A jornada de Kesha pela cura e perdão é o que torna o clipe de “Praying” tão bonito e especial

06. julho 2017 POP 0
A jornada de Kesha pela cura e perdão é o que torna o clipe de “Praying” tão bonito e especial

Os últimos anos de Kesha não foram nada fáceis. Sua batalha judicial contra o produtor Dr. Luke, o qual ela acusa de abuso sexual, físico e emocional, foi amplamente divulgada pela mídia, o que mobilizou os fãs, que pediram para a Sony Music, gravadora da artista, que a liberasse para poder voltar a fazer música.

No final de junho, o contrato do produtor com a gravadora chegou ao fim, e Kesha pode, enfim, voltar ao cenário pop (de onde nunca deveria ter saído). Hoje (6), ela lançou um novo single, “Praying”, junto com um lindo clipe, que mostra sua luta e superação de todos os problemas que vivenciou desde que começou sua carreira.

“Nos últimos anos, eu me tornei uma mulher forte e independente. Percebi por meio dessa longa jornada de altos e baixos que se eu tenho sorte por ter uma voz quer as pessoas escutam, então, eu devo usá-la para o bem e para a verdade”, disse a cantora em um texto publicado na Lenny Letter. “Eu tive uma luta intensa contra a ansiedade, a depressão, um incansável distúrbio alimentar, e todas as merdas básicas que acontecem com o ser humano. Eu sei que não estou sozinha nessa batalha. Encontrar a força para me manifestar sobre essas coisas não é fácil, mas eu quero ajudar outras pessoas que estão passando por dificuldades”.

No vídeo, Kesha aparece em diferentes cenários, um em preto e branco, que é uma referência clara aos tempos sombrios que viveu. Antes de “Praying começar a tocar, ela diz:

“Eu estou morta? Ou esse é um daqueles sonhos? Aqueles sonhos horríveis que parecem durar para sempre? Se eu estou viva, por quê? Se há um Deus ou algo assim em algum lugar, por que eu fui abandonada por todos e por tudo que eu conhecia? Que eu amava? Encalhada. Qual é a lição? Qual o sentido? Deus, me dê um sinal ou eu terei de desistir. Não posso mais fazer isso. Por favor, me deixe morrer. Estar viva dói muito”.

O que vem a seguir é uma colorida jornada da artista em busca da cura e do perdão, em um clipe dirigido por Jonas Åkerlund (“Paparazzi”, da Lady Gaga).

“Praying” fará parte do próximo álbum de Kesha, intitulado “Rainbow”, que será lançado no dia 11 de agosto. Segundo a própria cantora, o disco será o mais honesto que já fez, e retratá todas suas lutas dos últimos anos.

“Esse é só o começo. Eu estou muito feliz e agradecida por começar a dividir com o mundo toda a música que eu estive escrevendo”, contou à Lenny Letter. “Eu escrevi um álbum que revela minhas vulnerabilidades e encontrei força nisso. No passado, eu sentia como se estivesse tentando provar algo, tentando provar que era alguém que eu achava que as pessoas queriam que eu fosse. Mas nesse disco, eu vou contar a verdade sobre a minha vida. Esse álbum sou eu. A arte mais crua e real que eu já fiz, e agora esse é o meu presente para vocês. Espero que vocês gostem. Obrigada por não desistirem de mim. Nós conseguimos. Eu amo muito vocês”.

Nós estamos mais do que prontos (e ansiosos) para a sua nova era, Kesha! É muito bom tê-la conosco!


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *