Bon appétit! É hora de ‘devorar’ o novo single da Katy Perry

28. Abril 2017 POP 0
Bon appétit! É hora de ‘devorar’ o novo single da Katy Perry

Depois de fazer o mundo todo cozinhar uma torta de cereja, Katy Perry finalmente liberou o single “Bon Appétit”, parceria com o trio de rappers Migos. Era muito especulada uma colaboração da cantora com Ariana Grande, mas segundo a própria california gurl, isso sempre foi “notícia falsa”.

A música havia sido anunciada no Grammy Awards, mas a artista evitou dar mais detalhes sobre ela, além do título. E agora que saiu, trata-se de uma mistura apimentada de pop com hip-hop, cheia de referências sexuais, como nos versos: “coma com suas mãos, tudo bem/ eu estou no menu” e “apetite para sedução/ acabou de sair do forno/ o tipo de amor que derrete na sua boca/ bom apetite, baby”.

“Bon Appétit” é o segundo single que Katy Perry libera neste ano, quase três meses depois de “Chained to the Rhythm”, dueto com o rapper Skip Marley, e deve integrar seu quarto álbum de estúdio, ainda sem nome ou data de lançamento.

Durante a semana, a cantora foi muito criticada por trabalhar com o trio Migos, uma vez que, embora novos, eles já possuem um histórico com homofobia.

No começo do ano, Quavo, Offset and Takeoff, que formam o Migos, foram entrevistados pela revista Rolling Stone americana, e foram questionados sobre Makonnen, um rapper que se assumiu gay em janeiro, e que vem recebendo muito apoio na internet com sua decisão.

Confira o trecho a seguir:

“E eu fico muito surpreso com a reação de Migos quando eu menciono iLoveMakonnen, um MC local que se assumiu gay no Twitter. ‘Droga, o Makonnen!” grita Quavo depois de uma estranha pausa. Eu menciono o apoio online a Makonnen. ‘Eles apoiaram ele?’, pergunta Quavo, erguendo uma sobrancelha. ‘É porque o mundo está acabado’, diz Offset. ‘O mundo não está certo’, diz Takeoff. ‘Não estamos dizendo que há algo errado com os gays’, diz Quavo. Mas ele sugere que a sexualidade de Makonnen vai minar sua credibilidade, dado ao fato de que ‘ele começou falando sobre ciladas e vender ecstasy, essas coisas’”.

As palavras dos rapazes não desceram bem, e eles se viram obrigados a pedir desculpas. Em fevereiro, eles escreveram no Twitter:

“Nós sempre fomos sobre ser originais e honestos. Ser honesto consigo mesmo é um longo percurso. Somos todos fãs da música do Makonnen e queríamos que ele não tivesse que se esconder. Achamos que o mundo está acabado, pois as pessoas sentem que precisam se esconder e nós fomos questionados sobre a sexualidade de uma pessoa. Nós não temos problema algum com a preferência sexual de ninguém. Amamos todas as pessoas, gay ou hétero, e nós pedimos desculpas se ofendemos alguém”.

Eles poderiam parar por aí, mas preferiram continuar. Em entrevista para a revista Billboard, os Migos tiveram isso a dizer:

“Se você é honesto, você é honesto. Isso não tem nada a ver com sexo ou gênero. É 2017 e estamos todos vivendo”, disse Quavo para a revista Billboard. “Quando a música do Makonnen saiu, eu pensei que ela era muito dura, por isso, se ele tivesse se assumido do mesmo jeito… Eu gravei com Frank Ocean [o cantor é assumidamente bissexual]. Isso encerra o meu caso”.

Um lembrete: você pode fazer música com um artista gay ou bissexual e ainda ser homofóbico. O que eles estão tentando dizer é que é impossível – ou improvável – que um homossexual possa fazer rap e cantar sobre drogas. É decepcionante, para dizer o mínimo, e ridículo que alguém consiga pensar dessa maneira. Ponto positivo por não acharem certo comentar a sexualidade de uma pessoa, mas ponto negativo para todo o resto.

“Bon Appétit” foi escrita por Katy Perry, junto de Quavo, Offset e Takeoff, do trio Migos, além de Max Martin, Shellback, Oscar Holter e o cantor Ferras.

Caso você não goste da nova parceria da cantora, é capaz que a música lhe dê uma baita indigestão.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *