as guerreiras mais ‘agradáveis’ aos olhos masculinos. Imagens sexualizadas de mulheres nas mais variadas funções, inclusive de guerreiras, não são novidade na cultura pop. Em filmes e quadrinhos, personagens femininas são comumente estilizadas com pouca roupa ou figurinos que enalteçam suas formas, mas que na prática seriam péssimas para lutas. 

Ao mesmo tempo, como apontaram no Twitter, é possível que os novos trajes sejam de uma época anterior ao do filme da “Mulher-Maravilha”. Como pouco se sabe sobre o roteiro de “Liga da Justiça”, essa é uma teoria que pode vir a ser confirmada. Porém, agora é esperar até quinta-feira para termos certeza.

Por enquanto, certo mesmo é o fato de que, dada a revolta nas redes sociais, o público não quer mais ver heroínas sexualizadas. Queremos vê-las lutando com armaduras que REALMENTE sejam feitas para combate. Ou como deveriam ser no mundo real. É frustrante ver a diferença em um trabalho feito por uma mulher (Lindy Hemming) ser totalmente diferente e empoderador e ainda ser deixado de lado, para dar lugar a uma fantasia idealizada por um homem (Michael Wilkinson).

Porém, vamos ter esperar para ver como “Liga da Justiça” realmente será. E tomara que não seja decepcionante como a imagem das Amazonas em biquínis de guerra.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *