Kristen Stewart não está nem um pouco confusa com sua bissexualidade, obrigado

09. Março 2017 Famosos 0
Kristen Stewart não está nem um pouco confusa com sua bissexualidade, obrigado

Kristen Stewart surpreendeu a todos nesta semana, quando surgiu na noite de estreia de seu mais recente filme, “Personal Shopper”, dirigido pelo francês Olivier Assayas. Para a première, os longos fios castanhos da atriz deram lugar a uma cabeça raspada e platinada, um visual bem diferente daqueles que nós estávamos acostumados. E ela arrasou, obviamente.

O longa-metragem foi exibido no ano passado, durante o Festival de Cannes, e na ocasião, a artista conversou com o jornal inglês The Guardian sobre o novo trabalho, dizendo que ele, assim como os outros, reflete quem ela é, a falta de privacidade adquirida com a fama e, claro, sua orientação sexual.

Quando Kristen começou sua carreira, ela namorava Robert Pattinson, com quem contracenou na saga “Crepúsculo”. Depois de alguns anos, o relacionamento dos dois terminou e a atriz começou a ser vista com outras mulheres, mas se negava a falar abertamente com a imprensa sobre sua vida particular. Em 2015, ela se limitou a dizer que preferia não definir sua sexualidade, pois “não seria honesto, para mim, dizer que estou saindo do armário”.

Contudo, isso mudou um pouco quando ela conversou com a revista Variety, no ano passado, revelando que sentia o peso da responsabilidade ao ser uma figura pública e que poderia ajudar alguém com problemas.

“Eu senti essa responsabilidade esquisita, porque eu não queria ser vista como se estivesse com medo. Mas nada parecia apropriado. Então, eu pensei: ‘merda, como eu defino isso?’ Eu não vou”.

E aí veio a entrevista com a revista Elle britânica, para a qual ela afirmou que se sentia mais confortável namorando uma garota; o monólogo no humorístico SNL, no qual ela brincou sobre os famosos tweets de Donald Trump sobre a atriz, acrescentando que se ele não gostava dela antes, ele provavelmente não gostaria muito dela agora, já que “eu sou muito gay, cara”.

Essa introdução enorme foi feita para destacar a obsessão da mídia sobre a sexualidade da artista e como ela mudou a forma como trata o tema com a imprensa. E hoje (9), quando finalmente saiu a entrevista que Kristen concedeu ao jornal The Guardian, ela comentou sobre como foi sua experiência ao ‘sair do armário’.

“Foi muito positiva. Quero dizer, é difícil falar sobre isso. Eu não quero parecer presunçosa, porque todo mundo tem sua própria experiência. Toda essa questão da sexualidade é muito cinza. Só estou tentando reconhecer essa fluidez, esse cinza, que sempre existiu. Mas talvez somente agora nós tenhamos permissão para começar a falar sobre isso”, disse a Bella Swan de “Crepúsculo”.

Ela acrescentou ainda que as coisas estão mudando. Pelo menos é o que ela acredita, apesar de ter consciência de que ainda há muito o que conquistar no que diz respeito aos direitos LGBT.

“Eu acho que as coisas estão mudando. Acho que eu teria abordado a minha vida de maneira diferente se não fosse isso. Mas quem sabe? Individualmente, todos nós fazemos parte dessa mudança e, por isso, eu posso levar algum crédito. Não tem motivo para eu ter vergonha”, contou. “Mas todo esse preconceito, ele está indo embora. Sim, ele ainda está aqui, definitivamente. As pessoas ainda vivem experiências horríveis. Mas é legal que você não precisa mais acertar tudo. Toda essa certeza sobre você ser hétero ou gay ou o que quer que seja. Você não está confuso se você for bissexual. Não é nem um pouco confuso. Para mim, é o contrário”.

No último final de semana, ela havia dito ao jornal londrino Sunday Times, que abrir sua sexualidade com o público, embora fosse algo que a faria perder ainda mais sua privacidade, poderia ajudar outras pessoas.

“Eu odiava que os detalhes da minha vida estavam se tornando produtos e vendidos pelo mundo. Mas, vi que haviam muitos olhos sobre mim, e de repente eu percebi que minha vida particular afeta um grande número de pessoas, muito mais do que apenas eu. Era uma oportunidade de ceder um pouco do que era meu para fazer alguém se sentir melhor consigo mesmo”.

“Personal Shopper” estreia hoje no Brasil.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *