Ed Sheeran quer que você abrace sua esquisitice

Ed Sheeran quer que você abrace sua esquisitice

Ed Sheeran quer que você abrace o que te faz único e especial. E ele tem razão. Na semana passada, a voz de “Sing” foi homenageado no evento beneficente do American Institute for Stuttering’s Freeing Voices Changing Lives, do Instituto Americano para Gagueira (American Institute For Stuttering), uma organização sem fins lucrativos que oferece tratamento a pessoas com o distúrbio.

Ao The Hollywood Reporter, o cantor afirmou que “ter coisas que te fazem diferente te ajudam a tornar-se uma pessoa interessante”. “A maioria das pessoas que eu conheci, que eram normais na escola, são todos muito estúpidos agora. Eles vão para a academia quatro vezes por semana e olham muito no espelho, mas não têm muito para dizer… Muitas pessoas de sucesso começaram a vida como uma criança esquisita e sem amigos”.

Quando subiu ao palco para fazer seu discurso, Ed Sheeran lembrou de sua infância, como superou a gagueira e disse que é preciso aceitar o que nos faz esquisitos, pois são essas coisas que nos tornam especiais.

“Eu fui uma criança muito, muito esquisita. Eu tinha uma mancha Vinho do Porto de nascença no meu rosto, que foi retirada a laser quando eu era bem novo. Um dia, esqueceram de colocar anestesia e, desde então, tive gagueira. Eu também tinha grandes óculos azuis do SNS – SNS é o Sistema Nacional de Saúde, espero que um dia vocês tenham o mesmo! E me faltava um tímpano em um lado do meu ouvido. Então, a gagueira era, na verdade, o menor dos meus problemas!

Mas não era algo muito difícil. O mais difícil foi saber o que dizer, mas não ser capaz de me expressar na hora.

Meu tio Jim disse ao meu pai que o Eminem era o próximo Bob Dylan – é bem parecido, é tudo história -, então meu pai comprou o “The Marshall Mathers LP” quando eu tinha nove anos, sem saber o que era. Eu aprendi cada palavra de trás para frente, quando tinha dez anos. Ele faz um rap rápido, melódico e percussivo. Isso me ajudou a me livrar da gagueira.

A gagueira não é algo que você tenha que se preocupar. Mesmo que você seja esquisito, você não deveria se preocupar com isso. As pessoas que foram à escola comigo eram as mais normais e eram as mais legais quando crescemos – eu contei à Emily [Blunt] que uma das crianças legais daquela época hoje conserta meus encanamentos! Isso é verdade! Eu queria, não necessariamente jogar uma luz sobre a gagueira ou torná-la algo, mas reforçar aos jovens, em geral, que sejam vocês mesmos, porque ninguém no mundo pode ser uma versão melhor de você do que você mesmo.

Se você tentar ser uma criança legal na escola, você terminará entediado e fazendo o encanamento de alguém que, aparentemente, não era tão legal. Seja você mesmo. Abrace sua esquisitice. Ser esquisito é algo maravilhoso. Eu tenho um time de futebol agora. Isso é super legal!

Abrace sua esquisitice. De um ponto de vista de gagueira, não a trate como um problema. Trabalhe-a e faça o tratamento que você quer, mas não a veja como algo ruim em sua vida. Continue indo em frente”.

A atriz Emily Blunt também compareceu ao evento. Ela conta que também teve gagueira quando jovem, após uma professora incentivá-la a tentar um papel numa peça escolar. “Isso pode ser confundido com um distúrbio de aprendizagem, ansiedade ou fraqueza. Não é verdade. Você só tem uma limitação na sua habilidade de falar… Eu queria que as pessoas entendessem que não era como se eu não soubesse o que falar ou quem eu queria ser”, contou Blunt ao The Hollywood Reporter.

ed sheeran quer que você abrace sua esquisitice
Ed Sheeran e Emily Blunt. Foto: Evan Agostini/Invision/AP

 


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *