Hayley Williams tem algo a dizer sobre o verso anti-feminista da música “Misery Business”

02. agosto 2017 Famosos 0
Hayley Williams tem algo a dizer sobre o verso anti-feminista da música “Misery Business”

Provavelmente, quando a música “Misery Business”, do grupo Paramore, foi lançada em 2007 (há 10 anos!), você não viu problema na letra. Ou talvez tenha visto, mas não se importou tanto na época. E tudo bem. Porém, uma década depois, com essa mudança de comportamento que temos visto, é quase impossível ignorar um trecho problemático da canção.

“Once a whore you’re nothing more/I’m sorry, that’ll never change”, canta Hayley Williams. A tradução diz o seguinte: “Uma vez uma vadia, você não é nada mais/ Me desculpe, isso nunca vai mudar”. E se você também não gostou desse trecho, saiba que a vocalista do Paramore também não.

“A coisa que me chateou foi que eu já tinha feito muita pesquisa sobre isso, anos antes de alguém decidir que havia algo de errado”, disse Hayley ao Track 7. “Quando as críticas começaram, eu meio que tive de reeditar tudo na frente das pessoas. Contudo, era importante, para mim, mostrar humildade naquele momento. Eu era uma menina de 17 anos quando escrevi a letra em questão. E se eu puder, de alguma forma, exemplificar o que significa crescer, se informar e ‘despertar’, então, tudo bem para mim”.

E ela continuou:

“A letra veio, literalmente, da página do meu diário. O que eu não sabia na época era que eu estava alimentando uma mentira que eu comprei, assim como muitas adolescentes e adultas antes de mim. Aquela coisa de ‘eu não sou como as outras meninas’, essa religião de ser uma ‘garota descolada’. O que é isso? Quem são os guardiões do que é ‘descolado’? São todos homens? São as mulheres que nós colocamos no topo de um pedestal inalcançável?”.

Hayley Williams não é a única artista a demonstrar arrependimento – ou até aprendizado com as letras que escreveu. Recentemente, Katy Perry mudou o verso de “Swish Swish”, seu mais novo single, em uma apresentação ao vivo. Em vez de “don’t you come for me” (“não vem pra cima de mim”), ela cantou “God bless you on your journey, oh baby girl” (“que Deus a abençoe em sua jornada, garota”).

Por aqui, o rapper Criolo também mudou uma de suas letras, a fim de combater a transfobia. Em “Vasilhame”, ele cantava: “os traveco tão aí, oh! Alguém vai se iludir” (mulheres trans são mulheres de verdade e não uma armadilha para homens cisgêneros), e o verso foi alterado para: “o universo tá aí, oh! Alguém vai se iludir”.

É muito positivo que os artistas estejam reconhecendo problemas em discursos que uma vez apoiaram e estejam decididos a trabalhar para melhorá-los. No caso de Hayley Williams, ela acredita que aprendeu uma lição com a polêmica envolvendo “Misery Business”.

“Acredito que eu deveria escrever aquelas palavras daquele jeito e eu deveria aprender algo com elas”, disse a cantora ao Track 7. “Isso me fez ter mais compaixão por outras mulheres. Estamos todas nós tentando o nosso melhor”.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *