Katy Perry e a falta de privacidade dos famosos

22. novembro 2014 Internet 0
Katy Perry e a falta de privacidade dos famosos

Ontem, Katy Perry foi ao Twitter desabafar por uma situação que aconteceu na Austrália, país onde está com sua turnê, a ‘Prismatic World Tour’. Enquanto tentava caminhar pela praia, a cantora foi perseguida por fotógrafos:

“Imprensa australiana: vocês deveriam ter vergonha de seus paparazzi e tabloides. Seus paparazzi não têm respeito, integridade ou caráter. Não tem HUMANIDADE. Hoje fui perseguida por vários homens, enquanto tentava caminhar tranquilamente pela praia. Eles não pararam, mesmo quando pedi várias vezes para ter meu espaço. Muitas pessoas pararam e tentaram me ajudar, mas eles continuaram a rir de mim, segurando suas câmeras e tirando fotos. Pediram para que eu fizesse um ‘acordo’ com eles. Se eu desse uma foto pra eles de biquíni, eles me deixariam em paz. Isso é um comportamento PERVERTIDO e nojento que não deve ser tolerado NUNCA, especialmente pelas pessoas que não pediram por isso. Eu nunca vou fazer acordos com paparazzis e não serei amiga de ninguém que concorda com este tipo de comportamento”.

Katy Perry ainda aproveitou o espaço em sua rede social e postou imagens de alguns dos fotógrafos que a perseguiram. Infelizmente, esse tipo de assédio é comum na Austrália e no mundo todo. Dificilmente a cantora iria para uma praia no Rio de Janeiro ou na Califórnia sem ser notada. No entanto, isso não faz da situação aceitável.

Mesmo sendo celebridades, artistas são humanos como todos nós. E assim como gostamos de ter direito à nossa privacidade, Katy Perry também tem o direito de caminhar pela praia tranquilamente. A fama cobra um preço alto, entendo; mas não devemos encorajar esse tipo de atitude. Se há fotógrafos perseguindo e tirando fotos, é porque há um público para isso. Por que ser conivente com essa invasão à privacidade de alguém?

Fora que os fotógrafos queriam uma foto dela de biquíni. O que torna isso ainda mais invasivo e machista. Katy Perry agiu bem ao não ceder às chantagens dos fotógrafos assediadores. E, ao invés de ‘culpá-la’ pela fama, que tal começarmos a culpar quem está lucrando com tudo isso?

talvez, quem sabe!
É, né?

Tags: