Uma artista de verdade: Lady Gaga gravou as músicas de “Nasce Uma Estrela” ao vivo

07. junho 2018 Cinema 1
Uma artista de verdade: Lady Gaga gravou as músicas de “Nasce Uma Estrela” ao vivo

Depois de demonstrar seu talento como atriz na televisão em “American Horror Story”, Lady Gaga trocou as telas pequenas pelas grandes, e em outubro ela chega aos cinemas com “Nasce Uma Estrela”. E já há um trailer para assistirmos várias vezes até a estreia do longa.

O filme é um remake de uma produção que já teve Judy Garlang (1954) e Barbra Streisand (1976) como protagonistas, duas atrizes com carreiras cinematográficas de sucesso. Em 2018, é Stefani Germanotta, nome verdadeiro da Mother Monster, quem ganha o papel principal de uma mulher cheia de inseguranças, mas que acaba vendo sua carreira musical decolar após um relacionamento com um músico em decadência.

Lady Gaga é Ally, uma cantora com muito talento, porém, que poucos conhecem. Quando seu caminho cruza com o do cantor country Jackson Maine, sua vida muda completamente. O homem quer torná-la uma estrela, depois de se apaixonar por ela. Primeiro, é preciso que Ally vença muitos dos seus medos e sua própria descrença consigo mesma.

“Não canto as músicas que eu faço. Não me sinto à vontade”, fiz a artista na prévia. “Muita gente já me disse que gosta da minha voz, não da minha aparência”. Daí para frente, vemos a heroína ganhando os palcos, compondo, superando seus medos, tudo isso enquanto seu relacionamento com Jackson começa a ruir. Ao vê-la crescer, o cara surta e não aceita o fato de que ela pode vir a ser maior que ele. Um clássico homem abusivo.

“Esse é um tributo à generosidade dela como artista”, disse Bradley Cooper sobre a participação de Lady Gaga no filme, em uma conversa com a Entertainment Weekly. “Ela me deixou muito confortável desde o primeiro dia. Quando nos encontramos pela primeira vez para falar sobre o papel, eu perguntei a ela se nós poderíamos cantar uma música juntos, pois ou há química ou nós não podemos cantar juntos. Mas ela se sentou e me deixou confortável, e a partir daí, foi assim. Eu tive o benefício de me preparar. Quando gravamos o filme, eu pude me esconder nele [o personagem], por isso, nunca fiquei me perguntando: ‘você está louco? Subir em um palco com a Lady Gaga?’ Isso nunca passou pela minha cabeça. Ainda bem”.

Mas engana-se quem pensa que Lady Gaga está em “Nasce Uma Estrela” apenas para atuar e cantar. Ela é uma das responsáveis pela trilha sonora, escrevendo parte das músicas que compõe a produção, junto de Mark Ronson, que trabalhou com a voz de “Perfect Illusion” no álbum “Joanne”. Além deles, Jason Isbell, Lukas Nelson e Dave Cobb também fazem parte da equipe por trás das canções do musical.

E a pedidos da própria Gaga, as músicas foram gravadas ao vivo no longa-metragem.

“[Ela] disse: ‘okay, eis o que eu quero: eu quero que todas as músicas sejam cantadas ao vivo também. Não quero cantar com playback, porque não é certo para mim. Eu consigo reconhecer e isso afeta a performance. Eu quero cantar ao vivo e quero que a banda também esteja'”, afirmou Steve Morrow, que trabalha com a parte musical da obra, em entrevista ao podcast Next Best Picture. “Os supervisores de som olharam para mim com uma cara de quem pergunta se isso é possível e eu disse que sim. É meu trabalho dizer: ‘legal, como faremos isso?’ Nós tínhamos um plano e, até agora, acho que temos um dos bons”.

Essa nova versão de “Nasce Uma Estrela” é a quarta a chegar ao cinema. A primeira foi exibida em 1937 e tinha a atriz Janet Gaynor no papel principal. Lady Gaga é a quarta mulher a ocupar o papel e, pelo pouco que vemos no trailer acima, ela pode vir a receber reconhecimento no Oscar do ano que vem. O filme também marca a estreia de Bradley Cooper na direção, que tem só coisas boas a dizer sobre o trabalho de Stefani Germanotta.

“Você vai ficar maravilhado com o que ela fez”, garantiu à EW. No dia 4 de outubro, nos vemos no cinema!