Não tem como não se emocionar com este homem trans vivendo seu primeiro Dia dos Pais

Não tem como não se emocionar com este homem trans vivendo seu primeiro Dia dos Pais

Propagandas feitas para datas comemorativas, como o Dia das Mães, apesar de conterem um forte apelo à emoção, raramente são inovadoras. Isso não quer dizer que elas sejam necessariamente ruins, apenas não trazem elementos novos. O Dia dos Pais segue essa mesma linha. Ou seguia. É que um comercial feito para o Grupo Gay da Bahia, organização que luta pelos direitos da comunidade LGBT, vem para dar um respiro de alívio na comunicação brasileira.

“True Colors”, nome do filme publicitário (que utiliza a famosa música de mesmo nome da cantora Cyndi Lauper como trilha), traz um doce menino contando como é a relação com seu pai, e como se espelha nele para ser alguém no futuro. “Quando eu crescer, quero ser igualzinho a você”, diz o garotinho, ressaltando que o homem é bom com ele até na hora das broncas.

Até aí, tudo normal. A surpresa do comercial vem perto do fim, quando o filho dá um porta-retrato de presente para o pai. “E sabe, papai, o que eu acho mais especial em você, é saber que eu vim da sua barriga. Lembra?”, diz o menino. Na foto, aparece uma mulher grávida. Cesar deu à luz em 2005, antes de realizar a transição de gênero.

“Beatriz Sant’anna deu à luz antes de fazer a transição”, explica o vídeo. “Hoje ele é Cesar Sant’anna. E aceitou fazer este filme para inspirar outras pessoas a lutarem por um mundo sem preconceito. Este ano Cesar comemora seu primeiro Dia dos Pais”.

E essa é a parte em que não tem como conter as lágrimas.

“Reinventar-se, não se deixar ser influenciado pelas influencias nefastas da transfobia, LGBTfobias são passos importantes nessa estrada de vida, combater os estigmas e discriminações, lutar pela igualdade e pelo orgulho de si mesmo são desafios diariamente enfrentados por pessoas trans em todo o mundo – em especial no Brasil, país líder mundial em assassinatos de travestis e transexuais”, disse Marcelo Cerqueira, presidente do GGB, no site do Grupo Gay da Bahia.

Atualmente, o Brasil é o país recordista na morte de pessoas trans, uma população que luta por visibilidade, respeito e direitos básicos. A expectativa de vida desses indivíduos é em torno de 35 anos, e 90% deles estão na prostituição. Com estatísticas tão ruins, é impossível que apenas um comercial mude essa triste realidade. Porém, é um ponto de partida para ajudar a humanizar essas pessoas e conscientizar o público sobre as violências que precisam enfrentar diariamente.

Cesar Sant’anna topou fazer o filme para “inspirar e encorajar outras pessoas que lutam por um mundo de respeito, empoderamento e amor”. E a gente espera que seja esse mesmo o resultado da campanha. Enquanto isso, vamos nos emocionando, de novo, com a história de Cesar e seu filho. 


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *