Faixa por faixa: o significado por trás de cada música de “Divide”, o novo álbum do Ed Sheeran

22. maio 2017 POP 0
Faixa por faixa: o significado por trás de cada música de “Divide”, o novo álbum do Ed Sheeran

A menos que você tenha dormido durante esses cinco primeiros meses do ano, você provavelmente ouviu por aí que Ed Sheeran lançou um álbum novo e que vem fazendo muito sucesso com ele. Em março, o cantor trouxe ao mundo “Divide”, seu terceiro disco, o qual bateu o recorde de reproduções no dia de seu lançamento no Spotify: foram mais de 56 milhões de streamings no primeiro dia!

E isso ainda não é tudo: “Shape of You” também bateu recorde: foram mais de 50 milhões de streamings por semana no mundo todo desde que foi lançada, em janeiro, até a primeira semana de março. Ed conseguiu, também, colocar as 16 músicas do seu novo trabalho no Top 20 do Reino Unido. Com certeza, ele sabe o que está fazendo.

Mas qual o segredo para tanto sucesso? É fato que uma boa estratégia de marketing ajuda muito na hora de vender, mas ela não é tudo. Combine isso com a personalidade carismática do músico e suas letras que qualquer um de nós poderia se identificar, e pronto. Temos um pop star pronto para conquistar o mundo.

Por falar nas letras, você sabe qual o significado de cada uma delas? Há várias histórias sendo contadas em “Divide”. Mas antes de mais nada, vale lembrar que o músico é conhecido por fazer músicas românticas e, principalmente, sobre perder um amor. E se você ouvir com atenção o disco, vai perceber que isso mudou um pouco em suas composições.

“Todos os meus outros álbuns foram sobre ter um coração partido, e eu não estou mais nesse lugar”, contou o britânico para o Entertainment Tonight. Para quem não sabe, Ed namora há mais de um ano com a consultora financeira Cherry Seaborn, com quem estudou no ensino médio. “Eu tive de encontrar novas coisas para escrever, então, passei um tempo com a minha família”.

E para você ficar por dentro de cada uma das novas canções, nós explicamos faixa por faixa a seguir:

“Eraser”

A música que abre “Divide” é sobre a fama conquistada por Sheeran, as tentações que ela proporciona e como ela pode fazer com que uma pessoa perca o senso de si mesmo. Na letra, o cantor reconta sua trajetória, desde quando cantava na igreja até os estádios lotados ao redor do mundo, além de falar sobre seus arrependimentos, vida pessoal e seu lugar na indústria musical.

“Foi muito terapêutico escrever ‘Eraser'”, admitiu o cantor em uma entrevista ao Spotify. “Enquanto eu nadava, tive essa ideia de que ela deveria ser ‘Eraser’. Não sei por que, mas ela apareceu na minha cabeça e eu achei que seria um bom título para uma canção”.

“Castle On The Hill”

“Castle On The Hill” é um passeio pela adolescência de Ed Sheeran por Suffolk, cidade onde cresceu. Mesmo que a gente não se conecte com a vida do cantor hoje, é seguro afirmar que os anos em que ele era apenas um garoto comum são muito parecidos com o de qualquer outra pessoa, como o clipe que acompanha a canção deixa bem claro.

“‘Castle On The Hill’ é uma canção de amor para a minha cidade natal e meus amigos, e eu e meus amigos não temos nada em comum além do amor que sentimos uns pelos outros e por nossa cidade, então eu quis fazer uma música que apreciasse isso”, contou Sheeran em entrevista à rádio SiriusXM.

“Dive”

Em “Dive”, nosso ruivinho está se apaixonando por alguém, mas um pouco receoso de que o sentimento não seja recíproco. Durante toda a canção, ele diz que sempre foi de cair de cabeça em seus amores, mas quer ir com cuidado dessa vez, para não se ferir como fez anteriormente.

“Então, não me chame de amor/ Se não for sincero/ Não diga que você precisa de mim/ Se você não acredita nisso/ Deixe-me saber a verdade/ Antes que eu mergulhe em você”, diz a letra.

“Shape of You”

Em conversa com a BBC Radio, Ed revelou que “Shape of You” foi feita inicialmente para Rihanna, mas “eu comecei a escrever coisas como ‘colocar Van The Man na jukebox’, e pensei que não era algo que ela cantaria”. E, na realidade, não era nem algo que ele mesmo cantaria.

“Na verdade, essa era a única música que eu achava que não tinha nada a ver comigo. Johnny e Steve [com quem ele compartilha a composição] levaram, provavelmente, um ou dois meses para me convencer a colocá-la no álbum, e mais um mês para me convencer a torná-la single. Originalmente, em vez de ‘meus lençóis’ era ‘minha camiseta tem o seu cheiro’ ou algo assim, mas eu mudei para lençóis para que ela pudesse ser andrógina”, disse o músico para o Spotify.

“Perfect”

“Perfect” é uma declaração de amor à sua namorada Cherry, e o cantor não faz questão alguma de esconder.

“‘Perfect’ foi a primeira música que eu escrevi para o álbum, e foi inspirada na Cherry. O verso que diz: ‘descalço na grama, ouvindo nossa música favorita’ é sobre quando estávamos em Ibiza ouvindo ‘March Madness’, do Future, literalmente sem sapatos no gramado, o que foi muito gostoso. Eu não vi a primeira reação dela com a música, porque ela morava em Nova York na época. Então, eu enviei a canção por email e ela disse que adorou”, contou o britânico à revista US Weekly.

E a música, segundo ele mesmo, é a melhor que ele já escreveu.

“Galway Girl”

“Galway Girl” ganhou um clipe recentemente, e é uma declaração à cidade de Galway, na Irlanda, onde um primo e um tio de Ed moram. “É uma Irlanda quintessencial. Já existe uma canção chamada ‘Galway Girl’, do Steve Earle, e eu pensei em muitas coisas diferentes: ‘Limerick’ Girl, Dublin Girl, Belfast Girl’, e nenhuma delas serviu, então eu segui com ‘Galway Girl'”, afirmou ao Spotify.

E apesar da atriz Saoirse Ronan estrelar o vídeo, não é ela a Galway Girl, tá? Ela é Niamh Dunne, da banda Beoga.

“Nós estávamos em Suffolk, no ano passado, gravando com ele, e foi assim que a música surgiu. E eu acho que eu estava na frente dele, então, ele escreveu uma canção sobre o que estava na frente dele. Foi assim que ela aconteceu”, revelou Niamh a uma rádio irlandesa. “Tudo começou com um amigo em comum entre a gente, o Foy Vance. Eles estavam em turnê juntos e tocaram algumas faixas da Beoga na van e o Ed gostou. Quando ele estava gravando seu novo álbum, ele mandou um email para a gente e perguntou se nós gostaríamos de gravar juntos”.

“Happier”

Apesar do nome, “Happier” possui uma melodia bem melancólica. Na canção, Sheeran canta sobre ver que sua ex-namorada está muito mais feliz com outra pessoa. Contudo, apesar do tema, ele diz que a música é “adulta”.

“Eu cheguei a um ponto no qual eu sou amigo de todas as minhas ex-namoradas. Nos damos bem e eu fico muito feliz que você esteja feliz com a pessoa que você ama. E elas estão felizes com outras pessoas e há um elemento adulto aí. ‘Happier’ é sobre isso, eu acho, eu escrevendo uma música adulta”, contou o músico ao Spotify.

“New Man”

Em “New Man”, Ed faz comparações entre ele e o novo namorado de sua ex, demonstrando o quanto ambos são diferentes, e o quanto ele tem certeza de que a garota em questão não está 100% feliz nesse novo relacionamento. Embora a dor de cotovelo seja até normal, não seria melhor a própria menina decidir por si só o que ela quer? Segundo o cantor contou ao programa de rádio “Beats1”, “a música não é sobre ninguém” em específico.

“Okay, você precisa ficar sozinha/ E se você quiser conversar sobre isso, você pode me ligar/ Eu só queria te dizer, porque você deveria saber/ Você ainda é uma jovem garota tentando ser amada”.

“Hearts Don’t Break Around Here”

Essa foi uma das últimas músicas escritas para “Divide” e uma das preferidas de Sheeran. E a julgar pelo que o cantor disse anteriormente, sobre não estar mais com o coração partido, podemos supor que “Hearts Don’t Break Around Here” é mais uma música inspirada em sua namorada Cherry Seaborn.

“Todas as noites eu te beijo, você diz em meu ouvido/ ‘Estamos apaixonados, não estamos’/ Mãos no seu cabelo/ Dedos e polegares, baby/ Eu me sinto seguro quando você me abraça/ Eu amo a forma como você conquista seu medo/ Sabe, corações não se partem por aqui”.

“What Do I Know?”

“What Do I Know?” pode ser considerada a faixa política de “Divide”. Nela, Ed canta sobre entender que há questões urgentes no mundo, pois vê “pessoas marchando nas ruas”, e quer fazer parte dessa mudança que o mundo tanto precisa. Apesar de não saber bem o que fazer, ele acredita que a música e o amor podem ajudar a unir as pessoas, em vez de separá-las.

“Nós podemos mudar o mundo com um piano/ Adicione um baixo, um violão, faça uma batida e aí vamos nós”, ele diz.

“How Would You Feel (Paean)”

A canção é uma das preferidas de Ed, e que ele liberou antes do álbum sair, apesar de não ser single. Mesmo sendo maior do que as canções que costumam tocar nas rádios, o cantor queria que todo mundo a escutasse. E detalhe: depois que o álbum ficou pronto, ele perguntou à sua namorada qual música ela gostava mais, e Cherry lembrou de “How Would You Feel (Paean), que não havia sido incluída no repertório do artista.

“Ela disse: ‘você esqueceu que ela existia e eu a tenho no meu email, porque eu fui a única pessoa para quem você a mandou’. Então, ela a encontrou e eu acabei gravando-a”, ele confessou a Ryan Seacrest.

“Supermarket Flowers”

Se você chegou até “Supermarket Flowers” e também a achou triste, existe um motivo muito forte para isso. A canção é sobre a avó de Sheeran, que morreu enquanto ele fazia “Divide”.

“‘Supermarket Flowers’ é sobre minha avó. Ela estava em um hospital perto da minha casa quando eu estava gravando esse disco, por isso eu a vi muito durante esse período. E ela morreu enquanto eu estava no estúdio. Essa é a minha primeira reação a tudo que acontece comigo, seja bom ou ruim, eu pego meu violão”, ele contou à MTV.

“Barcelona”

“Barcelona”, como o próprio título sugere, é uma declaração de amor à cidade espanhola. E uma curiosidade sobre a música: ela seria o primeiro single de “Divide”! Difícil de acreditar, já que ela aparece na versão deluxe do álbum, mas como o próprio cantor explicou ao “Beats 1”:

“Ela seria o primeiro single. Era isso o que faríamos em setembro. Nós estávamos gravando um clipe em Barcelona e tudo estava acertado. E, então, foi aí que Stuart [Camp, empresário de Ed] disse que o álbum não estava muito bom. Quando nós fomos para Malibu, para uma sessão com Julia [Michaels] e Benny [Blanco], nós a acertamos. Nós tínhamos um estúdio do lado de uma piscina, então, a versão original possui um monte de pássaros”.

“Bibia Be Ye Ye”

“Bibia Be Ye Ye” foi gravada durante a passagem de Ed Sheeran por Gana, com o músico Fuse ODG. O nome da música, em Twi, um dialeto local, quer dizer “Tudo Ficará Bem”. 

“Eu escrevi uma canção em Twi que é um dialeto de Gana, eu a compus em Gana na casa do Fuse com todo seu equipamento… E essa provavelmente foi minha experiência mais divertida”, contou o músico em uma entrevista.

“Nancy Mulligan”

“Nancy Mulligan” é uma música sobre os avós de Ed Sheeran!

“Um era protestante de Belfast, ela era uma católica do sul da Irlanda. Eles ficaram noivos e ninguém apareceu no casamento. Ele derreteu seu dente de ouro e o transformou em um anel de casamento. Eles pegaram roupas emprestadas para se casar e tiveram esse romance parecido com ‘Romeu e Julieta’, que é a coisa mais romântica do mundo”, ele revelou ao “Beats 1”.

“Save Myself”

“Save Myself” fecha a versão deluxe de “Divide” e é sobre cuidar de si mesmo, fugir de pessoas e situações tóxicas, para poder se reerguer e, assim, conseguir ajudar outras pessoas. Na letra, ele canta sobre usar medicamentos e bebida para curar a tristeza, mas sabe que esse não é um comportamento que irá ajudá-lo em nada.

Nos últimos versos, ele diz: “antes de salvar outra pessoa, eu preciso me salvar/ e antes de culpar alguém, eu preciso me salvar/ e antes de amar alguém, eu preciso me amar”.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *