Lady Gaga explica o motivo pelo qual devemos acreditar nas vítimas de abuso sexual

08. outubro 2018 Famosos 0
Lady Gaga explica o motivo pelo qual devemos acreditar nas vítimas de abuso sexual

No meio da sua campanha de promoção do filme “Nasce Uma Estrela”, que estreia nesta quinta-feira (11) no Brasil, Lady Gaga optou por desviar o foco da obra cinematográfica, para falar sobre política. Na semana passada, a cantora deu uma entrevista ao apresentador de TV Stephen Colbert, o qual a perguntou como ela tem lidado com o clima político atual.

A dúvida de Colbert se deve ao julgamento de Brett Kavanaugh, indicado pelo presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, para ser ser juiz da Suprema Corte do país. Ele é acusado de assédio sexual pela professora de psicologia Christine Blasey Ford e outras duas mulheres, sendo investigado pelo FBI, e que acabou inocentado pelo Senado americano, que votou a favor da nomeação dele à Suprema Corte no dia 6 de outubro.

Na televisão, Gaga defendeu Christine Ford dizendo:

“Quando se trata de coisas políticas, pode mandar. Porque o que tenho visto no noticiário com esse debate de Kavanaugh contra a dra. Ford é uma das coisas mais entristecedoras que já testemunhei”, começou, dessa vez se direcionando sobre o comentário que Trump fez um comício, no qual zombou da psicóloga, por ela ter demorado tantos anos para fazer as acusações. “Vou te dizer uma coisa, porque eu sou uma sobrevivente de abuso sexual, e a verdade é que Trump disse: ‘ela não se lembra como chegou à festa, e nós deveríamos acreditar que ela foi abusada?’. E a resposta é sim. E vou te dizer exatamente o motivo. E eu sei que essa mulher inteligente, ela é psicóloga, ela não é idiota”.

“Quando alguém é abusada ou experiencia algum trauma, há ciência e prova científica de que é biologia, as pessoas mudam”, continuou. “O cérebro muda. E o que acontece é que o trauma fica guardado em uma caixa que fica escondida, para que nós, sobreviventes, possamos sobreviver à dor. E pode acontecer outras coisas: isso pode causar dores corporais, aumento na ansiedade, um desejo enorme em evitar pensar ou lembrar o que aconteceu”.

A artista concluiu dizendo que acredita que Christine só se manifestou agora, porque Kavanaugh foi indicado para a Suprema Corte, despertando nela suas antigas e dolorosas lembranças.

“Quando aquela caixa abriu, ela foi muito corajosa em dividir o que vivenciou com o mundo para proteger esse país”.

Lady Gaga sempre defendeu vítimas de abuso sexual. Em 2015, ela revelou ter sido estuprada aos 19 anos, e contou que a violência sofrida mudou quem ela era, levando-a a desenvolver Transtorno de Estresse Pós-Traumático (TEPT).

“Acho que eu não contei a ninguém por sete anos. Eu não sabia o que pensar sobre isso, eu não sabia como aceitar o que aconteceu”, disse. “Eu não sabia como não me culpar ou pensar que a culpa não era minha. Foi algo que mudou minha vida, mudou quem eu era completamente”.

Segundo um estudo recente, mulheres que sofreram algum tipo de abuso ou assédio sexual podem vir a desenvolver transtornos mentais, como ansiedade e depressão, além de outros problemas de saúde, como insônia e pressão alta. E assim como Lady Gaga explica em sua entrevista, é possível que as vítimas bloqueiem essas memórias para não reviver a dor, embora ela não seja esquecida de fato.

Quando vítimas de abuso sexual falam abertamente sobre o que viveram, podemos aprender que não existe um jeito certo ou errado de lidar aquele sofrimento, mas que cada um cuida dele à sua maneira. O importante é acreditar nessas pessoas e agir para que novos casos não aconteçam.