‘Boy Meets Girl’ é uma história de amor que nós precisamos assistir

27. abril 2015 Cinema 0
‘Boy Meets Girl’ é uma história de amor que nós precisamos assistir

Comédias românticas possuem aquela velha história manjada e mamão com açúcar, onde o rapaz conhece uma moça, eles se apaixonam e algo dá errado, mas eles terminam o filme juntos. Por mais que eu deteste admitir, eu adoro o gênero. Sou desses que assistem com pipoca e lencinho na mão, porque eu me emociono super fácil.

No entanto, aqui vai um filme que parece mais do mesmo, a julgar pelo título, mas que apresenta uma mudança muito bacana no enredo. “Boy Meets Girl” é o nome da produção, que conta com Michelle Hendley, uma mulher trans, que interpreta uma mulher trans. Isso mesmo! O papel principal não foi dado a um ator cisgênero, mas para uma mulher trans de verdade!

A trama gira em torno de Ricky (Michelle Hendley), uma garota trans em seus “vinte e alguma coisa”, que espera encontrar o amor de sua vida. Ao seu lado, ela possui seu melhor amigo da vida toda, Robby (Michael Welch), que parece ter uma paixão secreta por ela. Para sacudir tudo, temos a bissexual Francesca (Alexandra Turshen), que está noiva de um oficial da marinha, e acaba se envolvendo com nossa protagonista. Já dá para imaginar a confusão, né?

A história se passa numa conservadora cidade do Estado de Kentucky, onde o preconceito ainda é bem forte, mas Ricky possui o apoio de familiares e amigos, que a amam do jeito que ela é.

O roteiro e a direção de “Boy Meets Girl” é de Eric Schaeffer, que já atuou, dirigiu e escreveu outros filmes e séries. Várias curiosidades completam o longa. Após escrever o script, Schaeffer foi atrás de sua Ricky e a encontrou no Youtube. Michelle Hendley possui um canal, onde documentou toda sua transição para mulher. Segundo o site Hello Giggles, os dois ficaram seis meses conversando por Skype, enquanto Hendley tinha aulas de atuação. Esse é o primeiro longa da atriz.

E isso ainda não é tudo. Preocupado com a representatividade das pessoas trans, Eric Schaeffer teve consultoria da atriz principal, Michelle, e outras mulheres trans, para que tivesse certeza de que sua história teria uma ligação real com a vida dessas pessoas.

“Até agora, a história ressoou com a comunidade trans”, contou Hendley ao site Hello Giggles. “Houve um feedback muito positivo vindo da comunidade LGBT. Espero que nosso filme continue a alcançar as pessoas e leve a conversas que elas ainda não tiveram, ou mude as percepções erradas de gênero, fluidez sexual e pessoas trans. Em nosso filme, nós abraçamos a ideia de uma comunidade amorosa no sul e quebramos barreiras e noções pré-concebidas do que é ser uma pessoa trans”.

“Boy Meets Girl” é de 2014, e participou do “22º Festival Mix Brasil de Cultura e Diversidade”, do ano passado, em São Paulo. O filme pode ser adquirido através da iTunes Store, GooglePlay e Wolfeondemand.com. Mais informações sobre o longa podem ser adquiridas no site do longa.

Representatividade trans, ainda que só nos Estados Unidos, está acontecendo. Espero pelo dia que chegue por aqui também.

Ah, e vamos assistir “Boy Meets Girl”, né? Me conte o que achou depois!