Katy Perry quer que todos ‘saiam de suas bolhas’ no novo single “Chained to the Rhythm”

10. fevereiro 2017 POP 0
Katy Perry quer que todos ‘saiam de suas bolhas’ no novo single “Chained to the Rhythm”

Depois de uma semana em que deixou todos os seus fãs ansiosos com uma nova música, a primeira desde “Rise”, lançada no ano passado, Katy Perry está de volta ao cenário pop com “Chained to the Rhythm”, que tem a participação de Skip Marley, neto de ninguém menos do que Bob Marley.

E na nova canção lançada hoje (10), a California Gurl cumpriu o que disse ao final da turnê “The Prismatic World Tour”, quando escreveu no Twitter que era hora de “evoluir”. Muito envolvida na campanha de Hillary Clinton para a presidência dos Estados Unidos, a cantora fez com que sua arte refletisse seu engajamento político.

No novo single, ela critica a forma como as pessoas parecem ‘viver dentro de bolhas’ e não prestam atenção nos diversos problemas que estão acontecendo no mundo. No refrão, ao mesmo tempo em canta sobre beber e se divertir, Katy Perry quer mostrar que essas coisas criam uma falsa ilusão de conforto e de distanciamento do que está acontecendo na sociedade.

Ela então pede ação e que todos enfrentemos as adversidades juntos, de maneira que possamos construir um futuro melhor para todos.

Durante a semana, ela anunciou que iria se apresentar na cerimônia do Grammy Awards, que acontece no próximo domingo (12), e mudou todas as fotos de suas redes sociais. Os cabelos pretos deram lugar aos fios loiros platinados. Ainda nesses dias, ela liberou um pequeno teaser de “Chained to the Rhythm” e colocou globos prateados em várias cidades do mundo, os quais continham um trecho de sua nova música, a qual deve integrar seu quarto álbum de estúdio, ainda sem data de lançamento.

Segundo a própria cantora escreveu no Twitter após o lançamento da canção, ela descreve esse seu novo período como “uma era do pop com propósito”. No final do ano passado, rumores davam conta de que ela estaria regravando o álbum depois da vitória de Donald Trump. Segundo o Daily Mail, a voz de “Roar” queria inspirar “paz e união” com seu novo trabalho.

““Ela esteve muito envolvida com a eleição presidencial, mas ficou chocada pela forma como ela ficou volátil”, disse uma fonte. “Ela espera que sua nova música possa inspirar a cura, paz e união após a vitória de Trump”.

Tradução: “Vamos trabalhar nos corações e mentes desse país e é assim que a verdadeira mudança começará”.

E a julgar por “Chained to the Rhythm”, ela se junta a Beyoncé e Lady Gaga, as quais também utilizaram suas músicas para chamar atenção para problemas sociais. Em 2016, Katy doou US$ 10 mil dólares a uma organização que trabalha com a saúde reprodutiva da mulher, se manifestou pela proteção de terras indígenas e, mais recentemente, participou da Marcha das Mulheres, protestando contra os retrocessos que a administração de Donald Trump pode realizar contra os direitos das mulheres.

“Agora, mais do que nunca, eu estou motivada a lutar contra a injustiça social e a promover igualdade e gentileza da melhor forma que eu sei, por meio da minha arte e influência”, escreveu Katy Perry em seu Instagram após ganhar um prêmio humanitário. “É engraçado; às vezes as pessoas que discordam de mim apenas dizem: ‘fique quieta e cante’. Cara, eu vou fazer isso de uma maneira totalmente diferente. O inferno não possui fúria igual a de uma mulher renascida”.