Beyoncé levou ao VMA as mães de homens negros mortos pela polícia dos EUA

29. agosto 2016 Famosos 0
Beyoncé levou ao VMA as mães de homens negros mortos pela polícia dos EUA

Beyoncé foi a grande vencedora do Video Music Awards (VMA), premiação da MTV americana que aconteceu na noite desse domingo. Ela concorria a 11 estatuetas, e levou para casa 7 delas, incluindo ‘Vídeo do Ano’, pelo belíssimo trabalho apresentado em “Formation”, o carro-chefe de seu mais novo álbum, “Lemonade”. Com isso, Queen Bey tornou-se a maior vencedora da história do VMA, com 23 troféus.

E embora a apresentação da cantora tenha sido o ponto alto da noite (sério, assista ao vídeo acima e tente não se arrepiar), uma outra ação da artista também merece o mesmo reconhecimento.

Ao chegar à premiação, Beyoncé surgiu acompanhada de sua filha, Blue Ivy, e várias mulheres negras que aparecem “Lemonade”, entre elas a modelo Winnie Harlow, a jovem atriz Quvenzhané Wallis (“Indomável Sonhadora”), além de Lezley McSpadden, Gwen Carr, Wanda Johnson e Sybrina Fulton.

As quatro últimas são as mães dos jovens negros mortos pela polícia dos Estados Unidos. São eles: Michael Brown, Eric Garner, Oscar Grant e Trayvon Martin. Três delas, Lezley, Gwen e Sybrina, podem ser vistas segurando retratos de seus filhos no filme que a cantora lançou no começo do ano, durante a canção “Forward”.

LemonadeMothersGIF

Em 2012, após a morte de Trayvon Martin, deu-se início ao movimento Black Lives Matter (“Vidas Negras Importam”, em português), que organiza protestos pelos Estados Unidos, pedindo o fim da violência policial contra a população negra. De acordo com um estudo de 2015 do jornal The Guardian, jovens negros entre 15 e 34 anos tinham 9 vezes mais chances de ser mortos pela polícia. Segundo o projeto The Counted, da mesma publicação, das 706 pessoas mortas pela polícia em 2016, 174 são negras.

Após o lançamento de “Lemonade”, a mãe de Michael Brown, Lezley McSpadden, contou que Beyoncé a procurou para participar da obra no ano passado.

“Foi uma surpresa. Ela não veio com um ego grande ou como uma celebridade. Ela foi extremamente simpática. Ela conversou, chorou e dividiu algumas coisas conosco”, contou Lezley ao programa de rádio SiriusXM. A mãe, que aparece chorando em “Lemonade”, disse ainda que foi instruída a parecer “soberana” no vídeo. “Eu tentei me segurar, mas toda vez que falo do meu filho, olho para uma foto, eu penso em tudo que se foi e como ele tinha muito a viver. Por isso, eu agradeço a ela por ser ousada o bastante para confrontar as coisas e ser sensível ao mesmo tempo”.