Gráficos ilustram como séries populares possuem mais homens do que mulheres

Gráficos ilustram como séries populares possuem mais homens do que mulheres

Você já parou para analisar quem são os personagens de sua série favorita, seja ela televisiva, cinematográfica ou literária? Caso não, é bem provável que ela possua mais personagens femininos do que masculinos.

Em Hollywood, por exemplo, está comprovada a disparidade entre homens e mulheres: elas representam apenas 30,2% das personagens nos cinemas, por exemplo. Outras minorias, como negros e latinos e LGBTs também são sub-representados nas produções da indústria cinematográfica e televisiva.

Na literatura, a figura não muda. Em termos de literatura nacional, uma pesquisa coordenada por Regina Dalcastagnè, da Universidade de Brasília (UnB), constatou que 62,1% dos personagens são homens e 92,1% brancos, o que reflete o perfil dos autores, que são em grande maioria brancos (93,9%) e homens (72,9%).

A dupla de designers e ilustradores da Islândia, Sirrý e Smári, resolveu verificar nas séries populares, a quantidade de personagens masculinos e femininos. Spoiler: os resultados são não animadores. “Harry Potter”, por exemplo, possui 63,5% do elenco composto por homens; em “Game of Thrones” 66% dos personagens são homens também. Entre os avaliados, somente “Divertida Mente” possui mais personagens femininos, enquanto “Os Simpsons” possui mais dubladoras.

Essa tem sido uma época de pedidos cada vez maiores por diversidade, seja no cinema, televisão e literatura. No último domingo, 20, Viola Davis, em seu discurso no Emmy Awards reclamou da falta de papéis para mulheres negras. Outro dia estávamos na expectativa por um James Bond negro ou gay ou ambos. Esses são apenas dois exemplos que mostram que há um público querendo ver mais diversidade nas telas e nos livros, sendo comprovado por um estudo deste ano, da Universidade da Califórnia em Los Angeles (UCLA), que mostra uma audiência e bilheterias maiores para filmes e séries com elencos diversos.

Enquanto a indústria não progredir em termos de diversidade, dados como os vistos abaixo continuarão sendo realidade. Confira:

Gráficos ilustram como séries populares possuem mais homens do que mulheres

H/T: Huffington Post.