Ariana Grande sai em defesa de homossexuais e fala sobre empoderamento feminino

24. setembro 2015 POP 1
Ariana Grande sai em defesa de homossexuais e fala sobre empoderamento feminino

Ariana Grande está trabalhando a todo vapor. Além de continuar na série “Scream Queens”, lançada nesta semana, a atriz e cantora está gravando o sucessor de “My Everything”, disco do ano passado, que teve “Problem” e “Love Me Harder” como grandes hits.

“Moonlight”, como será chamado, é descrito pela própria Ariana como um álbum mais maduro. “‘Moonlight’ é muito honesto e especial para mim. Sinto que é a música mais pessoal que já fiz até hoje. Estou muito orgulhosa e animada. É assustador, vulnerável e meio aterrorizante”, revela à V Magazine. O primeiro single, “Focus” foi anunciado no programa do apresentador Jimmy Fallon e será lançado no final do próximo mês.

Na mesma entrevista à V Magazine, Ariana Grande falou sobre a comunidade LGBT, um tema muito próximo dela, já que seu irmão, Frankie, é gay. “Eu não fui criada numa casa onde ser gay era considerado algo anormal”, admite. “Então, quando encontro pessoas que usam a palavra ‘viado’ como um insulto, com um significado pejorativo, eu não aguento. Eu não entendo, é muito estranho para mim. Fui criada numa casa onde ser gay era a coisa mais normal do mundo”.

Quando seu irmão saiu do armário, ela confessa que não houve qualquer drama em sua casa, apenas amor e suporte, como deveria ser em qualquer família. “Até meu avô, que é de outra geração, disse ‘bom para você’. É ultrajante para mim quando pessoas odeiam a outra por causa de sua sexualidade. Odeio intolerância. Odeio julgamentos, odeio muito”.

Para ela, esse ódio contra homossexuais – e toda comunidade LGBT – não faz sentido. E não faz mesmo. A sociedade é diversa e nós deveríamos celebrar isso, ao invés de condenar todos aqueles que não seguem o padrão social de homem hétero branco cisgênero.

“As pessoas que mais gosto são gays. É algo que sou muito apaixonada, porque sempre que vejo meus amigos sofrerem bullying ou meu irmão ser ferido por conta de sua sexualidade, eu me transformo numa lunática raivosa. Eu não aguento. Quando você vê alguém que você ama ser machucado, por um motivo tão superficial e idiota, tipo, quão pequena, fraca espiritualmente e idiota uma pessoa pode ser? Como você pode ser tão estúpido a ponto de julgar uma pessoa baseando-se na sexualidade dela, antes mesmo de ter uma conversa com ela?”.

Se nós não tínhamos motivos suficientes para amá-la, Ariana Grande nos deu mais um. Em maio deste ano, ela escreveu um manifesto feminista, reclamando da forma como a mídia trata as mulheres. “Estou cansada de viver em um mundo onde a maioria das mulheres é referenciada como o passado, presente ou futura propriedade de algum homem. Eu… Não. Pertenço. A ninguém, a não ser a mim mesma. Assim como você”, disse a cantora à época.

Em sua entrevista para a V Magazine, Ariana Grande quer continuar a empoderar mulheres com suas palavras. “Há tantas pessoas com medo de serem quem são e dizer o que acreditam. Por muito tempo, eu me senti dessa maneira também, mas agora não mais”.

“Acho é por isso que estou no meio dessa conversa sobre ‘quem ela é? Ela é uma boa garota ou má?’. Acho que sou ambas, não preciso ser uma. Não preciso ser uma princesa pop, a queridinha da América, ou a próxima menina rebelde e selvagem. Eu não preciso escolher. Eu posso mostrar a pele e falar palavrão, mas também posso ser um exemplo. Acho que sou uma boa pessoa. Eu não acho que falar palavrão te transforme numa pessoa ruim. Não acho que expressar sexualidade faz de você uma pessoa ruim, de forma alguma. Não acho que isso seja ruim. Acho isso ótimo! Precisamos encorajar umas às outras a fazer o que queremos e não deixar isso nos definir totalmente. Sabe, as coisas que as pessoas acham que as definem não são válidas também. Você pode ver uma garota coberta, da cabeça aos pés, e parecer a menina mais doce do mundo, e ela pode ser o pior ser humano do planeta”.

O recado é: mulheres não precisam escolher uma coisa para agradar um ideal coletivo do que se espera delas. Você pode ser você mesma e as pessoas que se adequem a isso. Do contrário, quem precisa de pessoas tóxicas?

Ariana Grande deu um belo exemplo e esperamos que mais pessoas como ela apareçam por aí. Preconceito não está com nada! Parabéns pelo seu posicionamento, Ari!

tumblr_inline_nbelnwfZrH1ripgeb

Gif: via.