Bruce Jenner concede entrevista a Diane Sawyer e conta sua história

Bruce Jenner concede entrevista a Diane Sawyer e conta sua história

*Nota: Bruce Jenner pediu para que ainda fosse chamado pelo pronome “ele”, mesmo que se identifique como uma mulher.

Foi ao ar, ontem à noite (24), a entrevista de Bruce Jenner à jornalista Diane Sawyer, pelo canal ABC. Depois de muita especulação e sensacionalismo da mídia americana, de que ele estaria em processo de tornar-se uma mulher, finalmente o ex-atleta olímpico pode contar sua história, com suas próprias palavras. “Sim. Para todas as causas, eu sou uma mulher”.

O trecho acima mostra Bruce um tanto nervoso antes do início da entrevista, com olhos marejados, mas logo adquire um semblante mais tranquilo após confirmar de que é, de fato, uma mulher. “Bruce vive uma mentira. Ela não é uma mentira. Não posso mais continuar com isso”, afirma antes de desamarrar os cabelos, num gesto simbólico, apontado por Diane Sawayer, de liberdade para ser como sempre quis, após 65 anos. “As pessoas olham para mim de forma diferente; com aquele ideal de ‘macho’, mas meu coração, minha alma e tudo o que faço em minha vida, faz parte de mim. O lado feminino é parte de quem eu sou. É quem eu sou”.

Jenner diz que não é fácil ainda falar sobre isso, porque não “quer desapontar ninguém”, mas confirma de que é uma mulher, mesmo não tendo nascido no corpo de uma.

Esse pedaço da entrevista liberado no canal do Youtube da ABC, emissora responsável por transmitir a entrevista, traz ainda Jenner dizendo que sempre se sentiu diferente, de que o gênero que nasceu não era o mesmo que ele sentia por dentro. Na década de 80, o ex-atleta confessou ter tomado hormônios, mas parou com medo de que sua transição pudesse machucar seus filhos, pequenos à época.

Apesar de comandada por Diane Sawyer, a conversa deu a Bruce todo o espaço para que ele pudesse se abrir e contar sua história, seus sentimentos e expectativas. Não só isso, permitiu que os telespectadores pudessem aprender mais sobre como é a vida de uma pessoa trans. Indo além, Jenner esclareceu que identidade de gênero não tem a ver com orientação sexual. “Não sou gay. Até onde sei, sou heterossexual. Nunca estive com um cara”. Ele aproveitou ainda para dizer que é assexuado, por enquanto.

Apesar de fazer parte de uma família que vive de publicidade, as Kardashians, Bruce disse não estar fazendo o que está fazendo por isso, apesar de muita gente se manter cética em relação à sua exposição. “O que estou fazendo será algo bom e nós iremos mudar o mundo. Eu acredito firmemente nisso”, afirmou à jornalista.

No entanto, mesmo com a crença de que sua missão na Terra é ajudar outras pessoas, isso não afastou Jenner de pensar em suicídio, como é o caso de tantas outras pessoas trans e homossexuais. Com a mídia prestando um desserviço com especulações, antes mesmo de que ele pudesse dizer quem realmente é, a morte rondou seus pensamentos. “Naquela noite, pensei que seria o fim. Eu andava para cima e para baixo, com o coração palpitando, e pensei ‘não seria a coisa mais fácil a fazer agora? Vou até o quarto, pego uma arma. A dor acaba. Pronto. Vou para um lugar melhor’. Mas então eu pensei, ‘eu não posso fazer isso. Eu quero que saber como essa história termina'”.

Enquanto a entrevista se desdobrava, famosos foram às redes sociais prestar apoio a Bruce Jenner. Lady Gaga escreveu “Temos a chance de escrever este momento na história juntos. Vamos apoiar pessoas como Bruce em todo o mundo para serem amor e não maldade”. A apresentadora Oprah disse: “Todos nós merecemos ser amados por quem somos’. Bravo, Bruce Jenner”.

A coragem de Bruce Jenner em contar sua história possibilita um entendimento maior à causa de pessoas trans, que já possuem outro grande exemplo de ativismo, a atriz Laverne Cox. A quem assistiu todo o programa, que contou com depoimentos da mãe de Jenner, e da família, ele só pede uma coisa: “Abra sua mente e seu coração. Não sou essa pessoa ruim. Só estou fazendo o que tenho que fazer”.

Quanto ao futuro, um programa de 8 episódios será transmitido no canal E!, responsável pelo reality show “Keeping Up With The Kardashians”, onde será possível acompanhar de perto a transformação de Jenner. A atração irá ao ar em julho, e espera-se que, por mais íntimo que o momento seja na vida dele, é possível que ajude a mudar a forma como tratamos as pessoas trans, nos Estados Unidos, e no mundo.

E se apoio é tudo o que Jenner precisa agora, ele já possui o meu, e de milhões de pessoas. E o mais importante, de sua família, que foi ao Twitter parabenizá-lo e demonstrar afeto.

Tradução: “Não somente o chamei de marido por 25 anos e pai das minhas filhas, agora posso chamá-lo de meu herói”.

Tradução: “Sua honestidade abriu as portas para que outras pessoas sejam corajosas e vivam suas vidas com autenticidade! #respeito #herói #família”

Tradução: “Eu não poderia ser uma filha mais orgulhosa. Com coragem vamos mudar o mundo. Estou honrada em estar do lado de Bruce e apoiá-lo”.

Tradução: “Acabei de assistir a entrevista de Bruce Jenner com a família. Bruzer, estou orgulhosa de você. Pais são mesmo heróis”.

Tradução: “Muito orgulhosa de você, meu herói”.

Tradução: “É de se entender que isso foi muito difícil para mim. Vocês ouvirão de mim o que eu tenho para dizer quando eu estiver pronta, mas isso não é sobre mim. Estou orgulhosa de você, pai. Você é muito corajoso. Meu lindo herói”.

Tradução: “Você sempre foi um exemplo para mim e agora mais do que nunca, eu me espelho em você. EU TE AMO!!”


5 thoughts on “Bruce Jenner concede entrevista a Diane Sawyer e conta sua história”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *