Emicida lança clipe com participação de mulheres cujos filhos foram mortos pela Polícia Militar

01. setembro 2016 POP 0
Emicida lança clipe com participação de mulheres cujos filhos foram mortos pela Polícia Militar

Nos últimos anos, temos visto artistas negros de peso, como Beyoncé, Usher e Alicia Keys, denunciarem através de músicas e clipes, a violência policial contra a população negra dos Estados Unidos, a qual vem sendo atingida desproporcionalmente pela força excessiva da polícia.

Por aqui, o rapper Emicida, que já vem falando sobre racismo desde o começo de sua carreira, usou sua arte (mais uma vez) para abordar o tema. Ele lançou ontem (31), o clipe em preto e branco de “Chapa”, com a participação das Batucaderas do Terreiro dos Órgão. No vídeo, ele também é acompanhado por 5 mulheres cujos filhos morreram pela Polícia Militar, e que integram o movimento Mães de Maio. São elas: Maria das Graças, Vera Lucia Gonzaga, Fatima dos Santos Pinho, Ana Paula Gomes de Oliveira e Debora Maria da Silva.

A faixa integra o disco “Sobre Crianças, Quadris, Pesadelos e Lições de Casa…”, lançado no ano passado, e segundo Emicida, retrata a saudade. Embora não tenha sido escrita sobre pessoas que convivem com a violência, a letra ressoa com as experiências dessas e de tantas mães e famílias das periferias brasileiras.

“No entanto, a música representa essas pessoas [brasileiras]. Normalmente, e até penso isso nos shows, quando canto uma música, homenageio uma ou outra pessoa. Em ‘Chapa’, eu penso em todos nós. Porque cada um pode ser um chapa”, explicou Emicida ao Ponte Jornalismo.

Ao final do clipe, dados sobre a violência policial no Estado de São Paulo. Confira: