Avó de rapaz morto no tiroteio de Orlando recebe mensagens de apoio durante voo para a cidade

Avó de rapaz morto no tiroteio de Orlando recebe mensagens de apoio durante voo para a cidade

Desde domingo passado (12), quando um atirador matou 49 pessoas e feriu mais de 50 em uma boate gay em Orlando, na Flórida, temos visto diversos gestos de solidariedade à comunidade LGBT e a todos que perderam entes queridos na tragédia.

Entre os que perderam alguém no massacre está a avó de Luis Omar Ocasio-Capo, de 20 anos. Ela pegou um avião na última terça-feira (14) para a cidade para enterrar seu neto, e acabou recebendo diversas mensagens de apoio e carinho dos passageiros e da tripulação do voo.

Em um post que tem sido muito compartilhado no Facebook, a comissária de bordo Kelly Davis Karas contou como foi a experiência de levar a senhora até o encontro de sua família. “Ao saber que ela estava fazendo essa viagem sozinha, os funcionários da JetBlue [companhia aérea] fizeram questão de ficar do lado dela durante todo o caminho”, contou Kelly. À mulher foi dado um travesseiro, cobertor, água e uma caixa de lenços. “Ela estava compreensivelmente perturbada, mas nos encontrou com bondade e gentileza. E gratidão.”

Foi então que a comissária de bordo teve a ideia de passar uma folha de papel para os passageiros, para que eles o assinassem para a avó, como uma forma de cartão de condolências. “Foi aí que o voo tornou-se verdadeiramente inspirador”, escreveu.

As pessoas não estavam apenas assinando, mas escrevendo parágrafos para a senhora, o que levou Kelly a dar mais folhas aos passageiros. “Quando reunimos tudo para dar a ela, nós não tínhamos apenas um papel com os nomes, que foi o que eu tinha imaginado. Ao invés disso, tínhamos várias páginas de longas mensagens oferecendo pêsames, paz, amor e apoio. Houve ainda doações em dinheiro e mais algumas lágrimas.”

Quando o avião pousou, a comissária de bordo avisou aos passageiros que “a JetBlue está com Orlando” e pediu um minuto de silêncio em memória de Luis Omar Ocasio-Capo. E no momento do desembarque, todos os passageiros foram até a avó do rapaz para oferecer condolências. “Algumas pessoas pediram desculpas, algumas tocaram sua mão, alguns a abraçaram, outros choraram com ela. Mas todas as pessoas pararam para falar com ela e ninguém ficou impaciente com o processo demorado do desembarque.”

Durante a semana passada, a JetBlue deu voos gratuitos de e para Orlando a todos que perderam parentes no tiroteio de domingo.

Por fim, Kelly concluiu a história com o seguinte:

“Eu chorei de novo enquanto lutava para colocar nossa experiência em palavras. Apesar de alguns humanos cheios de ódio nesse mundo conseguirem comprar armas de maneira legal tão facilmente, as pessoas SÃO gentis. As pessoas se importam SIM. E através da humanidade dos nossos passageiros e através da generosidade dessa maravilhosa companhia em que eu trabalho agradecidamente, tenho esperança de que, em algum dia, nós iremos nos mobilizar juntos para fazer esse mundo um lugar mais seguro para todos. Eu nunca me esquecerei do dia de hoje. #OrgulhoDeOrlando.”

Confira o texto abaixo (em inglês):