Em evento dedicado a mulheres negras, Jada Pinkett Smith declara: “A realização de qualquer mulher é a realização de todas nós”

Em evento dedicado a mulheres negras, Jada Pinkett Smith declara: “A realização de qualquer mulher é a realização de todas nós”

Aconteceu no último domingo, 5, o evento “Black Girls Rock“, em Nova Jérsia, nos Estados Unidos, cuja premiação acontece desde 2011 e é dedicado à celebração de mulheres negras em diferentes áreas de atuação: entretenimento, medicina, negócios e inovação. Além do reconhecimento ao trabalho dessas mulheres, a cerimônia conta ainda com shows musicais.

No evento deste ano, o “Black Girls Rock” premiou Nadia Lopez, diretora da escola Mott Hall Bridges Academy, no Brooklyn, em Nova York, que recebeu a estatueta de “Agente da Mudança“. A história dela apareceu aqui no blog, quando ela e o autor do projeto fotográfico “Humans of New York” arrecadaram dinheiro para levar as crianças do colégio para Harvard, de forma que pudessem sonhar com uma vida diferente da dura realidade.

Doutora Helene D. Gayle, foi reconhecida por seu trabalho humanitário na luta contra a pobreza e contra a AIDS no mundo. A cantora Erykah Badu foi homenageada com o prêmio “Rock Star”; a atriz Cicely Tyson com “Lenda Viva”; a cineasta Ava Duvernay com  a estatueta de”Líder”; e a atriz e cantora Jada Pinkett Smith recebeu “Star Power”.

Jada recebeu o prêmio das mãos do marido, o também ator Will Smith, que recebeu um beijo da esposa no palco. Na frente da plateia, a atriz fez um emocionante discurso, onde lembrou que as conquistas de cada mulher negra é uma conquista para todas as outras:

“Quero agradecer e reconhecer, nesta noite, todo o poder dentro deste salão que cada mulher presente aqui possui; e daquelas que nos assistem. Quero que vocês entendam que nós somos as mulheres que marcharam dos campos de algodão, até os campos da medicina, da política, das leis, da educação, do entretenimento. Encontramos ainda uma forma de marchar para a Casa Branca, como a Primeira Dama dos Estados Unidos.

E quando eu digo ‘nós’, é porque eu creio que nós fazemos isso juntas. Qualquer realização, que qualquer mulher faça, é uma realização para todas nós. Cada desrespeito que uma de nós leva, é um desrespeito com cada uma de nós. E nós ainda temos que ler manchetes em revistas grandes, que a onda de pessoas negras na televisão talvez seja uma coisa boa, sabemos que ainda temos um longo caminho. Mas quero dizer que é isso que torna essa noite especial. 

Quero agradecer Beth e Debra, por criarem essa plataforma, onde nós podemos nos reunir e celebrarmos umas às outras; celebrar nossa beleza; celebrar nossa magnificência; celebrar nossa glória; onde podemos nos validar e dizer ‘você é o suficiente do jeito que é’. Porque nós somos o bastante da forma como somos.

E esse prêmio aqui? Quero agradecer a vocês por me permitirem levar esse símbolo para casa, que representa o que fizemos juntas e o que ainda precisamos fazer juntas. Porque esse prêmio é nosso. E como diria minha filha afro Willow, ‘eu sou você e você sou eu. Somos uma só'”.

A Primeira-Dama dos Estados Unidos, Michelle Obama, também esteve presente no evento, e sentenciou: garotas negras arrasam! E ainda aproveitou o momento para dizer que sabe o quanto garotas negras precisam lidar todos os dias, e fez questão de lembrar que, quando criança, também passou pelo mesmo, mas que conseguiu superar as adversidades, quando decidiu que se não limitaria ao que as pessoas pensavam. Por fim, aconselhou:

“Quando as coisas ficam difíceis, nem sempre é um sinal de que você fez algo errado. Frequentemente é um sinal de que você está fazendo algo direito”.